17 agosto 2021

[Resenha] Nos Limites Do Mar Sombrio da Escuridão - A Saga Wingfeather #1 - Andrew Peterson


AVENTURA. PERIGO. JOIAS PERDIDAS. E AS TERRÍVEIS VACAS-DENTADAS DE SKREE.

Andrew Peterson escreveu uma história cativante para todas as idades, que conta sobre os irmãos Janner, Tink e Leeli Igiby, além de seu fiel cachorro, Nugget, todos amados por uma nobre mãe e seu avô Podo, um ex-pirata. Na jornada que os espera, eles precisarão de todos os seus talentos e de tudo quanto amam para sobreviver à caçada maléfica dos venenosos Fangs de Dang, que cruzaram o mar sombrio para governar a terra com maldade. Contudo, os irmãos Igiby guardam o segredo para a lenda perdida e as joias do bom Rei Wingfeather, da Ilha Brilhante de Anniera.

Cheio de personagens de coração grande, inteligência e coragem, Nos Limites do Mar Sombrio da Escuridão é o primeiro livro da Saga Wingfeather. Além das lindas ilustrações, neste livro você encontrará canções e poemas, vacas-dentadas e dragões-marinhos, suspense e amor, sem contar os autênticos mapas desenhados à mão.


 Livro:  Nos Limites Do Mar Sombrio da Escuridão||Série:  A Saga Wingfeather #1||Autor: Andrew Peterson 
Editora: 
Trinitas  ||  Assunto: Infantil, Juvenil, Aventura 
Classificação: 5 estrelas || Resenhista: Lud || Ano: 2021 

Quando eu vi essa capa maravilhosa, eu me apaixonei. Então, já aproveitei para ler no kindle, e depois recebi a cópia física - que está muito linda - pela editora.

A Saga Wingfeather é uma série de quatro livros escrita pelo cantor e compositor Andrew Peterson, e no Brasil, publicada pela editora Trinitas.

A história conta a saga de uma família que vive em uma terra onde uma grande guerra fora travada e, infelizmente, os homens lagartos venceram e agora todos estão sendo governados pelo terrível Gang, o Sem-Nome.

Agora, em Glipwood, a família Igiby segue vivendo como todas as outras famílias, sempre tentando passar despercebidos pelos Fangs, até que as crianças acabam chamando a atenção de um deles, e agora eles precisam não apenas se defender, mas fugir do alcance das terríveis garras do terrível Gang.


 “Rapaz, uma coisa é ser pobre no bolso — nada de errado com isso. Mas ser pobre de coração não é nada bom. Olhe pra esse pessoal. Eles têm a tristeza nos olhos, e é uma tristeza que nenhuma quantia de dinheiro pode reparar. Céus! Eles nem se lembram mais como é rir de verdade.”


Como todo primeiro livro de uma série, ele te joga em um mundo bem peculiar, onde é preciso absorver todos os detalhes de nomes e, claro, a ambientação do mundo. Mas os nomes são trocadilhos, então é bem fácil de entender, ainda mais para crianças.

A história começa com uma introdução do mundo repleto de seres estranhos e fantásticos, e como uma grande guerra fora travada e perdida. Aqui já podemos visualizar uma batalha entre o bem e o mal, e como a série deve seguir essa linha.

Começamos então a acompanhar a vida dos nossos personagens, como eles estão vivendo agora, após serem arrancados de suas casas e vivendo sob a opressão dos homens lagartos.

A narração do livro tem dois tons: um mais leve, brincalhão e com bastante humor, onde conhecemos os três irmãos e suas peculiaridades. E então, temos um ponto alto no livro, onde a narração muda para uma mais séria e de lutas pela sobrevivência. Eu gostei muito dessa mudança, ela evidencia a virada na vida de todos, onde nada será mais como antes e marca o começo da jornada do herói.

Os personagens principais são vários, apesar do livro focar em apenas um nesse momento, o Janner, mas todos têm seus papéis fundamentais na história e com personalidades bastante distintas e marcantes. Janner é o escritor, Tink o artista e Leeli é a musicista. Um destaque para Podo, que rouba a cena muitas vezes e, claro, ao homem meia.

Além da fantasia e aventura, esse livro é repleto de mensagens como: a família ser o centro de tudo, como os pais são modelos para seus filhos. Também toca na diferença entre o certo e o errado e como podemos vencer as pessoas ruins tendo pouco nas mãos. E claro, como ter fé e acreditar. Na verdade, o livro me lembra um pouco Nárnia nesse quesito de construção moral.

A editora fez um trabalho excelente com o livro, a impressão está linda, as ilustrações ao longo da história são perfeitas. Você pode acompanhar o site da saga, tem imagens, tem uma animação do livro, e ainda teremos adaptação para uma série de TV, graças ao financiamento coletivo lançado pelo autor.

Nos Limites Do Mar Sombrio da Escuridão é uma aventura épica repleta de reviravoltas, que irá te conquistar a cada página.

“Tem alguma coisa no modo como ele canta. Me faz pensar em quando neva lá fora, o fogo está aconchegante e Podo está nos contando uma história enquanto você está cozinhando, e não há nenhum lugar onde eu preferisse estar — mas, por algum motivo, ainda sinto... saudades de casa.” Janner olhou para baixo, constrangido.

 


Compartilhe!

Postar um comentário





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei