29 setembro 2020

[Resenha] 4 homens em 44 capítulos Versão - BB Easton




4 homens em 44 capítulos é um irreverente e espirituoso livro de memórias que resultou de experiências malucas, recheado de episódios divertidos e cenas muito, muito quentes.
Depois de anos tentando apimentar minha vida sexual, resolvi me contentar com um diário sobre aventuras do passado. Talvez meu marido, um nerd lindo e frio, só não fosse capaz de sentir a paixão que eu esperava, já que era totalmente diferente dos meus ex-namorados supertatuados e tarados. Bom, se eu não podia ter o amor que desejava na vida real, pelo menos podia escrever sobre ele no diário. Seria meu segredinho.
Mas adivinha? Meu marido leu tudo. E sabe o que mais? Depois disso, ele foi tomado pela paixão, se é que você me entende.
A partir daí, resolvi seguir o conselho da minha melhor amiga e usar o diário para manipular o comportamento dele. Eu só queria convencê-lo a: me dar um apelido fofo; me elogiar mais; fazer sexo selvagem e apaixonado; e fazer uma tatuagem completamente amadora do meu nome e/ou rosto em uma parte do corpo bem visível!
Não é pedir demais, é? O que poderia dar errado?

CONTEÚDO ADULTO


Livro:  4 homens em 44 capítulos Versã || Autor:  BB Easton
Tradutor: Alexandre Boide||Editora: Editora Paralela
Ano: 2020 || Assunto: Romance Contemporâneo, Adulto
 Classificação:   4 estrelas || Resenhista: Lud

skoob || Compre || Editora

Bora conversar sobre esse livrinho, que não é bem um romance, então, se você espera isso, não é o que vai encontrar. 

Em 4 homens em 44 capítulos, a protagonista narra sobre quatro homens que passaram na sua vida, e a narrativa é contada no formato de um diário. 

A história vai girar em torno de BB, uma psicóloga casada, com duas crianças e que se vê insatisfeita com sua vida sexual. Como uma forma de desabafo, ela começa um diário no computador, e depois de alguns dias, percebe por algumas atitudes do marido, que ele secretamente leu o arquivo. Então, ela e sua amiga decidem usar o diário como uma forma de induzi-lo a tomar algumas atitudes, mediante as histórias do diário. 

A partir desse momento, o livro se divide em dois diários, um que ela escreve propositalmente para o marido ler — e esse é muito fantasioso — e outro com a verdade, sobre aquele cara ou episódio descrito, já que alguns, ela dá uma pequena romantizada. 


Aqui você pode pensar: que horror! Mas lendo, você vai ver que não é uma manipulação pesada, é algumas indiretas sobre algumas coisas em relação a vida sexual deles. O que é um assunto, às vezes, estranho e constrangedor de se falar com o próprio marido. Então, ela aborda todas essas coisas no diário com o objetivo de abrir os olhos do marido e o deixa decidir se ele quer deixar tudo como está ou começar a prestar atenção em coisas como sair para jantar, elogiar a esposa, e assim vai. 

A narrativa é muito divertida e cotidiana, então você tem alguns palavrões, e um papo reto e direto. E também temos as descrições de cenas hots dos antigos namorados também, como exemplos do que ela estava acostumada em relação ao sexo. Quem não está acostumado pode achar meio vulgar, mas eu achei muito interessante; me fez lembrar quando você senta com as amigas para conversar besteiras. Senti essa conexão. Nada é fantasioso como nos romances, e mostra uma parte que muitos livros não mostram, que é o depois, a vida de casado. Você pode realmente achar sua cara metade, mas isso não significa que nunca mais haverá alguns probleminhas e desgostos no decorrer da convivência. 

A BB é uma personagem — ou não —, porque é descrito como uma história pessoal da própria a autora, pois isso realmente aconteceu, então é mais um relato da vida dela com o marido, e eu achei isso muito corajoso da parte dela; não é todo mundo que sai falando que está insatisfeita com a performance do marido kkk. Mas ela é muito divertida, e dei altas gargalhadas com as situações.

Descobri que depois desse livro, a autora resolveu separar as histórias e escrever um livro para cada um dos homens que ela menciona, então temos mais 4 livros. E eu já estou como: querendo todos, claro. Além disso, a Netflix comprou os direitos para adaptação e será lançado com o título de: Sex/Life. Não vejo a hora de ver essa adaptação que deve puxar para um lado bem cômico e divertido. 

Compartilhe!

Postar um comentário





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei