09 janeiro 2019

[Resenha]O Gosto da Tentação - A Lenda dos Quatro Soldados # 1 - Elizabeth Hoyt

Da autora da Trilogia dos Príncipes que já vendeu mais de 30 mil exemplares no Brasil.
Lady Emeline Gordon é um exemplo de sofisticação entre a elite da sociedade londrina, uma mulher sempre elegante e extremamente educada. Por isso, ela é a dama perfeita para acompanhar Rebecca, a irmã mais nova de um bem-sucedido homem de negócios de Boston e ex-soldado das colônias. Samuel Hartley pode até ser um homem bem-afortunado, mas seus modos são tão selvagens quanto os confins das colônias onde foi criado. Afinal, quem usaria mocassins em um baile de gala? Sua arrogância e seu desprezo pelo decoro deixam Emeline furiosa, ainda que, no fundo, ela ache aquela ousadia atraente.
No entanto, apesar da aparência rebelde, o ex-soldado é assombrado por uma tragédia: o massacre do 28º regimento, no qual centenas de seus companheiros morreram ― inclusive o irmão de Emeline, Reynaud. E é por esse motivo que Samuel está em Londres: para obter respostas, e não para se apaixonar. Mas isso não significa, porém, que seja fácil para ele controlar o próprio coração. Para Emeline, se afastar daquele homem também não é uma tarefa fácil, principalmente quando descobre que ele está tentando desvendar o mistério por trás da morte de seu irmão. À medida que os dois passam cada vez mais tempo juntos, se render àquela paixão se torna impossível. Mas Emeline não pode se comprometer com o forasteiro... por vários motivos. Só que algumas coisas estão além do controle de uma dama...

Livro: O Gosto da Tentação || Série: A Lenda dos Quatro Soldados # 1 
Autor: Elizabeth Hoyt ||  Editora: Record || Ano: 2018 
 Gênero: Romance de Época || Classificação: 4,5 estrelas || Resenhista: Lud

Esse é o primeiro livro da série A lenda dos Quatros Soltados, e como o título sugere, são quatro livros, cada um de um soldado sobrevivente. 

Nesse primeiro livro, vamos conhecer a história de Samuel Hartley, um homem criado em uma cabana isolada, que aprendeu com o pai a arte de caçar e rastrear, e por esse talento ele acaba como soldado, responsável pelo rastreamento. Agora ele é um comerciante em Boston, mas se encontra em Londres para investigar o que acontecera ao seu regimento, na qual entrou para a história, por ter sido massacrado. 

Samuel desconfia que eles foram traídos, e agora procura por aquele responsável por tantas mortes, e não irá parar por nada. E para concretizar seus planos, ele precisa conseguir entrar no círculo da sociedade londrina, e para isso, ele se vê com uma ótima oportunidade, quando sua irmã implora para acompanhá-lo. E o plano começa a andar quando ele contrata Lady Emeline para ajudá-lo com essa tarefa. O que ele não sabia é que essa mulher iria mudar tudo o que ele pensava que sabia sobre a vida.  


Opa, que livro mara foi esse? 
Eu amo uma história de época, e esse foi um pouco diferente do que geralmente leio. Óbvio que não deve ser novidade, eu que nunca tinha lido livro de época com viúvas. E bem, vocês me perguntam qual a diferença, né, porque continua seguindo a mesma temática, e claro, as rígidas regras da sociedade. Mas o que diferiu nesse livro foi a parte caliente da coisa. 

Veja bem, como a mocinha não é virginal e não tem toda aquela coisa de não me toque, a parte do sexo realmente foi uma surpresa para mim. E agora entendo o que as pessoas falam sobre os livros dessa autora. Não são livros de sacanagem, de forma alguma, eles possuem um contexto bem forte, e as cenas se assemelham mais à nossa realidade, de certa forma. 

E uma coisa que diferenciou, fora o que eu já comentei, foi que a autora colocou um leve suspense na história, o que não focou apenas no casal, e deu um ar de mistério para a trama. 

Vamos falar dos nossos personagens principais. Samuel entrou para meu top de mocinhos maravilhosos. Que homem é esse, meu Deus? Um homem criado de forma diferente dos demais, mas que carrega um caráter fora do comum. Um homem de confiança, que protege a família. 

Nossa mocinha, Lady Emeline. Eu adorei essa viúva, adorei a forma como ela se encaixa na sociedade, mas sem perder o seu caráter questionador, a sua personalidade forte. Não era uma mocinha que precisa ser acudida, pelo contrario, ela sabe o que quer e não precisa de ninguém para sustentá-la. Fora que ela coloca Samuel no seu lugar, e os diálogos de ambos são a melhor parte da leitura. São perspicazes, com toques de ironias, uma linguagem que apenas os dois sabiam falar. 

Outro ponto positivo para mim, foram os personagens secundários. Claro que o próximo casal aparece nesse livro, mas tem a irmã do Samuel que me fez desejar um livro apenas para ela. Porque, vamos combinar, essa mocinha tem garras. 

No geral, eu amei a leitura, me diverti em algumas partes, me emocionei em outras, e claro, hiperventilei com as cenas de amor. 

Compartilhe!

3 comentários :

  1. Ainda não conheço a escrita da autora e fiquei curiosa por esse livro ser diferente, também não li nenhum romance de época com a protagonista viúva, deve ter ficado mais interessante e adorei a parte do suspense, a leitura deve ter ficado mais gostosa. E essa mocinha da um show, adoro quando elas são assim destemidas. Achei legal o mocinho ser de uma cabana nada de começar sendo da elite.

    ResponderExcluir
  2. Lud!
    Gosto demais de livros de época também e tenho lido muitos, porém, nunca li nenhum onde as viúvas são as protagonistas.
    A autora traz um enredo genuíno e deve ser uma delícia acompanhar.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  3. Oi Lud,
    Eu não li a outra série da autora, e confesso que não sou a maior fã dela, depois de várias resenhas acabei perdendo o interesse.
    Achei o romance bem fraco, e sério, isso de um personagem ser ou se achar superior ao outro é muito chato, me interessei mais pela ação do enredo...
    Apesar disso, achei a edição muito bela, a capa é diferente dos romances de época que costumamos encontrar.
    Beijos

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei