08 outubro 2019

[Resenha] Imperfeitos - Recomeços, #02 - Lauren Layne

Será que Michael conseguirá encontrar um final feliz depois de ser rejeitado por Olivia? Uma comédia romântica surpreendente sobre como recomeços podem ser a cura para um coração partido.
Quantas vezes um mesmo coração aguenta ser despedaçado? Essa é a pergunta que atormenta Michael St. Claire, o ex-bon vivant que, após ser rejeitado por Olivia e abandonado pelo melhor amigo, deixa o glamour nova-iorquino para trás e vai trabalhar num clube de tênis numa cidadezinha no Texas. Há um motivo secreto por trás dessa escolha geográfica: é lá que se encontram seu pai biológico e seu meio-irmão, Devon, que não fazem ideia de sua existência. O que o plano de Michael não previa era conhecer Chloe, a garota mais inteligente, sarcástica e original que ele já vira. Em pouco tempo, eles se tornam grandes amigos, e quando Michael descobre que Chloe é apaixonada por Devon ele resolve que irá ajudá-la. Mas será que dois corações rejeitados conseguem, juntos, construir um recomeço? Ou irão apenas se machucar, perdidos na eterna busca por aceitação e pertencimento?


Livro: Imperfeitos|| Série: Recomeços #2 ||  Autor: Lauren Layne 
Editora: Paralela || Classificação: 3 estrelas || Resenhistas: Karla 
 Ano: 2019|| Gênero: Romance, Adulto

Skoob | | Editora | | Compre || Resenha Livro 0,5 , 01
Chloe Bellamy é gorda. Apesar de sua personalidade incrível, seu jeito sarcástico de ser e a inteligência aguda, ela acha que ninguém a notará, principalmente se sua irmã estiver no mesmo ambiente. Afinal, sua irmã é magra como um palito, e ninguém parece notar o egoísmo que emana dela. 

Foi assim que Chloe viu seu melhor amigo e amor secreto virar namorado da irmã, e quando o professor gostosão de tênis aparece, ela acha que verá mais do mesmo. Mas Michael não é exatamente como os outros, e sua postura e desinteresse parece atrair as mulheres como mel. Quando a vida de ambos se entrelaça e eles viram amigos de verdade, Chloe percebe que não está realmente sentindo a falta de Devon, mas sim, do moreno sarcástico, que esconde muito mais do que parece.
“Você tem o controle da sua própria vida, Michael. Você decide.”
Michael St. Claire está chateado com a vida, quando volta de Maine depois de perceber que o coração de Olivia nunca será seu, a vida vem e lhe dá outra rasteira. A sua vida foi uma completa mentira e tudo o que sempre achou que estava garantido, não está. Partindo para descobrir sobre seu pai biológico, ele não só descobre um irmão, como começa a perceber que a vida pode te dar muito mais do que você deseja. Como uma amiga que é impertinente, descabelada, genial e linda.

Quando ele monta um plano com Chloe para Devon perceber o que sempre esteve debaixo de seu nariz, eles encontram muito mais do que esperavam e talvez seja ele que perceba o que está bem ali ao seu lado. Mas Michael não acredita que mereça ser amado, afinal sempre foi a segunda opção e está cansado disso. Não amar parece ser mais viável.

“Não acho que seja uma questão de quem te ama primeiro, e sim de quem te ama mais. E essa pessoa sou eu.”


Geralmente, quando começo a ler um livro, eu mais ou menos já sei se vou gostar ou não. Esse não foi assim, até porque mesmo não gostando do início, algo me disse para continuar. E no fim, eu gostei. Gostei mais do que Em Pedaços e menos do que Como Num Filme, ou talvez empatou! 

Com certeza, a Chloe foi a melhor mocinha de todas, geniosa e sarcástica, ela colocou as outras no chinelo. A relação dela com Michael foi ótima. Foi construída devagar, deu para notar a evolução dos personagens. O sentimento de inferioridade que ela sentia e a relação dela com a comida foi muito bem escrita, e apesar de entregar um pouco, acho importante dizer que ele a achou linda do jeito que ela era. Michael a ajuda a entender que ela usava a comida como escape.

“Quero o cara que me queria antes de eu ter virado cisne.”

A escrita da Lauren continua como nos outros livros, de uma forma simples e envolvente, trazendo histórias comum em clichês, mas muito bem desenvolvidos, o que os torna únicos. Os personagens foram bem trabalhados, e com a narração alternada entre os dois, podemos ver bem cada um dos sentimentos por trás de cada ação. Fora que a mensagem nesse livro é muito atual, e deve tocar várias leitoras que irão se identificar com o que a Chloe está passando. 

A trilogia foi encerrada lindamente, o Michael foi maravilhoso, apesar do comportamento inicial meio kamikaze. O que não gostei? Lógico que teria algo que não curti! A participação dos outros casais pareceu forçada demais, não houve aquela emoção real e verdadeira. Acho que ela só pecou nisso. 

Dos três livros, esse é o que te prende mais, a leitura foi bem proveitosa, quando vi já tinha acabado. Eu senti aquele aperto no coração quando acabou e fiquei feliz do nosso Michael ter encontrado as respostas que procurava. Eu te digo uma coisa com certeza: nunca é tarde para um recomeço.


Compartilhe!

4 comentários :

  1. Lud!
    Tão bom quando um livro nos surpreende positivamente.
    Gostei de ver que a autora construiu uma protagonista fora dos padrões e que o amor dele por ela, pode mostrar como ela se 'afogava' na comida para superar sua baixa estima.
    Gostei também de poder ver a visão dos dois, porque a isão masculina é sempre bem diferente da feminina.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  2. Oiii ❤ Esse parece ser um daqueles clichês fofinhos de aquecer o coração.
    Já li Mais que Amigos da autora e gostei, minhas expectativas para essa série estão ainda maior. Gosto bastante da leveza e descontração da escrita da Lauren Layne, de como consegue utilizar ideias clichês, mas desenvolvê-las muito bem.
    Chloe parece mesmo uma mocinha incrível, é tão bom saber que ela aprende a amar a si mesma e que a autora trabalha bem sua relação com a comida.
    Quero muito fazer essa leitura para ver o romance acontecer entre Michael e Chloe.
    Beijos ❤

    ResponderExcluir
  3. Olá! ♡ Primeiramente tenho que falar que adoro essa capa, ela é tão fofinha, confesso que foi por causa dela que me interessei pela história, apesar de ainda não ter tido a oportunidade de fazer sua leitura.
    A premissa é clichê, mas como adoro clichês, claro que quando bem trabalhados como parece ser o caso, esse está longe de ser um problema para mim kkk.
    Não conheço a escrita da Lauren, mas o que não me falta é vontade, as sinopses de seus livros sempre chamam minha atenção, apesar de ainda não ter lido nenhum, mas espero mudar isso em breve.
    Estou ansiosa para acompanhar a evolução tanto dos protagonistas quanto da relação que eles têm entre si.
    Gostei da narração alternada, é um recurso que sempre me agrada e acho que traz bastante fluidez para a trama.
    Obrigada pela indicação! Beijos! ♡

    ResponderExcluir
  4. Gostei por ter uma personagem fora dos padrões que geralmente aparece, e por ter um mocinho que gostou dela assim como é e que a ajuda ver seu comportamento devido a descontar na comida, interessante a autora ter colocado isso, tem muitas pessoas na realidade que descontam suas frustrações e ansiedades na comida. Ainda não conheço a escrita dessa autora, mas gostaria de dar uma conferida nos seus livros.

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei