10 abril 2020

[Review] The Beautiful - The Beautiful # 1 - Renée Ahdieh

Nova Orleans, 1872. Uma cidade governada pelos mortos. Mas para Celine Rousseau, de dezessete anos, Nova Orleans oferece um refúgio depois que ela é forçada a fugir de sua vida como costureira em Paris. Atraída pelas irmãs do convento das Ursulinas, juntamente com outras seis meninas, Celine rapidamente se enamorou da cidade vibrante, da música à comida, aos saraus e, principalmente, ao perigo. Ela logo se envolve no submundo chamativo da cidade, conhecido como La Cour des Lions, depois de chamar a atenção do líder do grupo, o enigmático Sébastien Saint Germain. Quando o corpo de uma das meninas do convento é encontrado no covil da Corte dos Leões, Celine luta contra sua atração por ele e suspeita sobre a culpa de Sébastien junto com a vergonha de seu próprio segredo horrível.

Quando mais corpos são descobertos, cada crime mais horrível que o anterior, Celine e Nova Orleans se tornam dominadas pelo terror de um assassino em série à solta - um que Celine com certeza a colocou em sua mira... e quem pode até ser o jovem que roubou seu coração. À medida que os assassinatos continuam sem solução, Celine toma o assunto com suas próprias mãos e logo descobre algo ainda mais chocante: uma briga milenar das criaturas mais sombrias do submundo revela uma verdade sobre Celine que ela sempre suspeitava que fervia logo abaixo da superfície.
Ao mesmo tempo um romance sensual e um emocionante mistério de assassinato, a mestre contadora de histórias Renée Ahdieh embarca em sua série de fantasia mais potente até agora: The Beautiful. (TRADUÇÃO NÃO OFICIAL)

Livro: The Beautiful|| SérieThe Beautiful #1 || Autores Renée Ahdieh
Editora:  G.P. Putnam's Sons Books For Young Readers || Classificação: 4 estrelas 
 Resenhistas: Daiana ||  Ano: 2019 || Gênero:  Fantasia, Romance, Vampiro

PS > Livro não publicado no Brasil.
O livro começa com Celine Rousseau, a bordo de um navio, deixando para trás não só Paris, mas também um terrível segredo. 

Em Nova Orleans, Celine se refugia no convento com mais outras 7 garotas, e até que as freiras encontrassem um marido para cada uma delas, o convento as acolheria e em troca, elas ajudariam a administrar o hospital, ensinariam as jovens que frequentavam a escola ou qualquer outra coisa para arrecadar fundos em nome da diocese.

Pouco tempo depois na cidade nova, Celine se ver no meio de uma série de assassinatos misteriosos, onde as vítimas tem seu sangue todo drenado. Mas é após algumas mortes, que Celine percebe que as vítimas do assassino parecem estar de alguma forma ligadas a ela, e por razões que ela desconhece. 

Diante disso, ela passa a desconfiar de uma sociedade secreta de Nova Orleans formada por pessoas com habilidades especiais.

E logo, Celine também se vê atraída pelo misterioso e sombrio líder da sociedade, Sebastien Germain.


“É fácil perder de vista o que é real quando você está perdido nas estrelas.”
A Renée não é uma autora desconhecida, aqui no Brasil temos a duologia A Fúria e a Aurora e O Fogo entre a Névoa, publicados pela Editora Alt. Eu amei A Fúria e a Aurora, e estava super ansiosa pelo lançamento de The Beautiful, e mais uma vez, essa autora não me decepcionou.

O livro é narrado em terceira pessoa por Celine, e alguns capítulos pelo Sebastien, e há também um terceiro narrador, que não sabemos exatamente quem é, e esse mistério é o que realmente te intriga, pois você sabe que tem algo muito maior por trás dele,  e que ele é o motivo de toda a trama existir. 
A história inteira é carregada por essa atmosfera sombria, mas nada muito exagerado, e a narrativa entrega a trama que foi prometida.

É claro, que o cenário de Nova Orleans deixa tudo mais encantador, com sua Corte dos Leões e seus integrantes misteriosos, além dos Caídos, com sua origem no velho mundo. Cada uma dessas irmandades infiltradas na sociedade como algo completamente diferente (como não se lembrar da série The Originals?).

Cada personagem aqui possui uma personalidade e impulsos bem diferentes. Celline é uma personagem que você  ama e odeia. Seus sentimentos por essa protagonista mudam com muita frequência. Às vezes, ela soa um pouco imatura e impulsiva, outras parece uma adolescente mimada e invejosa, e em outras ocasiões,  ela incorpora uma mulher atrevida que apenas deseja encontrar seu lugar no mundo e ser respeitada. Mas essas inconstâncias só acontecem até Celine decidir tomar as rédeas da própria vida ao invés de continuar permitindo que seus medos a controlem. 

Sebastien, com suas atitudes sombrias e misteriosas foi quem mais me manteve presa na história. Totalmente comprometido com sua família e a Corte dos Leões, ele é o que podemos chamar de um personagem ambíguo: Lindo, sexy, manipulador, e, apesar de ele também possuir uma natureza cruel, é difícil não amá-lo, por sua sagacidade, suas piadas ácidas e seu humor tantas vezes divertido. E, à medida que avançamos na história, percebemos que há muitas outras camadas de sua personalidade.


Sebastien encontrou em Celine um senso de humor compatível com o dele, e isso foi o principal motivo para a forte atração que nasceu entre os dois. Há uma história por trás de cada um, e há também uma dor imensa que ambos carregam, mas, ainda assim, Sebastien — mesmo com sua postura fria e desapegada, e Celine encoberta por suas mentiras confortáveis — conseguiram compartilhar suas verdades um com o outro. Enquanto um viu através das máscaras, o outro olhou além de suas mentiras, e foram essas coisas que permitiram que eles abrissem espaço para outra coisa, que não fosse a família, a cidade ou os próprios problemas. Foi lindo ver esse amor dos dois florescer e ir contra os costumes e expectativas sociais tão excêntricas.  

Obviamente temos aqui um triângulo amoroso com o — mais novo — detetive da história de Nova Orleans, Michael.  Acredito que outras linhas da trama poderiam ter sido bem mais exploradas em vez desse triângulo ter sido jogado no meio dela. Na verdade, não chega bem a ser um triângulo amoroso, porque nossa protagonista está bem certa de quem é seu — único — interesse amoroso, mas veremos como o papel do Michael se desenrolará nessa equação no próximo livro. 


E o que eu mais amei nesse livro, com certeza, foi a época e a cidade em que a trama se passa. Eu adoro essas épocas passadas, elas possuem uma magia toda especial e sempre são os melhores cenários para as melhores histórias.

E esse mundo sobrenatural de The Beautiful,  envolve, principalmente,  vampiros e pessoas com habilidades incomuns. Sabemos também que existem fadas, e que há uma divisão entre a Irmandade e os Caídos, mas essa parte não é explicada muito bem, então, tecnicamente, o que sabemos até agora é isso.

Aqui também estamos em uma época onde a a falta de fortuna e a cor da pele de alguém tem influência sobre seu lugar na sociedade, esse último, sendo o caso do meu personagem coadjuvante favorito, o Arjun - um lutador do leste da índia, que é impedido de exercer a profissão de advogado em qualquer círculo importante; então, no meio dessa fantasia, temos uma dura crítica e uma abordagem não sútil sobre esse tipo de julgamento cruel dessa época. 

“— Como se meu coração fosse feito de vidro, e as peças se partissem através do meu peito.”

A escrita da Renée continua afiada, e essa é uma das coisas que mais admiro nessa autora, principalmente a facilidade  com a qual ela consegue desenvolver sua narrativa no estilo social e cultural de qualquer época. 

Com bailes de máscaras, cenários obscuros e uma narrativa caprichosa, The Beautiful é aquele tipo de fantasia que te abraça e termina com aquele final de parar o coração!

Agora, só me resta contar os dias para o lançamento do próximo livro - em junho - e tentar não ficar tão louca de ansiedade. 
Não preciso nem dizer que vou panfletar muito esse livro até lá para que alguma editora traga, não é?

“— O amor é está olhando para alguém como se as estrelas brilhassem em seus olhos.”


Compartilhe!

3 comentários :

  1. DAiana!
    Apesar de não gostar de triângulos amorosos, acredito que a trama parece bem desenvolvida e como os outros livros da autora foram grandes sucessos, imagino que esse não fuja a regra.
    Pena não ter chegado ao Brasil.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  2. Olá! Não conhecia esse livro, curto muito uma fantasia e história com vampiro, já fiquei bastante interessada em ler esse livro, tomara que alguma editora publique logo ele aqui no Brasil. Bjs

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Tenho livro da autora na estante mas não li, espero conseguir. Fiquei bem curiosa por esse livro, tem uma ótima premissa. Espero que a editora resolva trazer. kkk

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei