13 janeiro 2020

[Resenha] Caçadora - A Última Caça-Vampiros # 1 - Kiersten White

Nina e sua irmã gêmea, Artemis, estão longe de serem garotas comuns. Na verdade, é praticamente impossível ser quando se cresce numa escola de guardiões, que é um tanto diferente do tipo de escola que estamos habituados. Nela, os estudantes são treinados para guiar e proteger caçadoras – estas, Escolhidas capazes de enfrentar as forças da escuridão.
Mas, enquanto a mãe de Nina é membra do Conselho dos Guardiões, a jovem nunca incorporou o estilo violento que lhe é esperado… Em vez disso, segue seus instintos de cura e de cuidar, ganhando aos poucos seu espaço como a paramédica da escola. Até o dia em que a vida de Nina muda para sempre: a jovem torna-se uma Escolhida. E o pior: ela é a última Escolhida, para sempre. Ponto-final.
Tudo culpa de Buffy – a famosa caçadora que o pai da jovem morreu para proteger.
Assim, conforme Nina aperfeiçoa suas habilidades de caçadora com Leo, seu guardião em treinamento, há uma porção de eventos que a mantêm ocupada. Isso inclui demônios soltos por aí e uma criatura sombria que insiste em aparecer em seus sonhos… Mas é quando uma série de assassinatos começa a ocorrer que seus poderes são colocados à prova: ela sabe que alguém que ama poderá ser o próximo.
Para a jovem, não há dúvidas. Ser a Escolhida é fácil. Difícil mesmo é fazer as escolhas certas.
Uma verdadeira ode à clássica série Buffy, a Caça-Vampiros, escrita por uma de suas mais respeitáveis fãs – a autora best-seller Kiersten White. Os que se iniciam agora no buffyverso terão um novo e irresistível mundo a ser explorado; os fãs de longa data, um deleite que respeita todos os detalhes do legado e expande o universo da lendária Buffy.


Livro: Caçadora||  Série: A Última Caça-Vampiros # 1 || Autor: Kiersten White
Editora: Plataforma21|| Ano: 2019 ||  Gênero:  Fantasia, Vampiros
 Classificação:  4.0 estrelas ||  Resenhista: Lud 

Skoob ||Compre || Editora
Participe do Top Comentarista de Janeiro
Esse livro já estava na minha lista desde que saiu, e agora tive a oportunidade de lê-lo. O segundo volume foi lançado nos EUA nesse mês de Janeiro, e pela sinopse, terá um terceiro também, se não, mais. 

Nina (Athena) e sua irmã gêmea Ártemis estão vivendo em um castelo, onde moram os últimos Guardiões vivos. Antigamente, havia muitos guardiões e apenas uma caçadora de cada vez, e essa caçadora era Buffy Summers, mas conforme ela tentava lutar contra o mal, sacrifícios foram feitos, e um deles foi a perda da Magia no mundo e várias caçadoras ativas ao mesmo tempo. 

Nina não é uma Guardiã, é apenas a 'paramédica' do castelo, sua irmã também não passou no teste para guardiã, então ela é a garota de recados do conselho. Elas vivem tranquilamente, até que um cão infernal ataca o castelo e Nina o mata, despertando o interesse de todos em seus novos dons.

Mas Nina não está disposta a enfrentar sua nova condição pacificamente, mas também não tem como fugir do destino que a tornou a Última Caça Vampiros. Enquanto Nina vai aprendo cada vez mais sobre si e sobre todos a sua volta, os segredos vão sendo desvendados, e tudo que ela acreditava parece não ser tanto preto e branco.

“A escolha foi salvar o mundo ou salvar você. E eu escolhi você.


Aaaah esse livro gigante, que foi tão 8 e 80 para muitas pessoas. Enquanto eu lia, fui conversando com a Daiana sobre a história, ela está esperando o lançamento do novo livro dessa mesma autora e esbarramos com certos comentários, que vou pontuar aqui. 

Vou começar dizendo que, sim, eu gostei da leitura. Eu gostei da escrita da Kiersten nesse livro, e, claro, da escolha de enredo. A autora tem uma gama de elementos para se inserir no livro. Como uma Caçadora, a Nina pode enfrentar qualquer tipo de 'monstro'. E aí que a Kiersten pode surpreender as pessoas trazendo novos personagens e ampliando o mundo para várias outras mitologias. 

O problema que eu vi muitas pessoas falando, é da personagens principal, de como ela é chata, de como a narração deu voltas e voltas em torno de uma personagem indecisa, se gosta ou não de ser caçadora, se odeia a buffy ou não. Gente dizendo que em um parágrafos ela falava uma coisa e já antagonizava no seguinte. E, sim, isso acontece, mas não me incomodou tanto assim. 

Eu compreendo a Nina, a construção da personagem está correta para mim, ela nunca teve os gatilhos necessários para ser a fodona, de tomar a frente de nada, sempre foi protegida, então ela é assim. E o despertar da caçadora não faz com que ela mude de personalidade, e com certeza não deveria. Claro que ela avança e cresce um pouco, mas no primeiro livro ela é uma adolescente cheia de mimi, nem sempre com atitudes, e com milhões de dúvidas e perguntas. Por toda a vida dela houve mentiras, ela não sabe em quem confiar, todos estão escondendo coisas, então, até tudo se desenrolar é um pouco caótico para uma menina de 16 anos.  

Uma coisa que às vezes chegava a me irritar é o ódio dela pela Buffy, ela não sabe o que aconteceu, só o resultado. E nós que assistimos a série sabemos como foi e como a Buffy sofreu com cada decisão e cada perda, mas a Nina não tem ideia, então é um ódio gratuito. E isso porque ela cresceu com uma mãe fria, que nunca conversou com ela, assim como todas as outras pessoas à sua volta. Então, falta de informação é uma b*sta mesmo, né?

Voltando a Buffy, nossa senhora, que nostalgia. E quando mencionou o Angel, meu coração bateu mais rápido, mas é apenas isso: são apenas menções que a autora faz, ela, na verdade, construiu uma história em paralelo com o que a gente assistiu.    

Então, por tudo isso que eu falei aí em cima, eu acho que a Nina está de acordo, posso não gostar sempre dela, ou das suas decisões, mas acho que condiz com a personalidade da menina de 16 anos que teve a vida que ela teve, e espero, sim, que no livro dois ela tenha uma mentalidade mais madura. 

Não vou dizer que o livro não tem falhas ou que eu não me irritei com a personalidade da Nina em alguns momentos, mas gostei de verdade do ritmo que ele tem. Logo no começo já temos algumas ações, depois é inserido um pouco de mistério, e então a coisa fica séria, e ainda vem depois uma sucessão de outras e novas coisas. Então, eu li esse livro bem rápido, estava curiosa para saber o que iria acontecer, já que eu já tinha nomeado alguns personagens como vilões ocultos e queria confirmar isso.

Caçadora é uma mistura de elementos clássicos como drama familiar, lutas morais, referências à cultura pop e demônios em abundância.

Bem, acho que já falei o quanto gostei do livro e estou louca esperando pelo próximo, já com a mente cheia de teorias bizarras. 

"– Fomos escolhidas para algo que nós mesmas não escolheríamos. Mas você foi escolhida por ser quem é. Então não deixe que ser uma caçadora defina você. Você define o que é ser uma caçadora."

Compartilhe!

4 comentários :

  1. Lud!
    Tem livros assim, onde não concordamos muito com a personalidade e as atitudes da personagem, porém, vê-la evoluir e ver que o passado dela a levou onde está hoje, é uma forma bem positiva de encarar toda sua história.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,

      com certeza você disse tudo. As vezes não gosto de um personagem mas o respeito. Acho que faz parte da leitura.

      Bjoks

      Excluir
  2. Olá! Curto muito uma fantasia em especial história com vampiros, essa é a primeira resenha que vejo desse livro e fiquei mega curiosa em conferi tudo isso que foi dito aqui. Bjs

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Sou bastante apaixonada pelo mundo de Buffy, ainda mais tenho que terminar a serie dela. Gostei do livro em si, tem uma premissa ótima e uma boa historia, por ser no mundo de Buffy com certeza irei amar.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei