12 outubro 2021

[Resenha] Chapeuzinho Amarelo - Chico Buarque


 

Chapeuzinho Amarelo conta a história de uma garotinha amarela de medo. Tinha medo de tudo, até do medo de ter medo. Era tão medrosa que já não se divertia, não brincava, não dormia, não comia. Seu maior receio era encontrar o Lobo, que era capaz de comer “duas avós, um caçador, rei, princesa, sete panelas de arroz e um chapéu de sobremesa”.

Ao enfrentar o Lobo e passar a curtir a vida como toda criança, Chapeuzinho nos ensina uma valiosa lição sobre coragem e superação do medo. Já em sua 40º edição, este clássico de nossa literatura infantil vem encantando gerações e gerações de leitores. O livro de Chico Buarque recebeu, em 1979, o selo de “Altamente Recomendável”, da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ), e, em 1998, Ziraldo conquistou o Prêmio Jabuti na categoria Ilustração.




Livro: Chapeuzinho Amarelo|| Autor: Chico Buarque
Ano: 2019||  Editora: Autentica|| Gênero: Infantil
Classificação:   5 estrelas || Resenhista: Sheila

Nós lemos tanto esse livro aqui em casa que antes de aprender a ler, minha filha decorou o livro inteiro, e bastava virar as páginas para lembrar o que estava escrito em cada página, o mais interessante é que ela reproduzia a historinha exatamente com a mesma entonação que a mãe lendo.

Os avós acharam que era um prodígio, quando na verdade ela apenas tinha uma excelente memória, mas de fato foi impressionante quando uns 6 meses depois ela realmente começou a lê-lo sabendo o que as letrinhas diziam. Esse livro na fase de alfabetização funciona super bem, pela disposição das letras e palavras nele contidas.

 O livro conta a história de uma menina que tinha medo, medo de tudo e explica isso em versos e conta que o maior medo da chapeuzinho amarelo que era amarelada de medo, era o do LOBO, assim escrito  no livro em letras maiúsculas para realmente realçar o medo que a menina tinha. 



O livro destaca que às vezes temos medo de sentir medo, medos de coisa desconhecidas e que muitas vezes temos medo do medo e a proporção que damos a ele em nossas vidas. Um dia, o lobo e a menina se encontram e a menina encara o lobo e vai assimilando que os medos podem ser vencidos e vai sentindo menos medo a cada vez que olha mais o lobo, até que o lobo fica chateado e grita com a menina para ela lembrar quem ele realmente era.

O lobo grita Lobo tantas vezes que a menina uma hora diz: - Para assim! Agora como está! - e no que o lobo gritava, ele já não era mais lobo mas sim bolo, de tantas vezes que gritara a palavra lobo,  o autor – Chico Buarque brinca com a estrutura das palavras e  ressalta isso.

E assim o medo da menina se transforma em um bolo e ela começa a aproveitar a vida sem mais medo de nada.

O que gostamos nesse livro? Bem se você tem alguma criança com medo ou até Síndrome do Pânico pode usar ele como ferramenta, vale ler o livro e repassar depois com a criança seus medos, que podem ser do escuro, de palhaços, medo de ficar sozinha e ir mostrando através da leitura que é possível superar desafios, e assim você consegue ajudar sua criança através de uma leitura prazerosa e divertida.

Compartilhe!

Postar um comentário





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei