19 março 2019

[Resenha] Sexo sem amor - Vi Keeland


Hunter e Nat se conheceram em uma festa de casamento – ele entre os convidados do noivo, e ela, da noiva. A atração era intensa e mútua, mas Nat, depois de seu último e desastroso relacionamento, havia prometido não mais se interessar por homens charmosos, convencidos e lindos de morrer.
Até que, certa noite, Hunter aparece na casa da mãe dela durante uma reunião familiar. Ele iria trabalhar durante oito semanas na cidade em que Natalia morava e, então, propôs que passassem esse período transando até não poder mais.
Oito semanas de sexo maravilhoso sem compromisso? O que ela teria a perder?
“Nada”, pensou. “É só sexo, não amor.”
Mas será que isso vai dar certo?




Livro: Sexo sem Amor? || Autor: Vi Keeland
Editora: Universo dos Livros ||Ano: 2019 || Gênero:  Romance
 Classificação: estrelas || Resenhista: Lala, Lud
Para quem não sabe, sou fã da Vi Keeland, passei uma época lendo tudo dela! Acho sua escrita super envolvente e sempre me encanto pelos seus personagens. Com Sexo sem amor não foi diferente. Hunter e Natalia são dois personagens que de cara você já vê que tem tudo para dar certo, só falta eles colaborarem, né?… Mas vamos à história.

Nosso casal se conhece no casamento dos seus melhores amigos: Natalia é a madrinha e Hunter o padrinho. Na verdade, Hunter pega Nat e a noiva conversando sobre com quem ela iria para a cama naquela noite. Claro que ele a analisa e logo se candidata ao posto, mas Nat sabe que aquele homem maravilhoso é problema, e corre mais rápido que pode, mas Hunter não deixa barato não, e antes de todos irem embora do hotel, ele pede o número do telefone a ela. 

"Vocês se matariam, são totalmente opostos."

Clarooooo que ela dá o número errado. Mas Hunter pode ser paciente, adivinha quem está esperando por ela no aeroporto para o chá de bebê do filho do casal de amigos? Exatamente, Hunter. E agora eles têm a possibilidade de se conhecerem melhor e de começar uma amizade com segundas intensões pela parte de Hunter. Mas novamente quando a Nat vai embora, ela dá o número errado, dessa vez da mãe dela. O que ela não esperava era que sua mãe fosse bancar o cupido. E depois de algum tempo, quem está novamente na vida da Nat? Hunter. 

Apesar de toda insistência de Hunter - e paciência, né? - Nat tem seus motivos para se manter longe dele, não apenas o fato de ele não querer compromisso e morar a quilômetros de distancia. Ele não é apenas bonito, inteligente e atencioso, e quanto mais Nat passa um tempo com Hunter, mais percebe que ele pode roubar seu coração.   

Mas Hunter é determinado e não desiste, a rejeição só o estimula mais. Quando finalmente ele quebra essas barreiras, a paixão entre eles é algo que nenhum dos dois já tenha vivido, mas eles concordam em deixar tudo casual, só sexo, sem amor. Agora, o problema é que um deles quebra esse acordo e  coloca o coração em jogo, só resta esperar que o outro aceite jogar essa partida.


Eu simplesmente adoro a premissa de amigos com benefícios, apesar de as cenas de sexo não serem o ponto forte no livro, são bem escritas e não são cansativas.  O casal tem uma química muito forte, e é nítido enxergar o desenvolvimento de relacionamento de ambos.

O livro é narrado com alternância de ponto de vista, o que com certeza é um ponto positivo para mim, já que nos inclui nos dilemas de ambos os personagens, mostrando inclusive uma boa parte do passado do Hunter, nos explicando por que nosso mocinho ficou tão traumatizado com relacionamentos. O enredo não é focado apenas no romance, mostra muito bem a vida de cada um separadamente, já que temos várias passagem de tempo antes de, enfim, eles começarem algo.

Nat é uma personagem forte, que claro tem seus dilemas e suas dúvidas, mas encara os seus desafios de frente e sabe o que quer. Depois de muito tempo deixando seus desejos de lado, hoje ela tem uma carreira, uma enteada e muita bagunça com o que lidar deixada pelo ex-marido. Um relacionamento é a última coisa que ela deseja no momento, e medo de se deixar ser enganada novamente é o que a faz construir esse muro de proteção contra os homens.

Hunter é daqueles caras que dão em cima descaradamente, tem um sorriso sexy e está sempre fazendo comentários com segundas intenções.Você imagina que com tudo isso, ele não tem problemas em conseguir qualquer mulher que queira, mas Hunter não tem relacionamentos, ele deixa muito claro a todo tempo, e o motivo disso nos vamos descobrindo aos poucos. Mas esse é um dos pontos centrais da história, dois personagens com medo de se envolver.

Vi Keeland é mestre em transformar clichês em algo maravilhoso. Não apenas os personagens são ótimos, mas a forma como é apresentado seus problemas e anseios beira muito ao real e você se pega acreditando e torcendo pelo casal.

Outra coisa maravilhosa é como a Vi vai jogando temas que são dilemas para muitas pessoas de uma forma sutil, mas que não deixa de ter uma imensa importância na trama. Temos não apenas o fato de ambos não quererem compromissos por motivos diferentes, temos alguns fatores que eu adoro em livros, que são os encontros através do tempo, apesar de todos os pesares, eles sempre estão se encontrando, pode passar 1 ano ou meses. Fora que nos faz pensar muito no agora, não deixar o que podemos fazer hoje para depois, e ficar imaginando e se...

E claro, a minha coisa preferida dos seus livros: os diálogos. São uma mescla de respostas espertas, inteligentes, ao mesmo tempo provocantes e sexys... como são sexys!!! Mais uma vez, eu fui conquistada por um livro da Vi Keeland. Sexo sem amor, sem dúvida, é uma ótima leitura para os apaixonados de plantão que não abrem mão de algumas risadas e uma bela história de amor.

Compartilhe!

3 comentários :

  1. Ai amoooo uma boa história de amor kkk, fiquei super apaixonada nesses dois já pela resenha. Eu to com vários livros da Vi na lista mas ainda não li nenhum, só ouço coisas boas da escrita dela e to super ansiosa pra começar a ler. Amei essa premissa, quando um dos personagens não da o braço a torcer a gente já sabe que vem muita emoção pela frente e esse livro é exatamente assim. A capa ta maravilhosa e quero ler em breve.

    ResponderExcluir
  2. Laura!
    Nunca li nenhum livro da autora, mas sempre leio boas resenhas dos livros dela.
    Esse jogo de gato e rato entre Nat e Hunter deve ser bem instigante, só espero que não demore muito para eles ficarem juntos, porque daí, ficaria cansativo.
    Gosto de personagens com química, dá mais dinâmica ao livro e gostei de saber que poderemos saber mais da vida de ambos, longe um do outro e pelo ponto de vista deles próprios.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  3. Não conheço a escrita da autora, mas fiquei bem curiosa com esse adoro mocinhos insistente e ainda bem que tem seu ponto de vista também, adoro quando tem partes narradas pelo sexo oposto, gostei que ela não se entrega tão rápido assim dá para ficar na torcida por ele para conseguir conquistá-la, ainda bem que o casal tem química.

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei