18 junho 2021

[Resenha] Malibu Rising - Taylor Jenkins Reid


 Os quatro filhos de Mick Riva são conhecidos e admirados por toda Malibu. Mas não só pelo pai famoso. A cada ano os quatro dão uma festa épica para comemorar o fim do verão – e a de 1983 promete. Ela dura apenas algumas horas, mas é suficiente para mudar a vida deles para sempre.

Malibu, agosto de 1983. É o dia da festa anual de Nina Riva, e todos anseiam pelo cair da noite e por toda a emoção que ela promete trazer.

A pessoa menos interessada no evento é Nina, que nunca gostou de ser o centro das atenções e acabou de ter o fim do relacionamento com um tenista profissional totalmente explorado pela mídia. Talvez Hud também esteja tenso, pois precisa admitir para o irmão algo que tem mantido em segredo por tempo demais, e parece que esse é o momento. Jay está contando os minutos, pois não vê a hora de encontrar uma menina que não sai de sua cabeça. E Kit também tem seus segredos ― e convidado ― especiais.

Até a meia-noite, a festa estará completamente fora de controle. O álcool vai fluir, a música vai tocar e segredos acumulados ao longo de gerações vão voltar para assombrar todos ― até as primeiras horas do dia, quando a primeira faísca surgir e a mansão Riva for totalmente consumida pelas chamas.

Livro: Malibu Renasce|| Autor: Taylor Jenkins  Reid                                         
Editora: Paralela ||Ano: 2021 || Tradução: Alexandre Boide 
 Gênero: Romance Contemporâneo ||Classificação:  4.5 estrelas || Resenhista: Karina

Finalmente temos em mãos um novo livro da minha queridíssima Taylor Jenkins Reid. Malibu Renasce é a mais nova história da autora lançado mundialmente no dia 4 de junho e disponível nas livrarias físicas do Brasil hoje 14 de junho. 

De primeira somos apresentados a Nina, a filha mais velha. "Uma Nina que não odiava Carrie Soto por roubar seu marido, porque maridos não podem ser roubados. Carrie Soto não era uma ladra; Brandon Randall que era um traidor."

A história dos filhos se confunde com o passado dos pais, que é contado em flash... desde a primeira página nos perguntamos como é que essa família se tornou Os Rivas, como aconteceu a primeira festa lendária, e entre flashs do passado e presente, a tensão aumenta e segredos de uma vida toda vem à tona! 

Enquanto descobrimos como Nina se tornou a modelo/surfista de sucesso, como Jay é um promissor surfista profissional, como Hud cresceu a sombra de Jay e hoje trilha seu próprio caminho como fotografo esportista e a pequena e ácida Kit já não é assim tão pequena, somos transportados por uma viagem no tempo de uma Malibu que vai fazer você se sentir em casa, mesmo que você nunca tenha ido a Malibu. Taylor ambienta tão bem as suas histórias que as cenas em que os irmãos estão no mar ou perto dele você consegue até sentir a brisa está sendo descrita.

 O que não dá para esquecer é a natureza de Malibu, queimar, os momentos de flashes do passado que vão nos mostrando as fagulhas de uma família que tinha tudo para ser feliz, mas foi apenas destroçada e renascida inúmeras vezes.  E é na festa anual de 1983 que tudo acaba em chamas.

 [...] durante uma das festas mais famosas da história de Los Angeles. a festa anual saiu do controle em algum momento por volta da meia‑‑noite. Às sete da manhã, a faixa litorânea de Malibu estava dominada pelas chamas. Porque, assim como queimar faz parte da natureza de Malibu, provocar um incêndio e ir embora era parte da natureza de uma certa pessoa.

 


 Para quem já leu qualquer livro da Taylor Jenkins sabe que a construção de personagens durante toda a história é o ponto principal, aqui não é diferente.  A autora em nenhum outro livro teve medo de apontar temas sensíveis, e ao longo da história vemos microuniversos de abandono parental, alcoolismo, machismo, critica a objetificação das mulheres. 

 Essa é uma história basicamente sobre quatro pessoas, quatro irmãos... os Rivas, mas não é só isso, essa também é uma história construída na sombra de uma outra pessoa, o pai deles o Mick Riva se você já leu os sete maridos de Evelyn Hugo muito provavelmente o nome Mick Riva vai soar familiar. Se histórias com enredo familiar te encantam se prepara porque essa vai te pegar.

 Esse livro só não entrou na prateleira de favoritos porque durante os espaços de narração da história dos Rivas conhecíamos muito outros personagens que iam chegando na festa, e isso quebrava um pouco meu ritmo de leitura. Não que os personagens fossem irrelevantes porque eles tinham sim, um papel na história, o papel de mostrar que a grama do vizinho é sempre mais verde, mas eu estava tão obcecada pelos Rivas que me perdia nos muitos convidados e só queria voltar logo para a narração principal.

Enquanto eu lia, eu surtava no whatsapp com a Karin do Prateleira de cima e a cada página que virávamos os surtos aconteciam mais fortes, esse é um ótimo livro para se fazer aquela leitura em conjunto; pois a mágica que acontece aqui não é nada inovadora e revolucionária, com um olhar mais frios temos algumas boas sequenciais de clichês, mas quem é que disse que clichês não são maravilhosos?  

Terminamos o livro destroçadas por todas as Junes que existiram, querendo saber mais de todos os irmãos Riva e odiando como nunca todas as fraquezas que o Mick representou, mas mais do que se envolver com essa história fictícia, ficamos nos perguntado quantas Ninas, Jays, Huds e Kits encontramos durante a vida.

 Talvez as vidas dos nossos pais fiquem gravadas dentro de nós, talvez nosso destino seja determinado pela tentação de reviver os erros deles.

As adaptações de "Daisy Jones and the six" ,"Amor(es)Verdadeiro (s)" e " Malibu Renasce" já estão sendo produzidas por plataformas diferentes, então corre pra ler e volta aqui comentar qual o seu favorito, além de engrossar o coro lotando as redes da paralela pedindo a tradução de "Forever interrupted" e a vinda da Taylor para o Brasil ( assim que o corona nos deixar em paz.

No brasil temos muitos títulos da Taylor já publicados, qualquer um que você escolha será sucesso, confira aqui mais resenhas dos livros da autora.

Compartilhe!

Postar um comentário





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei