04 abril 2019

[Resenha] Procura-se Um Novo Amor - Debbie Macomber

Quando Nichole descobre que seu marido, Jake, a traiu, sua vida perfeita é abalada. Enquanto se desdobra entre o filho, o novo emprego e o trabalho voluntário, Nichole conhece Rocco, que é o oposto de Jake em quase todos os aspetos. Apesar de ser grosseiro, Rocco se mostrou um pai dedicado e amigo atencioso. Mas, assim que sua relação começa a amadurecer, Jake coloca tudo em risco — inclusive a felicidade de seu filho Owen — ao tentar reconquistá-la. Nichole precisa, então, reunir a coragem necessária para seguir seu coração, apesar das consequências.
Durante décadas, Leanne ignorou as traições de seu marido, mas é incentivada pela atitude de Nichole diante da mesma situação. Enquanto dá aulas voluntárias de inglês, Leanne conheceu Nikolai, um charmoso padeiro ucraniano, ao qual Leanne tenta resistir para evitar as dores de cabeça de um romance. Até que uma tragédia inesperada a faz questionar suas escolhas.
Um romance inspirador sobre amizade, esperança e recomeços, Procura-se Um Novo Amor, é um atestado da força que toda mulher tem para trilhar o próprio caminho, acreditar no amor e ser feliz.

Livro:  Procura-se Um Novo Amor ||Autor: Debbie Macomber
Editora: Harlequin  ||  Gênero: Romance Contemporâneo, Drama
Classificação: 4 estrelas || Resenhista: Lud || Ano: 2019

Debbie Macomber já é uma conhecida, possui alguns livros lançados aqui no Brasil, mas nunca tive a oportunidade de ler alguma história dela, mas Procura-se Um Novo Amor foi um começo muito bom. 

Nichole e Leanne são grandes amigas, além de sogra e nora. Nichole é casada com Jack, filho da Leanne e do Sean. Todos aparentemente vivem felizes, ou é o que as aparências dizem. 

Leanne e Sean vivem em um casamento por 35 anos agora, mas para Leanne acabou há muito tempo, quando descobriu que o marido a traía, mas mesmo assim continuou um casamento de fachada, sofrendo as humilhações de saber que o marido pulava a certa e todo mundo sabia disso. Mas então, em um dia, ela descobriu que o filho fazia a mesma coisa com a mulher, Nichole. Mesmo tendo aceitado calada as escapadas do marido, ela resolveu contar para a nora que o filho tinha feito o mesmo e ainda engravidou a mulher, por medo do neto também seguir os passos do pais, como aconteceu com seu filho. 

Nichole é uma mulher feliz em seu casamento com seu filho de três anos, mas de repente sua vida perfeita se desfaz e ela se separa do marido. Inspirada pela ideia da nora, Leanne resolve se separar de Sean também, e as duas vão morar em um prédio no centro da cidade, já que são grandes amigas. 

E com um relacionamento mais parecido como mãe e filha, as duas se apoiam mutualmente e tentam seguir a vida, e para isso criam uma lista de passos a serem seguidos, depois de um período de depressão. 
O primeiro item dessa lista foi: Não se permita afundar na dor. Procure ajuda. Seja voluntária. Faça algo que você ama ou para ajudar os outros.
O segundo item da nossa lista: Cultive novas amizades
O terceiro item e, possivelmente, o mais difícil para mim: Desapegar para receber.
O quarto e último item:  Ame a si mesma.
Então ambas começam a seguir a lista e arrumam algo que gostem para fazer... Leanne dá aulas de inglês para estrangeiros e Nichole dá aulas em uma escola e faz trabalho comunitário aos sábados na vestida para o sucesso. 

O divórcio de Leanne foi tranquilo, mas o de Nichole não, se arrastou por longos dois anos, porque Jack tinha certeza que ela voltaria atrás, então fez de tudo para atrasar o processo. Mas a vida de ambas parece estar se movendo para a próxima aventura, e o amor está batendo na porta, independente de estarem prontas ou não. 



A narração é intercalada entre nossas duas personagens, ambas passando pela mesma coisa - um divórcio - mas ao mesmo tempo de forma diferente, porque cada uma tem sua personalidade e uma história de vida com seus maridos. 

Essa forma de narração pode ser um problema às vezes, porque uma história pode te prender mais que a outra, e você se pega querendo ler logo essa parte para chegar na outra personagem. Mas devo dizer que não foi o que aconteceu aqui, ambas as personagens te cativam pelas personalidades, as descobertas de cada uma de como viver sozinhas e, claro, os novos amores. 

A personalidade de ambas é muito condizente com o real, sabe, não temos nada forçado, cada decisão é muito bem descrita para o leitor, você sabe o que elas sentem e pensam. Chegando quase no final, eu duvidei de uma das escolhas de Leanne, mas quando eu li o porquê daquilo, eu acho que foi o que mais me pegou no livro e derramei lágrimas por todas as emoções que ela estava sentindo, por tudo que a vida dela poderia ter sido. E dou parabéns para a autora, a forma como ela conduz o enredo é maravilhosa e te insere na vida dessas pessoas. 

Nem citei os outros personagens que estão na história, que são os novos homens na vida de ambas. Rocco, um pai solteiro de uma adolescente de quinze anos, para Nicole. E Nikolai Janchenko, um homem que veio da Ucrânia e é padeiro, para Leanne. Fora as duas irmãs da Nicole, que completam todos os personagens do livros, que são muitos e todos participam ativamente.   

Sobre os novos amores das duas - Rocco e Nikolai - eu achei que faltou um pouco mais de desenvolvimento no relacionamento de ambos. Não entendi muito bem como eles se amavam, talvez fossem pelas pequenas atitudes, a atenção e consideração, o que na verdade faz toda a diferença em um relacionamento, pensando agora enquanto escrevo a resenha. Eu não me prendi muito no romance, eu acho que o que faz o livro bom é como duas mulheres conseguem se reinventar depois de se separarem dos homens que pensaram ser seus felizes para sempre. 

Na verdade, acho que o que mais se destaca nessa história é o quão real ela é. Mas você pode falar que vários livros têm essa característica, mas nesse em  especial tudo nele é real. Não temos dramas mirabolantes, personagens que passaram pelo pão que o diabo amassou. Não! 
Aqui nós temos aquele drama do dia a dia, com pessoas reais com os problemas que qualquer um pode passar um dia na vida. Chega a ser de uma simplicidade, mas ao mesmo tempo tão significativo. 

E foi muito inteligente da autora juntar as duas personagens que passam pela mesma coisa, mas tem a diferença de idade. Porque vemos como é difícil algumas situações para quem tem 50 e para quem tem 25, por exemplo. Como é mais fácil abrir mão de algumas coisas em certa idade, e se apegar a outras. É como ler dois livros ao mesmo tempo, mas sem comprometer a integridade da história, já que ambas são amigas. 

Procura-se Um Novo Amor é uma história de duas mulheres que se divorciaram e agora precisam aprender a viver sozinhas, caminhar com as próprias pernas e seguir em frente.  

Fui dar uma olhada no goodreads e vi que esse é o livro dois de uma série, e o primeiro é com a irmão da Nicole, a Cassie. Espero que eles lancem também, porque a história dela deve ser maravilhosa, pelo pouco que vi narrado nesse. 

Compartilhe!

5 comentários :

  1. Oie! Eu não fazia a menor ideia do que era a obra mas me interessei muito. Eu odeio livros com traição, mas gosto de ver os personagens seguindo em frente e se reconstruindo. Com certeza vou ler, amei essa interação entre as personagens.
    Beijo!

    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Não conhecia essa autora e nem esse livro mas fiquei bem interessada em ler ele. E uma historia muito comovente e também um aprendizado e tenho certeza que houve muitas lições de vida.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  3. Parece uma historia das nossas vidas, muito comum a traição hoje em dia infelizmente, confesso que odeio esse tema de traição, mas parece ser interessante acompanhar as personagens seguindo em frente e recomeçando, parece ser linda a amizade entre a sogra e a nora coisa difícil na realidade, embora tenha exceções rs.

    ResponderExcluir
  4. Eu não esperava que esse livro tivesse esse enredo tão bonito e atual. Gostei da posição da sogra em ficar do lado da nora em vez do filho. Esse foi o ponto que realmente me fez querer ler esse livro. Agora, fiquei com toc por saber que esse é, na verdade, o segundo livro da série. Mas, pelo jeito, não deve ter feito falta para poder ler esse livro.

    ResponderExcluir
  5. Lud!
    Gosto muito dos livros da autora, sempre com drmas e romances contrabalanceado.
    Interessante ver Nichole e Leanne tiveram coragem em se separarem e tocarem a vida em frente e enfrentando as novas situações que surgem.
    E também por terem se tornado tão amigas.
    Quero poder ler.
    Boa Páscoa!
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei