07 abril 2019

[Resenha] Saga 03 - Brian K Vaughan

Terceiro volume da multipremiada série em quadrinhos que tem arrebatado leitores em todo o mundo, tornando-se um dos maiores fenômenos dessa mídia dos últimos tempos. Nesse tomo, os pais de primeira viagem, Marko e Alana, vão até um mundo alienígena para encontrar seu autor preferido, enquanto seus perseguidores se aproximam cada vez mais. Saga é uma série em quadrinhos no melhor estilo space opera com um toque de fantasia criada e escrita por Brian K. Vaughan e ilustrada por Fiona Staples. Frequentemente comparada pela crítica especializada como um “encontro entre Star Wars e A Guerra dos Tronos”, Saga nos conta a história de Alana e Marko, dois soldados de lados opostos numa longa e devastadora guerra intergaláctica que se apaixonam e lutam para garantir que Hazel, sua filha recém-nascida, continue viva. Mas é claro que isso não será nada fácil... Mais do que uma versão de Romeu e Julieta no espaço, Saga é uma história sobre amor e vingança, com uma pitadinha de humor, num cenário futurista e todos aqueles sentimentos, bons ou ruins, que nos tornam humanos.



Livro:  Saga ||  Série: Saga 03 || Autor: Brian K. Vaughan e Fiona Staples
Editora: Devir|| Ano: 2016 ||  Gênero:  HQ
 Classificação:  5 estrelas ||  Resenhista: Karina

Skoob || Compre || Editora

Saga segue o esquema de novela em enredo, assim seguimos exatamente do ponto em que termina o Volume 2: Alana, Marko, Klara e Izabel chegam ao planeta Quietude para conhecer o autor do livro “Uma Pitada Noturna” que inspirou toda a história da Alana e Marko, o autor tem umas tiras sarcásticas tão sensacionais que me faz amar ainda mais a série – todo leitor vai se identificar na relação autor/leitor que o quadrinho apresenta -; todos os nomes de planetas e personagens são muito bem pensados e enriquecem a história como um todo.

Agora, além de serem perseguidos pelo robô Príncipe IV (que precisa aniquilá-los para voltar para casa, a tempo de ver o primeiro filho nascer), temos o freelance “O Querer” que continua com o grupo composto pela gata da mentira (que é responsável pelos momentos onde entrega as mentiras mais inoportunas) e a garota que ele resgatou do sextilhão. O grupo de personagens regulares agora também dá um destaque maior a Gwendollyn, que tem um motivo em especial para perseguir o casal; além de toda perseguição do governo, o casal passa a ser investigado por repórteres.



Todos os personagens são bem estruturados desde o primeiro volume, mas ainda sim, há espaço para novas camadas e desenvolvimento, os personagens possuem características bem peculiares de cada raça, a construção do universo é muito rica, os sub enredos se mesclam tornando as histórias paralelas tão importante como as centrais.

Enquanto no Volume 2 conhecemos a família de Marko, agora temos algumas pinceladas da família da Alana; tanto o plot central quanto as histórias paralelas ao principal pano de fundo são as relações familiares. O roteiro em todos os volumes até agora é muito bem amarrado e apesar dos cliffhangers nos deixarem desesperados pela continuação, a estrutura narrativa nos mostra o universo completo sem quebra de ritmo. Esse quadrinho traz algumas mortes que chegam do nada lembrando a vibe de “Game of Thrones”, então no quesito apego não dá muito para se envolver.




O cerco parece nunca parar de fechar, a baby cresce enquanto Alana e Marki continuam a fugir, agora também existe mais um freelance contratado (A Macula) e a missão é impedir que os repórteres divulguem a família construída por Marko e Alana; cenas de combate são sempre tensas e bem gráficas, o confronto na casa do escritor entre o Príncipe Robô IV, Gwendollyn, Marko, Alana, Klara (são momentos que você nem respira enquanto lê). 

Quando, por fim, eles decidem deixar Quietude, a baby Hazel já está dando os primeiros passinhos e garante aquele momento de coração quentinho, e sigo ansiosa para conferir o quarto Volume.


Compartilhe!

4 comentários :

  1. Ai Karina!
    Acredito que esse deve ser o livro mais fofo até agora, porque só em ver baby Hazel dando os primeiros passinhos, é muito fofo!
    Acho linda as ilustrações, bem definidas e com as personagens fortes e vibrantes.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  2. Parece uma HQ bem construída, tanto no enredo quanto nos personagens, pena essas muitas mortes me deixam muito triste e sofrendo e sem saber em quem devo me apegar. Com um bebê envolvido deixa a historia mais humana e mais emotiva também, tão pequeno e já fazendo parte de uma guerra. Gosto muito dessas ilustrações.

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Olha, nunca li um HQ e não sei se leria, talvez algum dia. Mas esse tem uma historia muito interessante que me deixou com um certo interesse em conhecer mais sobre a trama. As imagens são muitos bonitas e bem feita.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  4. Eu não sou muito ligada em HQs, por isso mesmo não conheço essa Saga. Estou tentando mudar essa minha falta de conhecimento. Gostei tanto das ilustrações desse livro que, possivelmente essa HQ será uma das que tentarei ler.
    O enredo também parece ser muito cheio de aventura, reviravolta e lutas. Gostei!

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei