24 dezembro 2021

[Resenha] A ilha do tesouro - Clássicos Zahar Robert - Louis Stevenson


Com personagens inesquecíveis e cheio de reviravoltas, traições e golpes de sorte, A ilha do tesouro é, há mais de cem anos, um dos maiores e mais queridos clássicos de aventura – e a grande referência para o imaginário das histórias de piratas.
No quarto de um velho pirata, na estalagem de seus pais, Jim Hawkins encontra um mapa com as coordenadas para a fortuna escondida do lendário Capitão Flint – e em pouco tempo vê-se a bordo do Hispaniola navegando rumo à Ilha do Tesouro, numa viagem conduzida pelo digno capitão Smollett, financiada pelo intempestivo cavalheiro Trelawney e guardada pelo pragmático dr. Livesey. Parte da tripulação, porém, tem planos próprios para o butim...
Sucesso estrondoso desde a sua publicação em 1893, A ilha do tesouro segue conquistando novas gerações de leitores graças à sua narrativa arrebatadora e um elenco formidável de personagens – no qual sobressai o carismático e envolvente Long John Silver, bucaneiro mais célebre da literatura ocidental, com sua muleta, perna de pau e o inseparável papagaio no ombro.
Esta edição traz o texto integral de Robert Louis Stevenson em tradução de José Roberto O'Shea, também responsável pela apresentação e pelas notas, além de cronologia de vida e obra do autor e mais de trinta ilustrações originais de Louis Rhead.


Livro: A ilha do tesouro  || Autor: Louis Stevenson                                 
Editora: Zahar ||Ano: 2021 ||Classificação:  3.5 estrelas
 Gênero: Aventura, Infantil || Resenhista: Sara



A apresentação dessa edição é escrita por Roberto José O’Shea e conta um pouco da vida do escritor, quem o influenciou a gostar das histórias de piratas, onde morou e quais viagens realizou, o momento em que o livro é situado, a história e as dificuldades dos personagens. É um dos pontos que mais gosto nas edições da Zahar. Outras características muito interessantes desse livro são as incríveis ilustrações e a cronologia da vida e das obras de Robert Louis Stevenson.

Para quem não sabe, esse livro publicado em 1883, foi um dos precursores de tudo que conhecemos sobre piratas. Todos os filmes e livros que vieram a seguir, trouxeram algum elemento criado por Louis. Todos os famosos clichês piratas que conhecemos estão nessa aventura.



O enredo nos traz a caça ao tesouro do Capitão Flint, no qual apenas um mapa mostra o local exato onde está enterrado. Jim Hawkins, é aquele que consegue esse mapa, e parte com os amigos no Hispaniola para encontrar esse tesouro enterrado, sem imaginar que passará por um motim organizado por um traidor.

Dividido em seis partes – O velho bucaneiro, O cozinheiro do navio, Minha aventura em terra, A paliçada, Minha aventura no mar, Capitão Silver – o livro narra os acontecimentos da jornada de Jim Hawkins, e outros personagens bastante complexos como Silver, dr. Livesey e sr. Trelawney, na busca por um tesouro.

A trama te envolve e a narrativa não te deixa piscar em nenhum momento. Os clichês podem parecer demais, mas são exatamente eles que trazem esse gostinho de clássico. 

A ilha do tesouro é uma história com segredos, traições, escolhas de vida, lealdade, sorte, destino e muita aventura. O livro é uma verdadeira história de piratas, com direito a mapa do tesouro, pernas de pau, muitas batalhas e papagaios no ombro. E mesmo que seja um livro voltado para o público infanto-juvenil, é uma leitura que conseguirá envolver leitores de todas as idades.


Compartilhe!

Postar um comentário





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei