20 abril 2019

[Resenha] As Estrelas Entre Nós - Anna Todd


Karina sempre soube o quão difícil é a vida militar, desde a convivência com seu pai militar até mesmo a infância e a juventude dentro de uma base. Depois de tantos anos de rigidez, ela aprendeu que guerras nunca terminam, elas sempre deixam marcas inimagináveis e causam feridas naqueles que estão à espera de seus entes queridos. Com a intenção de se dedicar à sua carreira de massagista e finalmente ser livre, Karina compra uma casa fora da base militar. Porém, Kael, um cliente misterioso e de poucas palavras, surge em sua vida e desperta mais do que apenas a sua curiosidade, fazendo com que ela mude todos os seus planos. Aos poucos, Karina percebe que Kael carrega consigo muito mais do que dois períodos no Afeganistão. A carga de Kael e suas mentiras são muito maiores do que Karina é capaz de suportar, levando-a até mesmo a desconfiar de seus sentimentos e intuição.



Livro: As Estrelas Entre Nós || Autor: Anna Todd
Editora: Astral Cultural || Ano: 2018 || Gênero:  New Adult
 Classificação: estrelas || Resenhista: Lala
A escrita da Anna Todd não é nenhuma novidade para mim, sou apaixonada pela série After, mas também foi a única coisa da autora que eu li, e foi seu primeiro livro publicado, então apesar de ter grandes expectativas para esse livro, eu não sabia bem o que esperar.

Começamos o livro em 2019 com a nossa protagonista Karina sentada em um café, ansiosa, à espera de alguém que parece muito importante para ela, e que não vê desde que romperam. Quando ele chega, nós somos transportados para 2017, para o primeiro contato entre Karina, e quem agora sabemos ser o Kael Martin.

Karina vem de uma família de militar, todo mundo é militar ou casado com militar. E ela sempre viveu em cidades com bases militares, sua vida basicamente sempre girou em torno da vida militar. Agora, vemos que está morando sozinha há um ano, antes morava com o pai, a madrasta e o irmão gêmeo, 6 minutos mais novo. Agora, ela mora sozinha, mas sua amiga Elodie (casada com militar) está sempre lá, e as duas trabalham como massagistas.

E justamente Elodie que apresenta Kael para Karina quando ele vai até a clinica para uma massagem. Logo de cara Karina percebe algo naquela cara, mas ele não é de muitas palavras. Então, quando chega em casa, quem está lá? Isso mesmo, Kael. Mas isso porque ele é amigo do marido de Elodie, que pediu a Karina para hospedá-lo enquanto a casa não fica pronta. E assim Karina se vê hospedando esse misterioso sujeito.

Quando Kael me olhava, era como se ele visse a verdadeira Karina:quem eu era, não aquilo que estava tentando ser. Ele sustentou meu olhar por um momento e depois baixou os olhos. Meu peito tremeu. Que borboletas que nada, eram passarinhos batendo as asas. Pássaros pretos e brilhosos batendo as asas e fazendo meu coração levantar voo. Respirei fundo para me acalmar. Senti seu olhar novamente e tentei ignorar o frio no estomago.

Kael Martin tem 20 anos e é sargento do exercito americano, mas acabou de voltar para casa da guerra. De personalidade enigmática, Kael não é muito de falar, é mais um observador.

Por mais que tentasse, eu não conseguia me livrar do habito de imaginar o que as outras pessoas estavam pensando ou dizendo sobre mim. Eu fazia isso o tempo todo, apesar de saber que nenhum bem poderia resultar disso.
A partir dai, nós somos imersos na rotina da Karina e vemos toda a história se desenvolvendo unicamente pela sua perspectiva, vemos cada interação entre o casal. Eles se veem completamente envolvidos, e ligados nessa montanha russa que é o começo de um relacionamento, mas algo acontece que estremece o que poderia ser amor entre eles e Karina se vê completamente sem chão e sem saber como lidar com essa situação.

"As estrelas mais brilhantes se consomem mais rápido, e temos que amá-las enquanto podemos"


Apesar do romance demorar a desenvolver, quando começa cresce muito rápido e muito profundamente. Entretanto, tudo parece natural e as cenas sexys são puro fogo. Adorei a química entre o casal e no final das contas, gostei de como se desenvolveu essa construção. Ambos tem personalidades distintas, mas que se completam em um relacionamento, formando um equilíbrio.  

Ele ia me beijar?
Seus lábios logo responderam minha pergunta. Ele se inclinou e tocou sua boca macia na minha.
Tudo ficou em silencio no mesmo minuto. O trânsito. O som dos pássaros. Ate a minha mente barulhenta. Eu não tinha palavras. Não tinha pensamentos. Era apenas ele.
Karina tem alguns problemas em relação a militares, vindo de uma família cheia deles, e não tendo uma infância muito normal, com a ausência do pai e o abandono da mãe, ela tenta seguir em frente e deixar tudo isso para traz e ser apenas uma jovem independente. E quando Kael entra na sua vida, ela se vê novamente no meio do que ela tanto tentou fugir.

Algo que me incomodou um pouco foi algumas atitudes da Karina quanto ao relacionamento e ao próprio Kael. Acho que a personalidade dela batia um pouco de frente com ele, e ela queria rotular o que eles tinham, se já eram um casal ou não, sendo que só havia uma semana que se conheceram. Acho que ela foi um pouco egoísta em não levar o Kael em consideração, pois é homem que acabou de voltar da guerra e mal consegue se expressar direito. Mas isso não era em todo o livro, era uma ou outra situação, então para mim, não prejudicou a leitura. 

Kael é um personagem com muita bagagem, e como o livro é pelo ponto de vista da Karina, não temos muito dele, e isso é uma pena. Porque esse é um personagem que tem muito a acrescentar na acrescentar na história. 

Acho que o livro tem bastante pontas soltas, que a autora deve fechar nos próximos, assim como alguns personagens com muito potencial para crescer na história e fazer toda a diferença. 
Nunca fui do tipo carente, nunca banquei a donzela em perigo. Não é meu estilo. Mas… ali estava ele, o cavaleiro deitado e aconchegado na minha cama. Eu devia ter lembrado que nem todos os contos de fadas terminam com felizes para sempre.
As Estrelas Entre Nós mostra racismo, abuso de drogas, de uma forma sútil. Nos é mostrado como os soldados vivem e como reagem ao voltar da guerra. Tudo com muita sutileza, sem ter um peso grande na história dos nossos protagonistas, é algo que faz parte da vida, uma parte feia e deprimente, mas que não merece mais destaque do que as partes boas. Para mim, essa foi uma das melhores partes do livros, a falta de dramatização dessas temáticas.

Talvez fosse o jeito como ele era comigo: observador, sem criticar. O que era muito raro. Era comum perceber a pessoa avaliando, tentando entender você. Quem você é e o que você tem que eu quero? Não Kael. Ele só reparava.
O livro é bem escrito e tem uma narrativa suave, como se realmente estivéssemos imersos na realidade da Karina. Tudo acontece com fluidez e quando menos se espera, você já acabou o livro e está xingando por nem ter conclusão para a história da Karina e do Kael. Mas calma, que é uma trilogia e ainda teremos mais do nosso casal, mas infelizmente acaba com um cliffhanger, algo que eu já devia ter esperado pelo que conheço da escrita da Anna Todd. Ainda não há previsão de quando teremos o próximo livro, mas sei que eu mal posso esperar.
Eu merecia deixar tudo para trás e viver de verdade. E ele merecia a versão de mim que não precisava saber onde tudo encaixaria.

Compartilhe!

4 comentários :

  1. Olá!
    Uau, adorei o livro!
    Não li o livro da autora, mas já ouvi fala bastante dela..Espero ter uma oportunidade de ler, principalmente esse livro que basicamente me deixou super curiosa.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  2. Também conheço a Anna Todd do livro After, nem sei se tem outro livro dela publicado aqui.
    Agora, gostei muito desse primeiro livro da série. Claro que um homem que acabou de voltar da guerra tem muita coisa para contar. Quem sabe no próximo livro as coisas não sejam vistas do ponto de vista dele?
    Super curiosa para ler.

    ResponderExcluir
  3. Não li nenhum livro da autora, mas seria legal se tivesse também capítulos narrados pelo Kael, achei estranho a personagem hospedar alguém que nem conhece, do jeito que tem pessoas loucas por aí vai saber né kk. Gostei que o romance surge aos poucos e que o casal tem química isso é tão importante. Agora fiquei curiosa em saber o que aconteceu entre eles e essas pontas soltas, será se a sequência vai dar seguimento a isso ou será outra historia de outro casal, como estão fazendo ultimamente.

    ResponderExcluir
  4. Laura!
    Não tive oportunidade de ler After ainda, aliás, acredito que não li nenhum dos livros da autora.
    Sinto que o romance tenha demorado um pouco para acontecer, mas por um lado é bom, porque eles vão tendo oportunidade de se conhecerem melhor.
    cheirin hos
    Rudy

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei