25 novembro 2019

[Resenha] O Dia em Que a Minha Vida Mudou Por Causa de Um Pneu Furado em Santa Rita do Passa Quatro (O Dia em Que a Minha Vida Mudou #2) - Keka Reis


O que aconteceu com Mia depois do dia em que a vida dela mudou por causa de um chocolate comprado nas ilhas Maldivas? Tudo e mais um pouco. Porque quando se está no sexto ano é assim mesmo. Os dias nunca mais são normais. Longe da mãe pela primeira vez na vida e dentro de um ônibus de excursão cheio de crianças enlouquecidas, Mia tem mais um dia maluco pela frente. Para começar, o Bereba, que agora é seu Namorado com N maiúsculo, apareceu no ônibus com o cabelo espetado. Seus amigos resolveram brincar de chão de lava e cantar músicas rimadas um tanto maldosas.
Lá fora, sua mãe está muito esquisita desde que começou a namorar um moço carecacabeludo que rouba a faca do pão com manteiga na hora do jantar. E, de repente, todo mundo parece se importar com o fato de Mia e Bereba não terem se beijado ainda… E agora? Como sobreviver a mais esse dia sem perder a cabeça?


Livro:  O Dia em Que a Minha Vida Mudou Por Causa de Um Pneu Furado em Santa Rita do Passa Quatro  || Série:  O Dia em Que a Minha Vida Mudou #02 ||Autores:  Keka Reis
Editora: Seguinte  ||Ano: 2018 || Gênero:  Infantojuvenil, Literatura Nacional
 Classificação: estrelas || Resenhista: Lud

Vamos lá para mais uma resenha fofa. Esse é o segundo livro da série O Dia em Que a Minha Vida Mudou da Keka Reis, e iremos continuar acompanhando a Mia na sua saga de descobertas. 

A história continua mais ou menos da onde o livro um terminou, não temos um pulo de tempo aqui, estamos com a Mia agora na sexta série, e namorando o Bereba. 

É nesse novo mundo da sexta série, que vamos acompanhar vários dilemas enfrentados pela Mia, algumas mudanças de comportamento dos seus amigos, a relação de namorado-amizade com o Bereba, e, para adicionar mais coisas na vida de Mia, temos a presença de ELE. 

“ Porque os adultos realmente demoram mais tempo para captar certas coisas. É fato. Dizem que isso acontece porque eles nasceram em uma época que não existia internet.”

Mia agora não tem mais a mãe para si, agora ela a divide com ELE, e não apenas isso, a relação pacifica de mãe e filha começa a apresentar alguns atritos conforme a mãe dá mais liberdade a Mia, e se concentra mais na sua vida, já que Mia etá na sexta série agora, e está mais crescida. Mas, o problema é que a Mia não se sente assim tão crescida, ela ainda precisa da mãe para muitas coisas, como dormir. 

Mia sempre teve um medo terrível de dormir fora de casa, e a mãe sempre a ajudou a inventar desculpas para ela escapar das festinhas de pijama das amigas, só que agora, sua mãe acha que é hora de enfrentar isso. E justo na viagem da escola para Barretos, com todos os amigos para presenciar esse mico. Mas, Mia tem o Bereba para tranquilizá-la, só que ele chegou para pegar o ônibus não só com um cabelo diferente, mas agindo estranho.  E agora esse acabou de se tornar o dia mais estranho da vida da Mia. 

“ Mas existe uma grande diferença entre as coisas que a gente acha que vão acontecer e as coisas que realmente acontecem.”



Bem, tem tanta coisa para dizer sobre o livro, e ele é tão pequinininho que tenho medo de contar tudo. Mas acho que a quantidade de dilemas nesse livro caem muito bem com o que se passa na cabeça de uma criança de onze anos. 

Começando por esse assunto, eu adorei ver a perspectiva da Mia sobre esse assunto da mudança, quando você para de chamar os professores de tios e tias, quando a lancheira é sinônimo de mico e muitos outros assuntos que passam batidos quando a criança está nessa fase de sair do fundamental 1 e passar para o 2. 

Outra coisa muito interessante foi a parte do relacionamento da Mia com a mãe que vai mudando ao passar do tempo, conforme ela vai crescendo e ao mesmo tempo, não querendo que nada mude. E eu adorei essa parte, e espero ler essa relação quando a Mia for adolescente. 

O relacionamento da Mia com o Bereba é muito fofo, e nesse momento acaba sofrendo algumas pressões dos colegas, e da sociedade por assim dizer, né? Acho muito boa essa parte para se ler com os filhos, porque ensina que mesmo que os amigos pressionem, eles não são obrigados a nada.  

Mas claro, que não é apenas essa parte que é boa, todo o livro é muito interessante para quem tem filhos nessa idade, para ler com eles e comentar algumas situações, ou mesmo ler sozinho e pensar que talvez seu filho possa sentir as dúvidas da Mia. 

A escrita da Keka é ótima, ela te leva em uma narrativa simples, leve, mas carregada de significado. A Mia é uma personagem maravilhosa, cheia de curiosidades e sentimentos conflitantes em meio a maior aventura da vida dela, que é crescer. 

Como no anterior, a Keka me conduziu por milhões de sentimentos, ao mesmo tempo em que eu lia essa história divertida, leve e com um gostinho de saudade da infância. 

Compartilhe!

5 comentários :

  1. Parece ser uma leitura bem gostosinha apesar desses conflitos dessa idade, que não são fáceis essas mudanças que passamos na vida. A protagonista vai enfrentar um grande desafio que é dormir fora de casa, todos nós já tivemos algum medo assim e tivemos que encarar de frente, f.az com que relembramos dessa fase das nossas vidas rs.

    ResponderExcluir
  2. Lud!
    No início da adolescência principalmente, o relacionamento entre filha e mãe geralmente muda, ainda mais no caso de Mia que agora tem que dividir a mãe com Ele.
    Menina, que nome é esse: Bereba?
    De qualquer forma, parece um bom livro.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  3. Não costumo ler livros assim, destinados a um público mais jovem, mas gostei que o livro trás a perspectiva de uma criança de onze anos sobre as mudanças que está passando, seja de certa forma com o distanciamento e liberdade da mãe ou por outras descobertas.

    ResponderExcluir
  4. Olá! ♡ Lembro que li a resenha do livro anterior aqui no blog e gostei bastante, e com a deste segundo não foi diferente ♡ Adorei a premissa do livro e achei bem interessante a autora abordar essa fase tão cheia de mudanças, acredito que muitos de nós vamos nos identificar com a personagem e com situações comuns a todos nós nessa idade pelas quais Mia irá passar.
    Parece uma leitura muito gostosa e leve, que encanta e prende o leitor com facilidade ♡ Já quero ler!
    Beijos! ♡

    ResponderExcluir
  5. Oiii ❤ Ahhh, que graça de livro! Quero tanto fazer a sua leitura quanto a do anterior.
    Achei legal que o livro aborda as mudanças que acontecem na vida da criança quando ela passa do fundamental 1 para o dois.
    Estou curiosa para saber mais sobre como está sendo para a personagem ter um namorado, lidar com tantas mudanças e com a mãe namorando agora.
    Espero fazer essa leitura em breve.
    Beijos ❤

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei