02 fevereiro 2020

[Resenha] Brumas do Tempo - Highlanders #1 - Karen Marie Moning


Um sedutor lorde escocês...
Ele é conhecido no reino como Falcão, o lendário predador nos campos de batalha e na cama. Nenhuma mulher resiste ao seu toque, mas nenhuma jamais conseguiu mexer com o coração dele — até uma fada vingativa tirar Adrienne da Seattle dos dias de hoje e transportá-la para a Escócia medieval. Presa em um século que não é o seu, ousada demais, franca demais, Adrienne representa um desafio irresistível para esse conquistador do século XVI. Forçada a se casar com Falcão, Adrienne jura manter distância do marido — mas o poder de sedução dele vai destruir lentamente a determinação dela.
Uma prisioneira no tempo...
Adrienne tem o “não” na ponta da língua para o notório lorde escocês, mas Falcão jura fazê-la sussurrar seu nome com desejo, implorando que ele a incendeie de paixão. Nem mesmo as barreiras do tempo e do espaço o impediriam de conquistar o amor dela. Apesar das incertezas sobre seguir seu coração apaixonado, a hesitação de Adrienne não é páreo para a determinação de Falcão de mantê-la a seu lado.

Livro: Brumas do Tempo || Série: Highlanders #1 ||Autor: Karen Marie Moning
 Editora: Verus || Ano: 2018 ||  Assunto: Romance, Highlander, Viagem no tempo, Fadas, Fantasia
Classificação: 4 estrelas || Resenhista: Lud

Essa foi a minha primeira leitura finalizada em 2020, precisamente no dia 01 de janeiro. E, na verdade, foi uma releitura.  Antes de mais nada, você tem que saber que essa série não é um romance histórico normal de Highlander, aqui temos muitos elementos de fantasias, como fadas e magia.

Falcão é um dos guerreiros mais famosos do seu tempo, não apenas pela forma como luta, mas também pela fama com as mulheres. Mas essa fama veio com um preço e um segredo sombrio para ele. Sua fama é tamanha que alcança a rainha das fadas, que decide fazer um ciuminho para seu rei e 'amante', dizendo que já esteve com o homem e ele é tudo o que dizem. 

Mortos de ciúmes e querendo se vingar, ambos escutam o melhor amigo do Falcão desejando uma mulher que fosse perfeita para ele, mas que não caísse nas suas graças. Ou seja, uma punição. Gostando da ideia, eles decidem realizar esse desejo buscando uma mulher que rechaçaria o tão famoso guerreiro, e para isso eles buscam Adrienne no futuro. 

Adrienne tem um problema para acreditar em homens bonitos devido ao seu passado traumático com um. Quando é lançada para um novo tempo e justamente para se casar com um desses homens maravilhosos, ela pergunta se não é amaldiçoada realmente. 



Já nas primeiras páginas, eu já sabia que já tinha lido esse livro, mas continuei mesmo assim, porque é da Karen Marie que estamos falando e eu adoro seus livros. 

Essa é uma história um pouco diferente das de Highlander que costumamos ler, já que nesse a história se mescla à fantasia e elementos como viagens no tempo e seres místicos, como as fadas. 

Mas o que mais surpreende, é que o livro é baseado no Noite de uma noite de verão, de Shakespeare, tanto que temos algumas frases dele de introdução, quando mudamos de bloco no livro. E eu acho que essa mistura foi muito bem casada, eu adoro o jeito que a Karen escreve, ela mescla o sobrenatural, o qual ela escreve muito bem (ela tem uma série de fadas, chamado Fever) com o romance, mais especificamente os Highlanders que eu amo muito.

Como é um livro longo, ele vem carregado de sentimentos, e isso só ajuda a entendermos cada personagem individualmente e seus conflitos internos. Então temos algumas partes da Adrienne, assim como os pensamentos do Falcão, e só ficamos lá assistindo os dois fazerem uma confusão danada.

Eu gostei muito da Adrienne, ela é uma mocinha vinda do futuro, então ela não é recada, e não tem papas na língua, achei uma perfeita combinação com o Falcão, que é um homem que precisava ser desafiado por uma mulher, já que ele teve sua cota de mocinhas jogada aos seus pés. 

Adorei o fato da Karen explorar esse lado mítico das Highlander, porque o povo dessa época tinha muitas crenças, e geralmente os autores descrevem mais romances.

Uma coisa que eu notei é que a tradução está um pouco estranha em algumas partes, tem diálogos com uma linguagem diferente das anteriores, e eu entendo que eles têm um sotaque diferente, mas então que fosse padronizado no livro. 

Vi também muita crítica no skoob, mas acho que faz parte, porque nem todo mundo tem a mesma opinião que você, mas como eu conhecia a Karen, eu já sabia o que esperar; quem leu achando que era igual Perdida, da Carina Rissi se decepcionou, e quem leu achando que era um livro de Highlander normal também achou estranha a parte envolvendo a magia. Mas faz parte mesmo, eu não sou cega para os defeitos, mas eu adoro as criações da Karen. 

O próximo livro se baseia nos Beserker, que é conceituada dentro da mitologia nórdica, e o terceiro é inspirado na lenda dos templários.

Compartilhe!

3 comentários :

  1. Olá! Nossa, essa mistura de Highlander, viagem no tempo e fantasia, já me deixou mega curiosa e lendo essa resenha fiquei ainda mais ansiosa em conferi essa história e a escrita dessa autora que ainda não conheço. Bjs

    ResponderExcluir
  2. LUD!
    Começou o ano bem, hein?
    Adoro romance de época também e ver que nessa nova série ainda tem um lado hilário que nos faz rir, ainda melhor e mesmo com poucos trechos hots, já fiquei interessada em poder fazer a leitura.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Não conhecia o livro, fiquei bastante curiosa pela leitura. Tem uma ótima premissa e a trama parece ser bem envolvente. Irei anotar para ler.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei