12 junho 2020

[Resenha] 10 Coisas que eu Amo em Você - Bevelstoke #3 - Julia Quinn

Annabel Winslow está em uma grande enrascada. Ela acabou de chegar a Londres para participar de sua primeira temporada e já chamou a atenção do conde de Newbury, que está atrás de uma mulher que lhe garanta um herdeiro.
Com seus quadris largos, Annabel parece especialmente fértil, o que faz dela a candidata ideal. O problema é que o conde tem no mínimo 75 anos e ainda por cima é um grosseirão inveterado.
Certamente ela não tem nenhuma vontade de se casar com ele, mas sente que não tem escolha. Seu pai morreu há pouco tempo e deixou a família inteira, incluindo os sete irmãos e a mãe de Annabel, praticamente na miséria.
Então, durante uma festa, ela conhece Sebastian Grey, o charmoso sobrinho do conde. E de repente se vê cortejada não apenas pelo velho assanhado, mas também pelo irresistível e misterioso jovem.
Agora ela precisa decidir entre se casar com um homem que acha repugnante, e com isso garantir o futuro de sua família, e seguir o próprio coração, dando a si mesma a chance de um final feliz.

  Livro:  10 Coisas que eu Amo em Você||  Série: Bevelstoke #3 ||Autora: Julia Quinn
Ano: 2020||  Editora: Arqueiro|| Gênero:Romance de Época/Ficção
Classificação: 4 estrelas || Resenhista: Luci

Dentre os homens elegíveis para marido em Londres, Sebastian Grey fica entre um meio-termo: por um lado, ele é um bon vivant sedutor, cuja reputação faria qualquer mocinha decente se manter afastada para não sujar sua reputação. Por outro, o fato de seu tio, conde de Newbury, não possuir herdeiros, o faz um bom candidato, já que pode herdar o título e as riquezas do tio que, por sinal, o odeia.

Talvez, por isso, o conde de Newbury esteja se empenhando fortemente para casar e conseguir um herdeiro, para não deixar seu título ao sobrinho. Não que Sebastian se importe, ele nunca teve a ambição ou a perspectiva de ter títulos de nobreza, então, para ele é indiferente que seu tio esteja cortejando uma jovem com curvas voluptuosas, e cujos genes familiares são conhecidos pela fertilidade das mulheres. A não ser, é claro, que sua futura “tia” tropece nele em uma festa, mais precisamente, no local mais escondido do jardim, e caia em seus braços.

Annabel Winslow tem uma tarefa em sua primeira temporada em Londres: conseguir um bom casamento; não um casamento apaixonado, mas um que lhe dê um marido rico o suficiente para sustentar a ela e a seus irmãos e mãe. Não esperava que fosse atrair um noivo tão rápido, tanto pelos seus atrativos físicos, quanto pelo histórico de fertilidade da sua família, e que ainda por cima esse pretendente fosse um homem grosseiro e assediador.

Então, quando Annabel encontra um homem sedutor, na escuridão de um jardim, durante um baile, ela sente a necessidade de ao menos provar o que é sentir paixão, desejo... sem imaginar que está entre os braços de quem ela deveria evitar mais que tudo: o sobrinho do seu asqueroso futuro noivo.

Sebastian não esperava ter de brigar com o tio pelas atenções de uma mulher, muito menos participar de um estranho triângulo amoroso. Mas quanto mais ele jura ser indiferente à Annabel, seus sentimentos demonstram ser mais que um mero desejo passageiro; e quanto a Annabel, ela fica dividida entre garantir o futuro da família e ser infeliz, ou buscar a felicidade junto ao homem que todos julgam inadequado (afinal, ele ainda não herdou nada).

Mas Sebastian vai assumir a missão de impedir o casamento de Annabel. E vai caber a Annabel tomar o controle de sua vida e decidir o que realmente quer e o que é importante para ser feliz.



Eu jurava que o terceiro livro da série seria com a história do irmão de Olivia (Julia Quinn precisa escrever a história dele e de Edward, irmão de Harry), mas fiquei muito feliz ao ver que era a história de Sebastian, que me fez rir e me interessar bastante por ele no livro anterior, assim acompanhei muito satisfeita a história, pois amo amores inesperados, porém proibidos.

Aqui temos uma mocinha, Annabel, que vê a fidelidade para com sua família ser abalada ao antever um futuro infeliz com um homem que, apesar de rico, é abusivo, e ainda por cima ela conhece Sebastian, por quem se apaixona, porém é totalmente inadequado para seus planos, então temos aí uma narrativa que se desenvolve bem leve e divertida, com as tiradas certas de humor, nos momentos certos.

Apesar de a autora nos revelar um cenário bem real de como eram os arranjos de casamento da época, de uma forma que ela nunca fez antes, mostrando a objetificação da mulher. Só que compensando isso  temos os momentos de um casal que se descobre cada vez mais apaixonado, esquecendo-se do certo e do errado.

Além disso, os personagens secundários fazem a trama girar sem cair na monotonia e finalmente descobrimos quem escreveu A Srta. Butterworth e o barão louco, cujos trechos já foram citados em outros livros.

Poderia listar mais de 10 motivos pelos quais gostei do romance, mas vou somente indicar a leitura e esperar que compartilhem conosco mais dez, ou até onze motivos.

Compartilhe!

4 comentários :

  1. Olá!! É bom saber que você gostou da trama. Eu não estou mais conseguindo ler os livros da Julia como antes, mas estou tentando voltar a ler os livros dela, então sua resenha me deixa muito mais animada a ler essa série, eu tenho o primeiro livro aqui e já vou colocar na lista.
    Beijo!
    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Lucilene!
    Fico sempre impressionada como a Julia consegue sempre trazer um novo plot para cada livro, mesmo que seja da mesma série.
    Gostei desse dilema vivido pela mocinha e espero que ela tenha ficado com o romance e o ammor, porque afinal de contas, o sobrinho ficaria com a ortuna de qualquer jeito caso o tio casasse com ela ou não.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  3. Olá! Li esse livro esses dias e amei, história super divertida, esse casal é ótimo, amei também saber quem escreveu A Srta. Butterworth e o barão louco, gostei muito dos três livros, esse é o mais divertido, o terceiro achei o mais empolgante. Bjs

    ResponderExcluir
  4. Quando vi o lançamento dessa trilogia fiquei com muita vontade de ler. Já li Os Bridgertons não faz muito tempo e posso dizer que gostei muito da escrita da Julia Quinn.
    Gostei de saber que nesse livro é mencionado quem escreve A Srta. Butterworth e o barão louco, já que era um livro muito comentado pela Hyacinth e pela Lady Danbury.

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei