23 fevereiro 2021

[Resenha] The Dare - Briar U #4 - Elle Kennedy


 

A faculdade devia ser a chance de abandonar meu complexo de patinho feio e me tornar um lindo cisne. Em vez disso, fui parar em uma irmandade cheia de meninas malvadas. Já está sendo difícil me enturmar, então, quando minhas irmãs da Kappa Chi propõem um desafio, eu não posso dizer não.

A missão: seduzir o mais novo (e gato) jogador de hóquei da Briar.
Todo mundo conhece Conor Edwards. Ele está em todas as festas de fraternidade, e na cama de todas as meninas. É do tipo que você se apaixona antes de perceber que ele nunca olharia para você. Mas o sr. Popular me surpreende -- em vez de rir de mim, ele me acompanha até o quarto e finge que estamos nos pegando.
Por incrível que pareça, agora ele quer continuar fingindo. Conor adora um joguinho e acha que vai ser divertido enganar as meninas da Kappa. Mas resistir ao seu charme de surfista é quase impossível, e estou começando a desconfiar que ele tem muito mais a oferecer do que seu fã-clube imagina.
O problema é que eu sou péssima nessas brincadeiras. E quanto mais tempo esse jogo bobo durar, maior o perigo de tudo isso explodir na minha cara.
CONTEÚDO ADULTO


Livro:  The Dare|| Série: Briar U #4 || Autora: Elle Kennedy 
Editora: Paralela || Classificação:  4 estrelas 
 Resenhista: Lud ||  Ano: 2021||  Gênero: Romance, New Adult, 

Skoob | Editora | Compre
Resenha 0102, 03



Vamos lá ao quarto e último livro da série Briar U.

E esse livro é nada mais e nada menos que do Conor, que conquistou muitas fãs nos livros anteriores, então vamos ao aclamado. 

Conor é um cara tranquilo, que veio transferido de outra cidade, e que logo se encaixa no time com sua personalidade calma e de pegador. Mas é em uma festa que ele é surpreendido por essa menina maravilhosa, que vem em sua direção, ao mesmo tempo, decidida e aterrorizada. Mas o que mais chama a atenção dele, é a maneira como a conversa fluiu tão fácil e isso só serviu para deixá-lo ainda mais intrigado. 

Taylor só queria um pouco de paz, mas em uma aposta movida por vingança de uma de suas colegas de irmandade, ela é obrigada a aceitar um desafio, que nada mais é do que seduzir Conor Edwards.

Mas o que seria um faz de conta só para enganar as meninas da irmandade, acaba se tornando algo mais, e para ambos. 


Aaaa como eu senti falta da escrita da Elle, eu estava em uma ressaca, nada me interessava, então eu lembrei que estava com esse livro no kindle. 

Os dois primeiros livros não foram os melhores para mim, não consegui me relacionar muito com as personagens, no terceiro livro já estava com a sensação da antiga Elle de volta, mas esse quarto livro é a cereja do bolo. 

Esse livro traz um assunto tão importante hoje em dia que é a aceitação do corpo. Confesso que muitas cenas desse livro remeteram a alguns pensamentos meus, algumas situações, e eu acho que por isso gostei tanto. 

Vi algumas resenhas que apontaram detalhes que me fizeram pensar um pouco no assunto. E a conclusão é que para mim não teve defeitos. Mesmo os questionamentos sobre a personagem, que como ela poderia ter tanto drama parecendo a Marilyn Monrooe. E aí que a magia acontece, porque ao meu ver, até a pessoa mais magra pode se ver gorda, porque não é questão de números, mas uma questão interna, de como você se vê. 

Eu uso 42/44 e sempre penso que estou acima do peso e que tenho que emagrecer, esse é um pensamento recorrente meu. Então, falar sobre esse assunto é delicado porque tem diversas nuances e formas de serem abordadas. Não é uma história sobre uma garota pluszise e sim, sobre aceitar o corpo, independente de qual seja o número do seu manequim. E pensando nisso, o livro da Brenna traz uma história de uma menina que tem essa questão muito bem aceita, então você consegue ver os dois lados da história.

Claro que algumas coisas ficaram de lado, o drama com a mãe poderia ser bem mais trabalhado, já que muitas das inseguranças dela vem do relacionamento da mãe, de como ela enxerga a mãe e a si mesma. A parte do drama do Conor também merecia um destaque maior. Mas tudo isso não tira nenhuma estrela do quanto eu gostei desse livro. 

Gostei muito da personalidade do Conor, de como ele é leve e descontraído, ele não complica a vida com coisas bobas, e isso meio que equilibra as inseguranças da Taylor. E em algumas partes do livro parece até birra de menina, mas ninguém deixa de ser insegura por anos de uma hora pra outra ou só porque falam : besteira a sua, você é linda. Leva tempo e muita repetição para confiar e acreditar, e isso acontece no relacionamento dos dois. 

Temos alguns temas que se mesclam com o principal, como as meninas brigando por homens, ou mesmo uma contra a outra. O fato de algumas precisarem diminuir a outra para se sentirem melhor, ainda mais quando o assunto é o corpo. 

A última ressalva é que a Elle não deixou os meninos ganharem o campeonato, mas isso só me dá esperanças que vem mais por ai, mesmo esse sendo o último livro da série. Quem sabe né?


Compartilhe!

Um comentário :

  1. Olá,
    Gostei dessa esperança de que vem mais por aí. Eu adoro a escrita da Elle, mas ainda não peguei essa série para ler. Foi bom ler sua experiência, baixar minhas expectativas. Sobre essa questão da aceitação, vou adorar ler. Acho que deve ser um tema mais abordado hoje em dia, e adorei saber que esse livro aborda isso.

    Beijo!
    www.amorpelaspaginas.com

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei