13 janeiro 2021

[ Resenha] Depois do sim - Taylor Jenkins Reid



Depois do sim é uma leitura leve, divertida e ao mesmo tempo tocante e profunda sobre a complexidade dos relacionamentos que dão sentido às nossas vidas.
Após onze anos de casamento, Lauren e Ryan chegam à triste conclusão de que não estão felizes juntos. Esse poderia ser o fim, mas para os dois é só o começo. Eles vão passar por um ano diferente de tudo aquilo que já viveram, no qual aprenderão muito mais sobre si mesmos do que seriam capazes de imaginar. Depois do sim é uma história sobre o que acontece quando a paixão parece não estar mais lá. Sobre as várias facetas do amor. Sobre aprender a mantê-lo, perdê-lo, redescobri-lo e aceitá-lo como ele é. Acima de tudo, é a história de um casal preso nas armadilhas de seus hábitos e manias, mas disposto a buscar um novo e inusitado caminho para fazer dar certo.

 Livro:  Depois do sim || Autor:a  Taylor Jenkins Reid 
Tradutor: Alexandre Boide||Editora: Paralela|
Ano: 20120 || Assunto: Romance contemporâneo
 Classificação:  4,5 estrelas || Resenhista: Karina

Esse é o quarto ou quinto livro da Taylor que eu leio e sempre fico impactada com a sensação que a escrita deixa de que seus personagens realmente existem; desde Daisy jones and the six (que ainda fico traumatizada ao lembrar que a banda não existe) essa sensação se repete, assim como a certeza de que todo livro da autora, a história vai me acompanhar depois da última linha, e com a Lauren e o Ryan não foi diferente.

"Só porque dá para levar a vida sem uma pessoa não significa que a gente queira isso [...]"

Pelo título já dá para se ter uma ideia do que vem no enredo, finalmente uma história vai ser contada depois dos felizes para sempre, o problema é que talvez o felizes não dure para sempre. Calma, vamos por parte.

 Lauren e Ryan já são um casal na primeira página do livro, e um do tipo modelo de conto de fadas onde se apaixonar um pelo outro foi a parte fácil da história. Mas depois do casamento, a falta de comunicação, a rotina e só a paixão não foi suficiente, e é depois de muitos anos que eles decidem que para seguir em frente, é preciso dar um tempo, um tempo bem longo. 

 De comum acordo, eles decidem que vão ficar UM ano INTEIRO sem o menor contato um com o outro, totalmente livres das responsabilidades afetivas de um casamento.

 "Hoje, contei para os meus pais sobre nós,. Não foi fácil. Eles não ficaram nada contentes. Ficaram bem bravos com você, o que achei esquisito. Tentei explicar que ninguém teve culpa.Tentei explicar que foi uma decisão conjunta [...] E estão decepcionados comigo."




A narração é exclusivamente do ponto de vista da Lauren, mas como um passe de mágica, há uma maneira de sabermos pelo menos em parte sobre como tem sido para o Ryan o tempo da separação. Quando eles decidem que depois desse um ano separados eles devem se sentar e conversar para saber que rumo definitivo a vida deles vão tomar, meu coração desesperado de leitora já começou a sofrer por antecedência.

 Eu sei que isso é um livro e sei que os dois são fictícios, mas perceber a ausência de um na vida do outro me arrancou lágrimas que eu nem esperava; sofri quando Charlie o irmão da Lauren sentia falta do Ryan não como cunhado, mas como amigo e referência masculina, ainda mais na importante fase em que ele está passando, senti muitíssimo por todas as partes que Ryan sentiu a falta do Thumper (o cachorro do casal) ou nas pequenas constatações que a avó da Lauren nos leva a fazer quando dizia suas pequenas e importantes falas.

 "[...] não vou pegar o Thumper. Essa dor de viver sem vocês dois é dura demais. É solidão demais. Não consigo fazer isso com você [...]" 

Essa não é uma história extraordinária que vai mudar a sua vida, mas a imperfeição dos personagens vai fazer com que você reanálise toda e qualquer situação similar que você viveu ou que viu alguém próximo viver. Ryan erra, Lauren erra, a vovó Spencer joga umas verdade dura de engolir na cara de todo mundo e assim, a gente se torna um pouquinho melhor a cada página. Eu, pelo menos, reavaliei a importância do diálogo entre as pessoas, sobre a importância de dizer o que se espera de alguém ao invés de ficar esperando que magicamente elas ajam como esperamos.

 Esse é um livro sobre relacionamentos, mas não só do tipo amoroso, todos os personagens secundários tem papeis fundamentais para preencher lacunas na vida da Lauren e do Ryan e para nos fazer pensar que lidar com separação envolve mais do que a perda física da convivência entre o casal, envolve a perda da referência de uma amigo, de um conselheiro, adaptar-se a uma nova rotina pode nos mostrar buracos em nós com os quais não queremos lidar.

 Para saber como esse casal /ex-casal vai terminar, vocês vão precisar ler o livro, mas, se você está aqui no ELB há um tempinho, você sabe que já resenhamos tudo o que saiu da Taylor Jenkins no Brasil e que rasgamos seda descaradamente para essa mulher e com o "Depois do sim" não poderia ser diferente.

 A leitura vale muitíssimo a pena, a única ressalva é: exatamente como foi com Amor(es) Verdadeiro(s), esse é um livro anterior a Daisy Jnones and the six e Os 7 maridos de Evelyn Hugo, então a pegada de narração é um pouco diferente, mas isso não diminui em nada a qualidade do livro.



Compartilhe!

Postar um comentário





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei