27 março 2019

[Resenha] Um Dia em Dezembro - Josie Silver


Uma história de amor inesquecível, comovente e emocionante; para fãs de Jojo Moyes e David Nicholls.
Laurie não acredita em amor à primeira vista. Afinal de contas, a vida não é a cena de um filme romântico. Mas, então, em uma manhã de dezembro fria e com neve, o ônibus de dois andares em que voltava para casa para em um ponto. Ao olhar para baixo, ela o vê. Por um segundo transcendental, seus olhos se encontram... e então o ônibus começa a andar. Depois de muitos meses com a esperança de cruzar novamente com ele, Laurie acha que nunca mais verá o garoto do ônibus.
No entanto, um ano depois, em uma festa de Natal, sua melhor amiga, Sarah, apresenta o novo namorado, o grande amor de sua vida. Para seu profundo desespero e surpresa, ele é ninguém menos que o garoto do ônibus. Determinada a esquecê-lo, Laurie segue com sua vida. Mas e se o destino tiver outros planos?


Livro: Um Dia em Dezembro|| Autor: Josie Silver || Editora: Bertrand Brasil || Classificação: 1 estrela 
 Resenhista: Luiza ||  Ano: 2018||  Gênero: Romance Contemporâneo


Laurie é uma mulher de vinte e poucos anos que estuda para ser jornalista e mora com sua melhor amiga. Ela e Sarah são quase irmãs e compartilham a vida há anos e desejam manter assim por muito tempo.

Ela não acredita em amor à primeira vista, pois a vida real é muito mais difícil, mas se vê passando justamente por isso em um certo dia de Dezembro, que ficaria marcado para sempre na sua vida. Ela estava voltando para casa de um dia cheio de trabalho, num ônibus lotado e completamente entediada, até que vê um homem lindo sentado em um ponto de ônibus lendo um livro. Acontece um daqueles momentos de filme que um olha para o outro e a atração acontece instantaneamente. Os dois ficam congelados, presos no olhar infinito, e quando o cara decide ir atrás do ônibus, é tarde demais, pois já está indo embora.

Laurie não conseguiu esquecer o cara do ônibus. Virou a sua obsessão encontrá-lo. Ela o procura em todo lugar, mas não o acha. Um ano se passa e ela ainda não o encontrou, mas não esqueceu.

Até que Sarah leva seu novo namorado, Jack, para conhecê-la... E ele é o cara do ônibus que ela tanto procurou. 

O que ela faria agora ?

Nenhum dos dois fala nada, mas ambos se reconhecem. Laurie tenta agir como se nada tivesse acontecido, assim como Jack. Só que os dois acabam pensando muito um no outro... porém, amam a Sarah e jamais fariam nada para machucá-la.

E assim o tempo passa. Laurie segue com a sua vida, pensando no que poderia ter sido, mas seguindo em frente e tentando ser feliz. Jack é feliz com Sarah e tenta esquecer o que Laurie poderia significar. Todos são amigos e fazem parte da vida um do outro.

Mas, o ponto de interrogação sempre permanece: Será que um dia ainda ficariam juntos? Onde o destino os levaria? E o que isso faria com as pessoas que amam? Até onde você iria para dar uma chance ao amor?




Bem difícil falar sobre esse livro. Acho muito complicado narrar e explicar o por quê você não gostou de uma história, é tão mais fácil falar de livros que amamos, né? Ainda mais no caso de livros como esse, que muitas pessoas amaram e deram cinco estrelas.

Primeiramente, tinha uma ideia muito diferente do que seria esse livro. A capa e o título sugerem uma coisa e passa bem longe. Não é um romance que se passa no Natal e muito menos em um dia, rs. A história se arrasta por nove anos e tem saltos que confundem e interrompem, o que me tirou completamente do clima. E isso é só o começo dos pontos negativos.

Laurie é aquela personagem que realmente não cativa. Pensa muito e faz pouco, reclama muito, corre atrás de nadinha. Acho que só teve um momento que eu falei ALELUIA, tomou uma iniciativa!!!! Complicado, né. Estar apaixonada por um cara que nunca nem falou e por tanto tempo, e esse cara calhar de ser o namorado novo de sua melhor amiga (que sabe da obsessão que ela tinha pelo cara do ponto de ônibus) e não falar nadinha, quando ela sabia que ele também sentia algo. É muito distorcido para ser um "romance fofo" como me foi vendido por muita gente.

E o pior, é uma história que se arrasta e se arrasta por ANOS. Cheia de descrições desnecessárias e com muita encheção de linguiça. E isso tudo para continuar morno do início ao fim. Não espere nada com emoção porque esse livro não tem.

Jack é outro personagem que eu não entendo. Seguiu o exemplo da amiga de Sarah e não falou nadinha sobre ser o cara do ponto de ônibus, sente atração por Laurie a ponto de sonhar com ela (??) e todo mundo age como se nada tivesse acontecido. É mais um do clube dos que poderiam ter feito, mas não fizeram. 

Eu realmente esperava um livro aconchegante de Natal, mas ganhei uma história com personagens enfadonhos e que mesmo depois de NOVE ANOS não mudaram em nada e continuaram chatos e cometendo os mesmos erros. Chegou ao ponto de estar chegando ao final do livro e eu torcendo para que NÃO ficassem juntos jamais, rsrsrs. Realmente, esse livro me tirou do sério.

Sinceramente, não consigo indicar um ponto positivo. Porque, o enredo é ruim, a escrita é arrastada e cheia de descrições desnecessárias, os personagens são chatos e totalmente fora da casinha, o livro não se passa no natal e nem é fofo, eu não gostei do final e só terminei com a sensação que perdi o meu tempo. Então, realmente não indico esse livro para ninguém.


Compartilhe!

3 comentários :

  1. Olha, quando penso em triângulo amoroso da até um nervoso kkk eu adorei a história deles terem se apaixonado a primeira vista no ônibus mas quando vi o resto da história já desanimei. Essa coisa do passar dos anos também me deixa super confusa, creio que não era necessário 9 anos pra resolver tudo isso. Fiquei tentada a ler mas vou pensar bem

    ResponderExcluir
  2. luiza!
    Nossa! Difícil ver um livro de histórias de Natal que tragam personagens sem graça e que seja enfadonho, que horror!
    Não conheço a autora.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  3. Que pena esse começo com a troca de olhares no ponto de ônibus é romântico e já fiquei imaginando coisas rs, mas que pena que tomou outro rumo, odeio triângulos amorosos e é muito enrolado, levou vários anos nesse chove e não molha, não tenho paciência com isso.

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei