23 junho 2021

[Resenha] Corte de Chamas Prateadas - Corte de Espinhos e Rosas #4 - Sarah J. Maas

 

Nestha Archeron sempre foi orgulhosa, rápida para a raiva e lenta para perdoar. Desde que foi forçada a entrar no Caldeirão e se tornar Grã-Feérica contra sua vontade, ela lutou para encontrar um lugar para si mesma dentro do estranho mundo que habita. Pior, ela não consegue superar os horrores da guerra com Hybern e tudo o que ela perdeu nela.A única pessoa que incendeia seu temperamento mais do que qualquer outra é Cassian, o guerreiro com cicatrizes de batalha cuja posição ao lado de Rhysand e na Corte Noturna de Feyre o mantém constantemente na órbita de Nesta. No entando, seu temperamento não é a única coisa que Cassian inflama. O fogo entre eles é inegável, e só fica mais quente quando eles são forçados a ficarem próximos um do outro.

Enquanto isso, as traiçoeiras rainhas humanas que retornaram ao continente durante a última guerra forjaram uma perigosa nova aliança, ameaçando a frágil paz que se estabeleceu sobre os reinos. E a chave para detê-las pode muito bem depender de Cassian e Nestha enfrentar seu passado assustador.

Contra o pano de fundo arrebatador de um mundo devastado pela guerra e atormentado pela incerteza, Nesta e Cassian lutam contra monstros por dentro e por fora enquanto buscam aceitação - e cura - nos braços um do outro.


  Livro:  Corte de Chamas Prateadas||  Série: Corte de Espinhos e Rosas #4   ||Autora: Sarah J. Maas
Ano: 2021||  Editora: Galera Record|| Gênero: Fantasia
Classificação: 3/5 estrelas || Resenhista: Lud e Daiana

Skoob || Compre || Editora

Em Corte de Chamas Prateadas, o círculo íntimo decide enviar Nestha para Casa do Vento para treinar com Cassian e trabalhar na biblioteca das sarcerdotisas. Sem ser ao menos consultada e sem outra alternativa, Nestha é obrigada a seguir o plano que traçaram para ela. Será que esse é realmente o melhor caminho para Nestha?

Esse livro foi muito esperado por mim, pelo simples motivo de que eu sempre achei que a Nestha tinha muito a contar — ela poderia ser a bitch nos livros, mas eu sabia que havia um porquê para isso. 

O livro foi uma construção bem diferente da trilogia de corte, então, fui pega meio de surpresa, o que me fez criticar várias coisas, mas acabei me encaixando nessa nova forma da Sarah com a ajuda da Daiana que já tinha lido. 

Esse livro tem o plano de fundo maior, que é a ameaça das rainhas humanas e uma nova guerra, mas a história irá girar em torno da jornada da Nestha. Por esse motivo, em vários momentos, eu me peguei irritada querendo que se desenrolasse mais a ação na parte política, a guerra; mas não é esse o objetivo do livro, como a Daiana conversou comigo. 

Esse é um livro sobre redenção, sobre contar a história da Nes, o que a levou a essa personalidade retraída, o que a fez afastar todos. E a Sarah entrega isso de uma forma maravilhosa, e é até engraçado ver que ela desenvolveu a Nestha com outras pessoas, invés de desenvolver a sua relação com as irmãs. A Elain e a Feyre não convivem com a irmã enquanto ela está se encontrando nessa nova vida. Então, teremos duas personagens que serão responsáveis pela evolução da Nestha, e, pelo fato delas terem traumas e alguns pensamentos e atitudes muito parecidos, elas de uma forma muito intima se entenderão como ninguém. E pelo amor, que personagens maravilhosas, eu adorei cada minuto dessa amizade. 


O livro apresenta também algumas coisas do passado da Nestha para vermos a construção da sua personalidade, como situações com a mãe, pai, até uma avó. É a partir de cada fragmento apresentando, que iremos enxergar uma nova versão da Nestha, uma que conseguiremos entender e apoiar. 

O Cassian não foi o que eu esperava pelo que eu li dos outros livros, eu tinha uma ideia diferente de como ele se comportaria aqui, mas segundo a Daiana, ele foi o que a Nestha precisava. 

E, MANO DO CÈU, o que foram as cenas hot? 
Vamos deixar bem claro, que esse livro é maior de 18 anos, não apenas pela bebida e os palavrões, mas pelas váriasssssss cena de sexo, e daquelas nervosas viu, tem nada de suave aqui, porque bem, não faz parte da personalidade de ambos. 

 Mas claro que o livro tem os seus defeitos, por isso as 3 estrelas (não para a Daiana, claro). A maioria do que não gostei está no final do livro. Mas de modo geral, fiquei chateada de desgostar um pouco dos personagens anteriores, muitas atitudes do Rhys, Feyre e companhia foram muito tensas para mim, e me deixou com vontade de reler para ver se eu voltava ao amor antigo kkkkk. Outro ponto, foi a parceria entre o Cass e a Nestha, eu esperava ver mais sobre isso, e achei que faltou um romancezinho entre eles, uma conexão mais verdadeira. Das cenas, eu não vou comentar que é spoiler. 

Corte de Chamas Prateadas cumpriu o que propôs, eu terminei realmente entendendo a Nestha, e amando um pouco mais a  personagem incrível que ela é. 

Termino dizendo que sim, a ressaca é real, a escrita da Sarah tem o poder te deixar extremamente balançada, cada livro, cada história te toca de milhões de formas diferentes, e a sensação no final de cada leitura é aquele sorriso no rosto de pura  felicidade.
 

Compartilhe!

Postar um comentário





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei