06 janeiro 2021

[Review] The Bridge Kingdom - The Bridge Kingdom #1 - Danielle L. Jensen

What if you fell in love with the one person you'd sworn to destroy?
Lara has only one thought for her husband on their wedding day: I will bring your kingdom to its knees. A princess trained from childhood to be a lethal spy, Lara knows that the Bridge Kingdom represents both legendary evil - and legendary promise. The only route through a storm-ravaged world, the Bridge Kingdom controls all trade and travel between lands, allowing its ruler to enrich himself and deprive his enemies, including Lara's homeland. So when she is sent as a bride under the guise of fulfilling a treaty of peace, Lara is prepared to do whatever it takes to fracture the defenses of the impenetrable Bridge Kingdom.
But as she infiltrates her new home - a lush paradise surrounded by tempest seas - and comes to know her new husband, Aren, Lara begins to question where the true evil resides. Around her, she sees a kingdom fighting for survival, and in Aren, a man fiercely protective of his people. As her mission drives her to deeper understanding of the fight to possess the bridge, Lara finds the simmering attraction between her and Aren impossible to ignore. Her goal nearly within reach, Lara will have to decide her own fate: Will she be the destroyer of a king or the savior of her people?

 

Livro:  The Bridge Kingdom ||Série: The Bridge Kingdom 01 ||Autor: Danielle L. Jensen
Ano:
 2018 ||  Editora: Context Literary Agency LLC|| Gênero: Fantasia

Classificação:  5 estrelas || Resenhista: Lud e Dai

Vamos lá, para mais uma resenha de uma fantasia lida por mim e pela Daiana. Todo final de ano eu realizo o sonho da Dai, de ler alguns livros que ela amou ao longo do ano, esse é um dos que ela martelou na minha cabeça até eu ler. 

The Bridge Kingdom faz parte de uma série com 5 livros previstos, porém, só os dois primeiros são com o mesmo casal. O 3º trará a história de um personagem secundário que aparece nos dois primeiros. 

Os dois primeiros livros então, contarão a história de Lara e Aren. 

Lara é uma das dez filhas do rei de Maridrina, levada quando criança para um complexo no deserto, Lara e suas irmãs foram duramente treinadas para que, um dia, Silas Veliant (o rei) escolhesse uma das filhas para casar com o governante de Ithicana, Aren. Um acordo firmado há anos pelos governantes para garantir a paz, logo após anos de uma árdua guerra entre eles. 

Mas esse casamento é só um arranjo para Silas colocar em prática seu plano de tomar a cobiçada ponte que Aren detém o controle. Todos do reino utilizam a ponte para o comércio, e ela é a única maneira de viajar entre os continentes, o que significa, que a ponte também envolve muito capital, despertando a inveja e cobiça de todos.

Lara não é a primeira escolha de Silas Valiant, na verdade, ela acaba sendo a sua única escolha no momento, e assim Lara viaja para se casar com Aren, e ser uma espiã e descobrir os segredos do funcionamento da ponte e uma forma de derrubar suas defesas.

Mas os anos presa no complexo no meio do deserto cobram o seu preço, quando ela percebe que muitas informações foram escondidas ou manipuladas de forma que a levasse a querer o mesmo que o que o seu pai queria, e que fosse  leal a todo custo. Mas um novo mundo, com novas pessoas começam a tirar o véu que encobria a verdade por trás do plano do pai de Lara.


No começo eu não estava muito convencida, mas em um determinado ponto, o livro pega um ritmo impossível de largar, e quando chega ao final, você só quer a continuação, porque é onde a porrada deve comer solta. E claro, vamos ver a Lara acabar com todo mundo, e ser a personagem foda que a autora construiu no primeiro. 

Eu disse que não tinha muito certeza quanto ao livro, porque eu vinha de uma outra fantasia que tem uma construção bem diferente desse livro. Nesse aqui, apesar do casal, e de existir um romance, o livro gira em torno da mocinha. Então vemos a construção da Lara, como ela foi criada, no que ela acredita, e como tudo muda conforme é dado todas as informação a ela. Então, todas as ações que ela tem nesse primeiro momento - apesar de eu querer dar na cara dela várias vezes -, foram muito bem fundamentados pela autora, e em alguns momentos a Daiana me mostrou a razão por traz de algumas outras coisas. E é por isso que eu amo um leitura conjunta. 

E quero também ressaltar a construção do mundo. Eu adorei o que a Danielle apresentou, uma coisa simples que existe há milhares de anos, uma briga entre reinos pelo controle de uma passagem de comércio. Mas a forma como ela colocou os pequenos detalhes, como a ponte funciona, como o reino se defende, e tudo mais, me ganhou. Eu me peguei várias vezes: Cara, que inteligente! Então isso já valeu muito, é difícil você pegar livros com uma temática bem diversa, e sem falar que a narração sendo intercalada entre a Lara e o Aren tornou tudo ainda melhor, pois você consegue ter uma visão ainda mais aprofundada da história. 

Falando sobre os personagens, a Lara eu comentei lá em cima, mas complementando, ela é uma estrategista brilhante e bastante audaciosa. Você pode reclamar da falta de ação em alguns momentos, mas porque ela pensa em cada detalhe do plano antes de colocá-lo em movimento.

O Aren não é nenhum rei dominador e tirano, muito pelo contrário, ele é um líder que luta pela sobrevivência do seu povo, disposto a tudo para que Ithicana viva com um pouco de dignidade. Ele tem uma visão do que poderia ser os reinos se fossem unidos, uma que ele compartilhava com a mãe. E ele está disposto abrir mão da própria vida para que seu povo tenha uma vida justa. 

O romance dos dois é aquele enemies to lovers que a gente adora e cheio de diálogos espirituosos e farpas. Mas muito bem fundamentado, e como temos o ponto de vista de ambos no livro,  sabemos o que governa as atitudes de cada um.

O final trás muitas coisas para o enredo, você tem algumas descobertas e consegue criar vários cenários para o livro dois, e por isso eu estou esperando ansiosamente por ele. 

Você pode achar que o livro é um pouco focado demais na Lara, mas eu gostei bastante disso; gostei de ver suas motivações e sua compreensão do certo e do errado. E no livro dois, ela vai mostrar para o que veio (assim espero) e claro, deve ter bem mais ação, e espero que também muita estratégia, porque com esse final, o próximo realmente promete!


Compartilhe!

3 comentários :





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei