24 setembro 2019

[RESENHA] Uma Paixão e Nada Mais - Clube dos Sobreviventes # 4 - Mary Balogh


Ao voltar para casa depois das Guerras Napoleônicas, Flavian, o visconde de Ponsonby, ficou arrasado ao ser abandonado pela noiva.
Agora a mulher que partiu seu coração está de volta, e todos estão ansiosos para que eles reatem o noivado. Exceto Flavian, que, em pânico, corre para os braços de uma jovem sensível e encantadora.
Apesar de ter sido casada por quase cinco anos, a viúva Agnes Keeping nunca se apaixonou, nem quer se apaixonar. Aos 26 anos, ela prefere manter o controle de suas emoções e de sua vida. Porém, ao conhecer o carismático Flavian, fica tão arrebatada que acaba aceitando seu impetuoso pedido de casamento.
Quando descobre que Flavian pediu sua mão apenas para se vingar da antiga paixão, Agnes decide fugir. Mas Flavian não tem a menor intenção de deixar a esposa partir, principalmente após descobrir que, para sua própria surpresa, está completamente apaixonado por ela.


  Livro: Uma Paixão e Nada Mais
Série: Clube dos Sobreviventes # 4 ||Autor: Mary Balogh
Ano: 2019 ||  Editora: Arqueiro|| Gênero: Romance de época/Ficção
Classificação: 4 estrelas || Resenhista: Luci

Skoob || Compre || Editora





Agnes nunca almejou a paixão. Nem antes, nem durante seu casamento, que foi permeado pela calmaria de um relacionamento baseado em respeito mútuo. Agora, viúva há três anos, morando com a irmã solteira, continua achando absurda a ideia de se apaixonar por alguém, pois não se vê dada a paixões e romances. Mas um baile, depois de exatamente duas danças com o visconde de Ponsonby, estranhas sensações a tomam, e ela finalmente passa a conhecer a sensação de se sentir apaixonada.

visconde de Ponsonby, Flavian, esperava apenas cumprir os desejos dos anfitriões da festa, seus amigos, e entabular conversas educadas e superficiais, como manda as regras sociais. Mas ao se ver dançando com Agnes, vê o momento se transformando em algo até prazeroso, e nem imagina que esses momentos deixaram marcas em Agnes, e algumas ainda bem imperceptíveis nele.

Cinco meses depois, O Clube dos Sobreviventes decide se reunir em Gloucestershire, em Middlebury Park, a residência de Vincent, devido ao nascimento recente do seu filho. A reunião anual do grupo, como sempre, tem o objetivo de amenizar um pouco as dores que a guerra deixou na vida de cada um. E nesse ano, Flavian tem uma angústia a mais para ser compartilhada com seus amigos: sua ex-noiva, que casou com seu melhor amigo, após vê-lo prostrado em uma cama, depois de um acidente em batalha que feriu gravemente sua cabeça (sua gagueira foi ocasionada por isso), agora está viúva e sua família espera que finalmente se case com ela. Isso provoca uma verdadeiro turbilhão em sua mente, deixando-o confuso sobre um passado que ele mal lembra devido ao ferimento sofrido, mas que insiste em perturbar seu presente.

Perturbado por lapsos de memória e uma fúria inexplicável que parece brotar de repente dentro de si, por algo que ele mantém guardado em sua memória, muitas vezes obscura, Flavian encontra um bálsamo quando reencontra Agnes, que faz ressurgir algo que ficou guardado durante esses meses: uma paixão inesperada, envolvente, que tem tanto o poder de agitá-lo, quanto o de trazer a paz que ele precisa em sua vida. E ele se empenha em fazê-la dele, atiçando o desejo que ela demonstra também sentir. 

Agnes não estava preparada para reencontrar Flavian, principalmente para tê-lo intensificando os sentimentos que fez nascer nela alguns meses atrás. Apesar de tentar fugir da sua sedução, ela se sente tentada a experimentar tudo aquilo que ele lhe desperta e ir contra o que acreditava. Afinal, sempre acreditou, devido a uma história do passado, de que a paixão e sentimentos românticos poderiam ser destruidores. No entanto, quando Flavian faz a proposta de viverem essa paixão, não como amantes, mas como marido e mulher, Agnes não resiste e diz sim para tudo o que ele representa para ela.

Ao descobrir sobre a ex-noiva do marido, e a expectativa da família dele em vê-los casados, Agnes logo se depara com uma dúvida que abala a relação entre os dois.  Ele se casou com ela para afastar a ex, ou de fato foi movido pelos sentimentos que declara sentir? De qualquer forma, Agnes está disposta a ficar, e lutar por algo que nunca imaginara sentir, mas que está disposta a manter.


Eu tenho sérias expectativas com os livros dessa série, pois ela me prendeu desde  o início, por causa da intensidade com que Mary Balogh descreve cada sentimento, cada motivação dos personagens. No entanto, ao chegar à história do quarto membro do Clube dos Sobreviventes, eu não imaginava que iria gostar tanto de Flavian e Agnes.

Flavian, porque ele é um contraste; ao mesmo tempo que tem o lado da dor e do sofrimento, intensificados pela guerra, que o deixou marcado com um ferimento que muitas vezes o faz ter um certo descontrole da mente e da fala, ele também tem um lado leve, sedutor, que não deixa ser contaminado pelas amarguras do passado que insistem em visitá-lo. E Agnes, porque não faz o estilo de mocinha frágil, que chora diante das decepções; ela toma atitudes e decide o que quer. Apesar de no início do livro ela ter sido tomada por dúvidas e receios, ela se supera e vai em busca do que quer.

Outro ponto que devo destacar é a narrativa, bem fluida, e os diálogos, bem elaborados e espirituosos, formam um conjunto bem harmonioso, que traz uma certa vivacidade à história. O envolvimento dos personagens já abordados em livros anteriores é um presente à parte, para quem acompanha a série, pois revela nuances do que ainda vem por aí.

Aguardo ansiosa os demais livros da série, e como leitora fã, super indico para quem não conhece a autora.

Compartilhe!

5 comentários :

  1. Olá! ♡ Eu sou apaixonada por romances de época, mas nunca li nada da Mary Balogh, mas tenho muita vontade já que a mesma é destaque dentro do gênero.
    Tenho visto falarem muitooo bem dessa série e não vejo a hora de poder conferi-la.
    Flavian e Agnes parecem personagens apaixonantes e muito bem construídos. Já quero conhecê-los e acompanhar o romance que surge entre os dois! ♡
    Eu amei que Agnes é cheia de atitude e sabe muito bem o que quer, adoro encontrar mocinhas assim nos livros ♡
    Acho as capas dessa série tão lindas!
    Muito obrigada pela indicação, espero conseguir iniciar essa série em breve!
    Beijos! ♡

    ResponderExcluir
  2. Lucilene!
    Mary Balogh tem um poder extremo de renovar suas personagens a cada livro e ainda trazer novidades nos exemplares de uma mesma série, coisa muito difícil de se acontecer em uma continuação, mesmo com personagens diferentes como protagonistas.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  3. Oiii ❤ Estou ansiosa para começar essa série, já que adoro ler romances de época e gosto do fato de Agnes e Flavian serem personagens maravilhosos, só me faz querer ler esses livros ainda mais.
    Deve ter sido horrível para Flavian o que os ferimentos causaram e toda a dor de ter estado na guerra.
    Gostei que Agnes não é uma mocinha frágil, igual a muitas outras de romances de época e que ela vai lutar pelo que quer.
    Estou curiosa para saber como um romance vai surgir entre os dois.
    Beijos ❤

    ResponderExcluir
  4. Ainda não conheço a escrita da autora, mas como gosto do gênero e seus livros são bem elogiados quero conferir. Fiquei interessada nessa série, por os personagens se reunirem para falar do que passaram com a guerra gosto do tema, deve ser uma leitura triste devido as sequelas da guerra. Gostei da mocinha por ser forte, quando disse da ex noiva dele já fiquei com receio dela fugir ou abandoná-lo, mas não ela fica e encara a situação, ponto pra ela.

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Li algo sobre os demais livro da serie, faz com que eu fiquei curiosa pela historia. Esse tem uma ótima premissa, um clichê maravilhoso. Claro, os personagens são incríveis com historias que marcaram mais que seguiram em frente. Adorei muito!

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei