05 agosto 2019

[Resenha] Um Estranho Sonhador (Strange the dreamer #1) - Laini Taylor


O sonho escolhe o sonhador, e não o contrário – e Lazlo Estranho, órfão de guerra e bibliotecário júnior, sempre temeu que seu sonho tivesse escolhido mal. Desde os cinco anos, ele era obcecado pelos mistérios de Lamento, uma cidade mítica perdida. O que aconteceu lá duzentos anos atrás que a separou do restante do mundo? Que tipo de deuses existiam lá e foram mortos pelo Matador de Deuses? Essas respostas o aguardam em Lamento, mas também mais mistérios – incluindo a deusa de pele azul que aparece nos sonhos de Lazlo.
Neste romance de tirar o fôlego – indicado para sonhadores dispostos a se aventurar em mundos mágicos, repletos de personagens marcantes e seus conflitos emocionais –, a sombra do passado é tão real quanto os fantasmas que assombram a cidadela de divindades assassinadas.
Aventure-se em um mundo mítico de horror e maravilha, mariposas e pesadelos, amor e massacre.
Livro: Um Estranho Sonhador || Série: Strange the dreamer|| Autor: Laini Taylor
Editora: Universo dos Livros ||Ano: 2019 || Gênero:  Fantasia
 Classificação: estrelas || Resenhista: Lud

"Sonhos não morrem, apenas adormecem em nossas almas."

Um Estranho Sonhador é o primeiro livro da duologia Strange The Dreamer, da autora Laini Taylor, conhecida nossa pela série Feita de Fumaça e Ossos. A editora já informou que está trabalhando na sequência.

Na primeira parte do livros, vamos conhecer nosso personagem principal, Lazlo. Ele é um dos muitos órfãos que são criados pelos monges. Durante sua infância, Lazlo sempre foi puxado para as histórias de fantasias, as cidades ao longe repleta de coisas diferentes, e uma cidade em si, chamava a atenção dele. A cidade de Lamento, uma cidade há muito tempo perdida, apenas lembrada em por histórias extraordinárias. Conforme os anos se passaram, a obsessão de Lazlo com essas histórias, o tornou um bibliotecário. E mesmo passado tanto tempo, o seu único sonho, continuava a ser o de conhecer essa cidade cujo nome verdadeiro havia sido varrido da memória do mundo, e que o puxava de um forma como mágica. 

E, em um dia como nenhum outro, aqueles guerreiros que ele apenas conhecia dos livros, aparecem na cidade, em carne e osso. Lazlo vê então, suas histórias favoritas se tornarem realidade. E enfim, a grande oportunidade de ver a cidade aparece na sua frente. Mas, a cidade que ele tanto venera, possui alguns segredos que podem mudar tudo que Lazlo pensou conhecer de si mesmo, e de sua história. 

"Lazlo era sonhador de uma forma mais profunda do que sequer imaginavam. Em outras palavras, ele tinha um sonho – um sonho persistente e que o guiava (...) um sonho magnífico e audaz. Audaz demais, magnífico demais para aqueles como ele. Lazlo sabia disso, mas o sonho escolhe o sonhador, não o contrário."
" [...] você deve saber que existe uma diferença entre estar viva e ter uma vida."

Esse livro foi o primeiro contato com a escrita da autora que eu tive. Apesar dos apelos da Daiana para eu ler Feita de Fumaça e Ossos, eu decidi começar por esse aqui mesmo, já que era lançamento. 

Devo dizer que Laini ganhou uma fã, apesar do livro não ser 5 estrelas para mim, eu vejo o que essa autora é capaz de criar e é algo surreal. Posso dizer que a história que você irá ler é algo que nunca leu em nenhum outro livro. E se isso não é a felicidade dos amantes de fantasia, eu não sei o que pode ser.

Primeiro, vamos falar da parte fantástica do livro: o mundo criado para essa série é completamente novo para mim, e puxa várias histórias dentro da mesma história. Como o personagem principal é bibliotecário, ele traz uma gama de contos e histórias que se interligam com o livro de forma espetacular. Então, de repente, você está imerso em um mundo mágico, com tantas peculiaridades que não tem como não dar os parabéns para a autora ter construído isso, e com maestria. 

Segundo ponto são os personagens; Lazlo é muito bem construído no livro assim como a Sarai. Ter uma parte da história para cada um deles, te faz compreender o personagem de uma forma intima. Os personagens secundários também têm seu papel na trama e traz uma diversidade de pessoas, profissões, cenários. 


Sobre o casal principal, o envolvimento é de uma sutileza e delicadeza. Não é que eles se apaixonam quando se veem, são os pequenos detalhes da personalidade de cada um deles que faz isso acontecer, e de uma forma até poética. O fato dele não a ver como todos os outros, ou como ela o olha diferente de todas as pessoas, que só veem um órfão. E todos esses detalhes nos encontros vão construindo o relacionamento, e é claro, também tem a atração, que é uma parte fundamental. 

A razão das minhas 4 estrelas foi o fato do começo do livro não fluir, a primeira parte da história simplesmente não ia para mim. Mas na segunda parte onde entra a mitologia de fato do livro, a coisa começou a andar, e na terça parte para o final foi de vento em polpa. Eu entendo, que em todo livro que é o primeiro de uma série, é necessário  ter essa explicação um pouco mais minuciosa do mundo e a construção do pano de fundo, mas me travou um bocado. 

O final do livro acaba daquele jeito para muitas pessoas, mas, eu achei que fechou bem a primeira parte. Claro que acaba em uma cena importante, mas eu adorei como foi feito. Agora só estou esperando ansiosamente pelo segundo volume que deve abrir muito mais o leque de mitologia da história, deve contar a origem de muitos personagens e claro, a ascensão do nosso vilão.


" – Pessoas boas fazem todas as coisas que pessoas más fazem, Lazlo. Só que quando elas fazem, chamam de justiça."


 



Compartilhe!

4 comentários :

  1. Adoro fantasia e gostei muito de saber que a autora trouxe algo inovador, é muito difícil nesse gênero. Achei legal os guerreiros que ela só conhecia nos livros aparecerem na vida real, já fiquei imaginando se isso acontecesse comigo rs. O romance do casal parece ser daqueles que deixa a gente suspirando é do jeitinho que gosto bem sutil.

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Uma historia bastante interessante, raramente eu ler livros de fantasia e pretendo muito um dia ler, mas me deixou bastante curiosa pela trama. Não tinha conhecimento da autora e sua obra, já agora estou até que curiosa por saber mais.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  3. Olá! ♡ Fantasia é um dos meus gêneros favoritos e confesso que por mais que eu o ame, as vezes é um pouco complicado achar algo totalmente novo dentro do mesmo, por isso fiquei imensamente feliz em saber que a Laini criou algo novo, que a gente nunca viu antes em nenhum outro livro. Esse motivo por si só já me faz querer ler este livro imediatamente!
    Gostei do fato de o livro fazer parte de uma duologia, já que apesar de eu amar séries, ultimamente tenho preferido livros únicos ou duologias.
    Tô muito animada para conhecer o Lazlo e a Sarai e ver aos poucos a relação deles se desenvolver.
    Muito obrigada pela indicação, nunca li nada da autora e este parece o livro perfeito para conhecer a escrita dela!
    Beijos! ♡

    ResponderExcluir
  4. Oiii ❤ Tenho visto críticas muito positivas sobre Um Estranho Sonhador, então estou curiosa sobre essa leitura. Ainda mais porque já faz um tempinho que não leio fantasia e quero um livro do gênero que prenda a minha atenção.
    Gosto bastante da premissa de que as histórias favoritas de Lazlo se tornem reais. Incrível como a Laini Taylor parece criar uma mitologia diferente de tudo o que já li.
    O fato de o romance ser algo sutil e bem trabalhado, é mais um ponto positivo sobre a história.
    É bom saber que a autora soube criar personagens bem pensados e trabalhados na trama, já que personagens assim acrescentam muito a trama.
    Não vejo a hora de poder fazer essa leitura.
    Beijos ❤

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei