11 março 2019

[Resenha] Cat Person e outros contos - Kristen Roupenian

Nesta reunião de doze contos que tratam de amor, desejo, poder e consentimento, Kristen Roupenian se revela uma das vozes mais originais e provocativas da ficção contemporânea.
Kristen Roupenian era uma autora desconhecida até a publicação de “Cat person”, em dezembro de 2017, no site da revista New Yorker. Narrando o encontro de Margot, de vinte anos, com Robert, de 34, a história toma rumos inesperados ao abordar as expectativas frustradas, as questões de gênero e as relações pautadas pelas dinâmicas digitais. O conto ganhou alcance excepcional e se tornou um fenômeno editorial ao retratar, numa prosa surpreendente e eletrizante, o amor em nossos tempos.
Ao longo de doze histórias, com tom ora sombrio, ora hilariante, a escritora explora com sensibilidade aguda e imaginação selvagem a realidade contemporânea com tintas por vezes absurdas — e até mesmo assustadoras. Esta reunião de contos apresenta uma galeria de personagens profundamente humanos e, por isso mesmo, estranhamente inquietantes, que buscam se relacionar em dias marcados por angústias, contradições, perversões e uma dificuldade intransponível de comunicação.

Livro:  Cat Person e outros contos || Autor: Kristen Roupenian
  Editora: Companhia das Letras  || Gênero: Contos.
Ano: 2019 ||Classificação:  3,5 estrelas || Resenhista: Karina e Lud
Eu lembro quando esse livro foi comprado pela Cia, e na época ele estava bem em alta e muitas pessoas estavam comentando da escrita da autora, então quando saiu aqui, eu resolvi comprovar todo esse burburinho.

Antes de tudo, vamos falar sobre o nome do Livro : Cat Person, que também é o título de um dos contos nesse livro. Em 2017, nos EUA, teve uma série de denúncias de abuso sexual, inclusive com o uso da hastag: #MeToo. E justamente nessa época, a Kristen publicou o conto Cat Person, que caiu como uma luva na situação que estavam vivendo no momento. Então a autora ganhou um notório conhecimento.

O livro é dividido em contos, para ser mais exata, 12 contos. Não tem como falar de cada um individualmente por conta dos spoiler, mas vou falar da obra em si.

Primeiro, eu sempre reluto em ler contos, acho que sempre falta algo, nunca me sinto satisfeita quando acabo de ler, MAS... nesse livro, tudo estava tão bem encaixado, que eu me senti, pela primeira vez, satisfeita.

Eu, Karina, só precisei de 2 mensagens no inbox para ler junto com a Lud, normalmente eu não leio coletâneas de contos na ordem, mas dessa vez decidir começar pelo primeiro e não sei quem exatamente decidiu a ordem , mas acerto em cheio, Ludmila teve que me aguentar berrando de choque nas primeiras páginas, aqui cabe alguns avisos de gatilhos, a maioria dos textos podem contem relações abusivas, linguagem gráficas e níveis até altos de violência.


A escrita da autora é surpreendente, para dizer o mínimo. A forma como ela conduz todos os contos, com toques de suspenses e mensagens nas entrelinhas, é de mexer com os sentimentos.

E você pode perguntar, mas só isso? NÃO.
Quando você vai lendo, a história parece um relato comum, e então algumas coisas são colocadas de modo sutil, e a Kristen vai te conduzindo como quem não quer nada, e pah!, finaliza o conto.  E você dá aquele grito e diz : Quê????

Eu nunca tinha lido um livro assim. Em alguns contos, a autora mostra os eventos, ela narra, mas não confirma a ação em si. Então tudo fica na sua imaginação, e isso te pilha, porque você fica imaginando mil coisas para aquilo, será que é isso ou aquilo. E a conclusão é sua mesmo, ela te faz mexer o esqueleto e pensar em várias situações.

Narração à parte, os temas dos contos são intensos, alguns regados com violência, outros são cruéis, mas todos retratam algum nível de relação humana, o poder do controle dentro de um relacionamento e formas de manipulação.  E muitas outras coisas, que podem ser relacionadas por qualquer pessoa, além de que alguns contos vão fundo no psicológico.

Para concluir, recomendo essa leitura de temas muito atuais, que vão te chocar e fazer pensar um pouco no assunto. Sem dúvida "Cat person " pode tirar várias pessoas da zona de conforto, mas conhecer a natureza humana nem sempre foi tão convidativo, dá para entender o hype gringo, caso você não esteja acostumado com a temática ou narrativa, aconselho que essa seja uma leitura para durar o período de um ano, leia um espere um tempo e leia outro; as experiência que cada um carrega podem com certeza  influenciar na maneira como você vai levar os contos para a vida.

Compartilhe!

3 comentários :

  1. Lud!
    Já eu sempre gosto de livros e contos, mesmo que alguns fiquem em aberto e deixem nossa imaginação criar o final, mas parece que aqui a autora trouxe temas importantes de forma nua e crua, mostrando realmente o que imagina a situação e nos traz vontade de ler para avaliarmos.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  2. Também reluto em ler contos porque acho que falta algo sempre, mas que bom que esse livro te surpreendeu. Fiquei bastante curiosa com a premissa dos contos, creio que seja uma leitura forte e verdadeira relatando situações que infelizmente ainda acontecem até hoje. Sempre leio coisas boas sobre a escrita da autora e pretendo ler esse livro em breve.

    ResponderExcluir
  3. Esse é meu problema com contos sensação que ficou faltando algo, acho que porque são curtos e estou acostumado com historias longas rs. Mas esse é uma leitura importante, que nos deixa refletindo sobre os acontecimentos que infelizmente fazem parte das nossas vidas, deve mexer muito com as emoções, ainda mais que tem que ler um conto por vez, acho que para se recuperar.

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei