17 março 2019

[Resenha] As chaves do invisível - Érica Bombardi


Se as portas da percepção estivessem limpas, tudo apareceria para o homem tal como é: infinito”. É uma citação de William Blake e também é uma das tatuagens que aparecem em Atricia. Várias tatuagens surgiram como mágica. Como mágica, não, como magia. Esse, aliás, é um dos problemas, magia. O tempo não parece correr de forma linear, misturado a suas memórias recentes e de vidas passadas, criando um cenário pedregoso onde ela terá que decidir em quem confiar e em qual caminho seguir. Ela tem que se apressar para descobrir o que está acontecendo e decifrar o enigma que a mantém aprisionada dentro de si mesma.
Atricia é irmã caçula de Arla. É ela quem precisa despertar, quem precisa entender o que está acontecendo, quem precisa reparar o mal irreparável. Sem nem mesmo acreditar, ela tem que lidar com o fato de Arla estar contra ela e, pior, ter revelado que elas duas são bruxas com um longo passado de discórdia e ódio.
Mais do que uma aventura sobre magia, essa é uma história sobre duas irmãs tecendo seu destino, sobre se encontrar e tentar se elevar acima da escuridão.


Livro: As chaves do invisível  || Autor: Érica Bombardi 
Editora: Publicação Independente||Ano: 2018 || Gênero:  FantasiaBruxas
 Classificação: estrelas || Resenhista: Lud
Eu adorei a capa desse livro, ele foi uma indicação em um grupo que participo, mas depois eu vi que era sobre Bruxos, e me interessei ainda mais.

A história gira em torno de Atricia que de repente se vê sequestrada por duas pessoas que começam a falar coisas sem sentido, que ela deveria acordar, como se eles estivessem dentro do sonho dela, que as pessoas que estão realmente com ela, são perigosas. De momento, ela pensa que essas pessoas loucas vão matá-la, mas enfim, ela acorda para descobrir que talvez eles estivem com a razão. 

Ela acorda descobrindo que realmente está presa por três pessoas, e uma delas é sua irmã; E pensa enfim estar salva, mas ela parece ter perdido um pedaço da sua vida, porque sua irmã parece odiá-la. E está acompanhada do pai que há muito tempo, a abondonara com a mãe.  

A partir desse momento, Atricia se vê presa nesse mundo irreal. E precisa começar a acreditar no que eles dizem sobre vidas passadas, carmas e magia, se ela quer realmente continuar viva.


“A culpa é uma serpente que embranha mentiras nos ocos da alma.”





Esse livro não foi bem o que eu esperava. Isso em relação ao tema, que é sobre bruxas. Talvez eu esperasse que fosse igual todos os outros que  leio, ou seja, uma fantasia regada de magia e muita ação. Mas esse não é bem assim. 

Esse livro retrata mais um lado do tema que nunca tinha lido, que é discutir mais a forma das suas escolhas, e como isso volta para você, e poder remediar coisas ruim que se fez em outras vidas e assim por diante. É mais ligado nos ensinamentos Wicca, e a autora explica no final do livro que pesquisou sobre isso para fundamentar a trama.

Bem, eu não vejo nem um problema nisso, mas o livro não me pegou. Eu esperava um pouco mais de mágica. As pessoas tem a magia, porque são bruxos, mas não usam muito o poder, e quando usam, isso não é muito explorado pela autora. O que de fato é abordado é justamente isso dos ensinamentos, que citei a cima. A história gira em torno de remediar os erros cometidos em vidas passadas, ou seja quebrar um ciclo de muitas vidas, onde a personagem vem repetindo e causando mal para as pessoas próximas a ela, por pura inveja, ganância. 

Muitas partes da história é muito parado, em um ritmo que chega a ser maçante. As partes onde a ação até chega a aparecer, é rapidamente contornada, e voltamos para o monólogo dos personagens. Esse é outro ponto que eu acho que deixou em falta, cada um dos personagens tem uma história para contar e isso não foi bem explorado, além da evolução de cada um que deixou a desejar.

Mesmo que não tenha sido algo que eu tenha amado, é um livro que fala de bruxos, mas de um forma bem diferente, se você pensar no gênero fantasia. Recomendo para aqueles que gostam de assuntos que te levam a refletir sobre suas ações e como elas podem voltar para te assombrar.

Compartilhe!

3 comentários :

  1. A premissa é muito boa, fiquei bem curiosa com essa história da personagem estar presa num sonho e ao acordar descobrir que é odiada pela irmã e o pai ausente esta de volta.
    Infelizmente creio que a autora não explorou a história por completo, também imaginava um mundo cheio de magia e emoções. Não me interessei em ler no momento

    ResponderExcluir
  2. Lud!
    entendo que os livros sobre bruxaria que lemos comumente, sejam mais dinâmicos e envolventes, porém acredito ainda que aqui, talvez a abordagem da autora levando mais sobre purgar erros de vidas passadas, esteja mais ligada a realidade Wicca mesmo ou até seja uma introdução. Será que terão outros livros?
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  3. Adoro historias com bruxos, mas confesso que esperava aqueles livros com mais ação e magia que da uma boa envolvida e agilidade na leitura, é uma pena, pois fiquei até interessada nos sonhos e vidas passadas, mas se a autora tivesse aprofundado para esse lado acho que ficaria uma leitura bem melhor.

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei