22 janeiro 2019

[Resenha] Metido de Terno e Gravata - Cocky Bastard # 2 - Vi Keeland e Penelope Ward

Romance das autoras de Cretino Abusado, best-seller do The New York Times
Tudo começou como uma manhã qualquer no trem, até eu ficar completamente hipnotizada pelo cara sentado do outro lado do corredor. Ele gritava com alguém em seu telefone como se fosse o dono do mundo. Quem o engomadinho metido pensava que era? Deus? Na verdade, ele parecia um deus. Quando sua estação chegou, ele se levantou bruscamente e saiu, deixando cair o telefone no caminho. Talvez eu o tenha achado. Talvez eu tenha passado por todas as suas fotos e ligado para alguns dos números. Talvez eu tenha ficado com o telefone do homem misterioso por dias – até finalmente criar coragem para devolvê-lo.
Quando cheguei a seu escritório chique, ele se recusou a me ver. Então, deixei o telefone na mesa vazia do lado de fora da sala do arrogante idiota.
Eu talvez tenha deixado salva uma foto íntima.
Eu não esperava que ele respondesse.
E não esperava que nossas trocas de mensagens fossem quentes como o inferno.
Eu não esperava me apaixonar por ele – muito menos antes de nos conhecermos de verdade.
Nós dois não poderíamos ser mais diferentes, mas você sabe o que dizem sobre os opostos.
Todas as coisas boas acabam um dia, certo? Mas nosso final era impossível de prever...

Livro:  Metido de Terno e Gravata || Autora: Vi Keeland e Penelope Ward
 Série: Cocky Bastard # 2 || Editora: Essência || Ano: 2018 
Gênero: Romance, Drama || Classificação: 4 estrelas || Resenhista: Lud

Aiiiiii, que livrinho mais amor <3 
Eu peguei esse livro do nada para ler, com milhões que tenho que ler para resenhar de parceria, eu simplesmente olhei para ele e comecei a ler, e terminei 4 horas depois. Nem sabia que era parte de uma série, então eu li o dois antes do um (muito esperta).

Nesse livro vamos conhecer a história de Soraya e Graham.
Soraya trabalha para uma editora de uma coluna no jornal, e no caminho para o trabalho, ela vê no mêtro um homem simplesmente maravilhoso. Ela fica observando até que ele atende o telefone, e toda a magia se perde. Porque aquele cara, que pode até ser lindo de morrer, tem uma personalidade que deixa a desejar. Trata as pessoas como lixo e se acha superior a tudo. Quando está prestes a descer na sua estação, ela acha o telefone do Metido de Terno e Gravata.

Bem, o telefone não tem bloqueio, não fará mal dar uma espiada, não é mesmo? E assim Soraya descobre onde ele trabalha e decide, depois de alguns dias, devolver o celular. Quando chega ao escritório, o senhor simpatia se recusa a recebê-la, então ela tira uma foto dela e manda junto com uma mensagem para o celular dele, e entrega para a coitada da secretária.

Graham fica intrigado por aquela mulher, querendo colocar um rosto naquele corpo maravilhoso que ela lhe mandou como foto, e então ele decide trocar mensagens com ela, até que ela concorda com um encontro. E a partir daí, vamos acompanhar o desenrolar desse relacionamento que começa de forma inusitada, mas que pode terminar da melhor forma possível, apesar das surpresas que a vida colocará em seus caminhos.


Devo dizer que nunca li nada das autoras juntas, mas já li um livro da Vi Keeland há muito tempo, mas acho que não me pegou tanto assim a escrita, porque nunca mais li nada dela. Mas após terminar esse livro, eu estava completamente apaixonada pelo que as duas foram capazes de criar. Não sei se eu estava na vibe desse tipo de livro, só sei que eu simplesmente amei. 

Os personagens criados não deixam de ser meio esperados em um romance, nada de novo ou surpreendente, mas o que os tornam especiais são o quão reais eles são apresentados. Cada pedacinho da personalidade de ambos é muito bem construído. 

Soraya é uma mulher decidida, devo dizer que deve ter um quê de ariano, porque ela é do tipo impulsiva, que fala o que pensa. Uma típica italiana, com suas curvas, roupas e cabelo coloridos. Ela tem medo de se envolver e acabar magoada, já que sente da mesma forma que vive, tudo muito intensamente.  Já Graham é um típico CEO. Com a aparência que desestabiliza qualquer pessoa, mas uma personalidade fria e seca, podemos até dizer arrogante. Mas como dizem que as aparências enganam, ele esconde muito por trás dessa fachada. Isso é totalmente incrível,  já que a Soraya é o oposto dele, tudo que sente pode ser visto pela cor de cabelo que ela está usando nesse dia.

Os diálogos... isso foi o que me conquistou, os dois personagens têm uma química tão grande que isso se traduz em cada conversa, em cada resposta inteligente, sagaz. Fora as ironias e as brincadeiras que foram o ponto mais alto para mim nesse livro. 

A narrativa alternada serviu para dar mais veracidade à história contada e fazer aquela ligação linda com os leitores. São nesses momentos que os personagens te tocam, porque eles explicam o que estão sentindo, como são afetados por cada decisão e, claro, como cada um foi se apaixonando gradativamente pelo outro. E isso é a definição de um bom romance, aquele que você torce e sofre junto a cada palavra lida. A parte sexy é o que amarra tudo, é uma mistura de paixão e amor.

Enfim, acho que  consegui transformar em palavras pelo menos metade do que eu achei desse livro. Muito do livro é sobre o que se sente quando lê, e posso dizer que esse livro foi um mar de emoções. Não preciso dizer que tudo que essas duas escreverem está na minha listinha.  

Compartilhe!

Um comentário :

  1. Não li nada de nenhuma das duas ainda, parece ser um romance gostoso de ler, achei a ideia da personagem de tirar uma foto e deixar uma mensagem no celular dele bem legal, acho que eu deixaria com a secretaria e iria embora, claro falaria pra ela dizer pra ele que ele é um grosso rs. Ainda bem que essa personagem não da moleza, pois ele me pareceu bem folgado kk.

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei