21 janeiro 2020

[RESENHA] História de Um Grande Amor - Bevelstoke #1 - Julia Quinn


Aos 10 anos, Miranda Cheever já dava sinais claros de que não seria nenhuma bela dama. E já nessa idade, aprendeu a aceitar o destino de solteirona que a sociedade lhe reservava.
Até que, numa tarde qualquer, Nigel Bevelstoke, o belo e atraente visconde de Turner, beijou solenemente sua mãozinha e lhe prometeu que, quando ela crescesse, seria tão bonita quanto já era inteligente. Nesse momento, Miranda não só se apaixonou, como teve certeza de que amaria aquele homem para sempre.
Os anos que se seguiram foram implacáveis com Nigel e generosos com Miranda. Ela se tornou a mulher linda e interessante que o visconde previu naquela tarde memorável, enquanto ele virou um homem solitário e amargo, como consequência de um acontecimento devastador.
Mas Miranda nunca esqueceu a verdade que anotou em seu diário tantos anos antes. E agora ela fará de tudo para salvar Nigel da pessoa que ele se tornou e impedir que seu grande amor lhe escape por entre os dedos.


   Livro:  História de Um Grande Amor||  Série: Bevelstoke #1 ||Autora: Julia Quinn
Ano: 2020||  Editora: Arqueiro|| Gênero:Romance de época/ficção
Classificação: 4 estrelas || Resenhista: Luci

Skoob || Compre || Editora


Miranda Cheever se apaixonou aos 10 anos por Nigel Bevelstoke, visconde de Turner. Aos olhos da menina, que via em si mesma alguém extremamente comum, diferentes das belezas loiras com quem costumava conviver, os elogios do jovem Turner fez acender uma pequena chama dentro do seu coração, que foi alimentada ao longo dos anos, enquanto Miranda sonhava com o dia em que seu amor fosse retribuído.

Nem mesmo o casamento de Turner apagou os sentimentos de Miranda, que se tornaram mais vivos quando ele ficou viúvo e ela teve um pequeno aceno de que, finalmente, seus sonhos românticos iriam se realizar. Isso, é claro, se ela conseguisse derrubar todas as resistências do jovem viúvo...

Turner experimentou uma paixão intensa pela esposa, mas não encontrou felicidade em seu casamento, muito pelo contrário; assim, ante à morte dela, ao invés do sentimento de pesar, sentiu um imenso alívio por, finalmente, livrar-se de um matrimônio que só lhe trouxe coisas negativas e o fez mudar sua perspectiva sobre relacionamentos, e teve ainda o poder de mudá-lo completamente.

No entanto, a presença de Miranda, que praticamente faz parte da família, mexe com ele de uma forma que não quer admitir, e o que ela lhe desperta vai contra a resolução de envolver-se emocionalmente com uma mulher. Muito menos com uma que, cujo envolvimento pode simbolizar mais que uma aventura amorosa, e sim um compromisso diante do altar. Algo que, de forma alguma, ele almeja.



Minhas impressões sobre essa história são bastantes positivas, não por se tratar simplesmente de uma autora que sou fã, mas, principalmente, pelos personagens em si. O que poderia ser um simples clichê, cuja temática já lemos tantas e tantas vezes, sobre a mocinha que se considera feia, que se apaixona quando criança e espera finalmente ficar com o amor da sua vida, toma aquele tom único ao nos apresentar Miranda, uma personagem muito perspicaz, inteligente e divertida. Seus comentários mordazes davam vida aos diálogos, e sua personalidade, nem um pouco passiva, foi um outro destaque.

Para um livro onde o mocinho deixou um pouco a desejar (sim, Turner é do tipo de mocinho que dá aquela raivinha básica), ter uma personagem como Miranda foi, para mim, fundamental. Sim, estamos falando de um personagem do século XIX, que tinha todos os motivos para agir de uma determinada forma, mas o achei, em certos momentos, covarde, e sua relutância em seguir adiante um pouco irritante.

Em contrapartida, temos uma narrativa superleve, dinâmica, que deixa os pontos bem amarrados na história, que também tem como outro ponto positivo os personagens coadjuvantes. E, sim, já quero a história de Olivia, irmã de Turner, para já, pois ela me conquistou completamente.

Enfim, mais uma série iniciada de Julia Quinn, que vou acompanhar com toda certeza.


Compartilhe!

3 comentários :

  1. Lucilene!
    A Julia sempre arrasa em seus livros.
    Que delícia saber que Miranda é inteligente e perspicaz, e vou dizer, persistente, porque cultivar um amor desde a infância e esperar por ele, é amor deais.
    Uma pena Turner não ser o mocinho perfeito, mas acredito que ainda assim, vale a pena.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  2. Olá! Amo muito um romance de época e em especial os da Julia Quinn, ela arrasa, estou ansiosa para ler essa sua nova série, ela já está no topo da lista de desejados. Bjs

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Um romance sendo de Julia Quinn, tem que ser incrível. Sou incrivelmente apaixonada pelos romances e estou louca para ler esse novo livro dela, tem uma premissa ótima e um clichê que adoro.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei