10 fevereiro 2020

[Review] Serpent & Dove - Shelby Mahurin




Bound as one, to love, honor, or burn. Book one of a stunning fantasy duology, this tale of witchcraft and forbidden love is perfect for fans of Kendare Blake and Sara Holland.
Two years ago, Louise le Blanc fled her coven and took shelter in the city of Cesarine, forsaking all magic and living off whatever she could steal. There, witches like Lou are hunted. They are feared. And they are burned.
As a huntsman of the Church, Reid Diggory has lived his life by one principle: Thou shalt not suffer a witch to live. But when Lou pulls a wicked stunt, the two are forced into an impossible situation—marriage.
Lou, unable to ignore her growing feelings, yet powerless to change what she is, must make a choice. And love makes fools of us all.
Set in a world of powerful women, dark magic, and off-the-charts romance, book one of this stunning fantasy duology will leave readers burning for more.

Livro: Serpent & Dove ||  Autor: Shelby Mahurin 
Editora:  HarperTeen(Americana)|| Ano: 2019 ||  Gênero:  Fantasia
 Classificação:   4 estrelas ||  Resenhista: Daiana e Lud

“Isso é amor, doar tudo, sacrificar tudo, sem o menor desejo de receber algo em troca.”

No reino de Belterra, as bruxas são caçadas pelos chamados Chasseurs, e queimadas em nome da igreja. A regra é clara: nunca permita que uma bruxa viva.

Lou, é uma bruxa que abandonou seu clã, e que tem feito coisas terríveis para se esconder e garantir sua sobrevivência em Cesarine. Às vezes, ela até mesmo se disfarça de homem, pois uma mulher sozinha, já é motivo de suspeita em uma terra que vive em constante vigilância e sob os cuidados de um Arcebispo implacável.

Após um roubo que não deu certo, Lou se vê obrigada a casar com o Chasseur Reid Diggory. E, é aí que está toda a ironia da história: uma bruxa que se casa com um caçador de bruxas! Mesmo que o casamento conceda a proteção que a Lou precisa, como ela poderia viver com alguém que se pudesse, a queimaria?



Bora lá falar desse livro que foi só amor. Primeiro, saiba que esse livro é o primeiro da Shelby, que já figura nas listas dos mais vendidos. Então, gruda o olho nessa mulher e não perca os próximos livros.

O livro é narrado em primeira pessoa pelos protagonistas, Lou e Reid, e você consegue distinguir cada narrativa com facilidade. E como seu primeiro livro, a Shelby se saiu muito bem com isso. 

No começo do livro, já somos jogados na vida da Lou, e vamos pegando pedaços de informações quanto ao que ela é, e em que mundo fantástico estamos sendo inseridos. No primeiro momento, a magia se apresenta de uma forma um pouco confusa, no entanto, as partes verdadeiramente mais interessantes da história acabam por eclipsar essa falta de detalhes.

Resumindo, há dois tipos de bruxas: as Dames Blanches e as Dame Rouge - senhoras brancas e senhoras vermelhas, em uma tradução literal. Existe um conflito entre a igreja e as bruxas, mas aqui, não há um lado que não seja igualmente capaz das maiores perversões e maldades. Há medo, sofrimento e corrupção dos dois lados. Aqui são todos inocentes e culpados. E no decorrer da narrativa, vamos aprendendo a diferenciar as magias, e o papel de cada um nessa história. 



Falando agora dos personagens, a Lou é uma bruxa espirituosa e inteligente, e, em meio aos seus comentários mordazes, também é muito carismática. Minha parte favorita desse livro, sem dúvida, é essa personagem. Uma personagem que xinga e canta músicas indecentes, e faz com que simplesmente desejemos ser amiga dela. A Lou é garantia de momentos engraçados, fofos, mas também de momentos únicos com uma mocinha que chuta a bunda de todo mundo.



Reid é orfão, e um cavaleiro leal e charmoso. Ele realmente acredita que as bruxas são demônios encarnados, já que desde pequeno lhe foi ensinado dessa forma, e todos esses conceitos, foram passados a ele pela pessoa que ele mais admira, e que o criou desde pequeno. Então, ele não tem apenas um sentimento de divida com essa pessoa, mas também uma fé cega. E, é por conta disso que o Reid se torna um personagem tão cheio de camadas; ele simplesmente se desconstrói como pessoa, quando descobre que tudo o que ele é, é uma mentira. Aguardo muitos feitos fodasticos dele no próximo livro. 

A Lou e o Reid combinam muito bem, são como o típico água e óleo, contudo, o relacionamento deles floresce lentamente e a dinâmica entre eles acabou sendo muito boa. Reid passa do ponto de achar que a Lou é uma gata do inferno, a admirar sua força e espírito livre. E para Lou, Reid foi mais gentil com ela do que qualquer outro que ela já conhecera.

 Acho que esse é o ponto forte da história, ao contrário de outros livros de fantasia, esse tem a magia e os elementos fantásticos, no entanto, o relacionamento do casal tem um destaque bem maior aqui. Todas as interações entre eles, as farpas e os diálogos espirituoso, são a cereja do bolo. Definitivamente, o que eu mais gostei, foram as personalidades da Lou e do Reid, e como eles concordam em discordar.

Essa imagem aí de baixo, é uma das minhas favoritas porque descreve muito bem a personalidade de ambos. 


Fora todos esses elementos, temos os personagens secundários participando ativamente na história, e ampliando ainda mais o enredo. Coco, Ansel - e até mesmo Beau - acabam por nos conquistar no decorrer da leitura (paixão por coadjuvantes? Sim, temos!)

Além de tudo o que falei, devo acrescentar que o livro é muito bem escrito, ele avança aos poucos juntamente com a construção de cada personagem. Toda a narrativa possui toques de uma França medieval, e eu realmente amo mundos ambientados no passado, e isso só foi um ponto a mais para este livro maravilhoso. Ele também é cheio de reviravoltas, altas surpresas, e um final que te deixa de queixo caído, e ansioso para o próximo que só lança em setembro ( podemos pular os meses?).

“— 'Não me insistas para que te abandone, e deixe de seguir-te. Porque aonde quer que tu fores eu irei, e onde quer que ficares, ali eu ficarei.”

Compartilhe!

3 comentários :

  1. Daiana!
    Gosto demais de livros com enredo de Bruxas e se ttraz dois pontos de vista diferentes, fica ainda mais interessante de ser lido.
    Fiquei bem curiosa.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  2. Olá! Essa é primeira vez que vejo falar desse livro, curto muito uma história com bruxas, essa resenha me deixou bastante curiosa em conferi essa história, já tem ele em português?
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Ahhhhhh, parece tão bom!!! Quero muito ler *-*

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei