24 janeiro 2020

[Resenha] A Filha do Conde - Sins for All Seasons # 03 - Lorraine Heath

“Era revoltante ver que ela estava ainda mais bonita do que quando a vira pela última vez, quando trocaram juras de amor e fizeram promessas que foram quebradas poucas horas depois… Os anos e a maturidade tinham acrescentado uma graça que Lavínia não possuía aos 17, quando Finn declarara o seu amor.
Será que ela ainda se lembrava dos momentos com carinho ou a memória também rasgava seu coração, como fazia com o dele? Lavínia o fizera de tolo. Nenhuma das lembranças que tinha dela deveriam ser agradáveis. Mas, em algumas noites, ainda ficava na cama encarando o teto, porque a imagem dela surgia sempre que fechava os olhos.
Cinco anos de sua vida em isolamento, e a única coisa para lhe fazer companhia, para mantê-lo são, era a lembrança que tinha dela. Aquelas memórias eram seu sustento. No começo, ele as invocava para alimentar a sede de vingança, de retribuição, mas a solidão fora aumentando até transformá-las em sonhos. As lembranças traziam a esperança de que o amor estaria esperando em algum lugar, que voltaria a tê-la, sorrindo para ele, rindo com ele, enchendo-o de alegria.
Lavínia não era mais sua - na verdade, nunca fora - mas, ainda assim, uma parte tola de si não conseguia se esquecer de quando quase a tivera, aquela garota que amara no passado.”

Livro:  O Amor de Um Duque||Série: Sins for All Seasons #2||Autor: Lorraine Heath
Editora: Harlequin  ||  Gênero: Romance de Época
Classificação: 5 estrelas || Resenhista: Lud || Ano: 2019 

Esse é o terceiro livro da série Sins For All Seasons, que contém um total de seis livros. Nesse vamos conhecer Finn, um dos bastardos Truelove.

Lady Lavínia já era prometida ao duque de Thornley (livro 02) desde bebê, graças a um acordo entre os pais, por causa de uma faixa de terras. Lavínia vive a vida como qualquer outra criança, quando, aos quinze anos, se depara com Finn, que tem a horrível tarefa de sacrificar sua égua. Mas Finn, desde o primeiro instante que coloca os olhos nela, sente algo mais e não consegue cumprir essa tarefa. Assim, ele salva a égua e leva Vivi para uma visita. E nesse momento, a filha de um conde e um bastardo começam uma grande amizade.   

Quando Vivi faz dezessete anos, Finn acha que é hora de ela saber o que ele sempre sentiu por ela, e se declara. Ao ser correspondido por ela, ambos acabam desenvolvendo uma relacionamento sincero e inocente. Mas a vida não é tão simples assim, nem a sociedade permitiria algo do tipo. Então ambos são separados por anos. E agora, quando se encontram, não são mais as mesmas pessoas que antes, existe muita mágoa guardada por longos anos. Mas o amor insiste em ser mais forte, e agora eles precisam compreender o passado e criar um novo futuro. 



Você a amou como um menino, quando dá para ser feliz por coisas mais simples, quando a perseguição é mais divertida, e a captura, mais decepcionante. Agora, você a ama como homem, quando se é feliz em ter e manter, encontrar a estabilidade, não perseguir mais a felicidade, porque o que você conquistou é a melhor coisa de todas, e você sabe que nunca poderia ser melhor.



 Como poderia estar feliz quando ela era tudo o que sempre quisera, e quando tudo que ela desejava era a liberdade de fazer o que quisesse? Ficara preso por apenas cinco anos, mas começava a entender que Vivi fora prisioneira a vida inteira. Puxou-a para mais perto e beijou sua testa.


Aaaaa... Os livros da Lorraine sempre aquecem meu coração, e esse aqui não foi nem um pouco diferente, pelo contrário, foi o que eu mais gostei até agora.  Acho que foi pela expectativa criada ao longo dos outros, sobre essa casal que se formou quando eram muito novos. 

A narração se alterna em dois tempo, o presente e o passado, enquanto vai contando como o casal se conheceu quando novinhos. 

Eu adorei como a autora teve uma preocupação com a idade dos personagens. Como se conhecem muitos novos, mesmo Finn sendo mais velho, ele aguarda Lavínia viver um pouco, ser criança, para demonstrar seu afeto mais abertamente. E aí entra outro ponto que me encantou. O fato de eles se conhecerem desde cedo e irem criando essa amizade linda e se conhecendo como ninguém mais conheceria, e disso surge um amor, que é puro e inocente.  

Ao contrário dos irmãos, Finn sabia que amava Lavínia desde jovem, e sofreu amargamente pela distância imposta injustamente pela sociedade e suas regras. Eu adorei o Finn, de verdade, ele tinha tudo para ser um personagem mais energético, mal-humorado por toda a injustiça que sofreu, mas ele é tão doce, tão sensível. Vocês vão amá-lo.

A Lavínia é uma mocinha incrível, que teve seus momentos de fraqueza, mas que aprendeu com seus erros, e agora, como adulta, luta pelo que quer e não deixa que ninguém mais dite como irá viver, ou com quem irá casar. 

Os outros personagens fazem aparições nesse livro, já que a história se passa em paralelo com os outros livros, estão acontecendo ao mesmo tempo, e isso dá um calorzinho no coração. 

O próximo livro é do Aiden, e quinto é da Fancy, que será lançado esse ano, e o último é do Fera, e não tem data de lançamento ainda... É claro que ele seria o último, para elevar todas as expectativas. 

A Filha do Conde é uma bela história de amor entre duas pessoas que são separados pelas circunstâncias, mas têm uma segunda chance para o seu felizes para sempre.


 Não há nenhum prazer em tomar o que não é entregue de bom grado. — Ele sorriu como um predador. — Não significa que não vou testá-la para ver quais são seus limites.

Compartilhe!

4 comentários :

  1. Lud!
    Amo a autora.
    Adoro quando é intercalado entre passado e presente.
    O cuidado que ela teve com as personagens e com todo enredo.
    Bom que para você foi o melhor da série.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  2. Oi!

    Tenho uma amiga que sempre comenta muitíssimo bem sobre esse série e vocês acabaram me deixando curiosa para conhecê-la!
    O único detalhe é que estou acompanhando muitas séries de romance de época no momento e fico com a sensação de que nunca as finalizo, sabe?! Espero terminar algumas em breve, ainda bem que cada livro costuma ser sobre um personagem diferente e não necessariamente uma continuação direta do livro anterior.

    Enfim, me deseje sorte com as minhas leituras e que em breve eu possa iniciar essa série.

    Abraços,
    Andy - StarBooks

    ResponderExcluir
  3. Olá! Estou com vários livros dessa autora na minha lista de de leitura porem ainda não li nenhum, mas pretendo muito em breve, amo romance de época e essa sua resenha agora me deixou ainda mais curiosa em conferi essa história. Bjs

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Não li nada ainda da autora mas pretendo muito, já que vejo leitores falando super bem dela. A trama é fofa, um romance clichê que qualquer um adora, fiquei um tanto curiosa pelo final de tudo. Espero ler logo!

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei