05 janeiro 2019

[Resenha] Magda - Rafael Campos Rocha


Um ser ancestral se esconde na Terra, um predador de milhares de anos que pode ter sido responsável por extinções do passado. Agora ele se apossou de Magda, numa relação de simbiose que acaba por criar um dos seres mais poderosos do planeta. E Magda está com fome.A partir dessa premissa, Rafa Campos Rocha criou um álbum de aventura e ficção científica que bebe na obra de clássicos como Moebius, Robert E. Howard e Milton Caniff. A isso, o quadrinista combina sua imaginação fértil e levemente doentia. O resultado é um álbum tão inesperado quanto violento, tão sensível quanto brutal. Numa jornada de autoconhecimento, o monstro encontrará em Magda sua melhor - e mais perigosa - aliada.


 Livro:  Magda || Autor: Rafael Campos Rocha
 Editora: Quadrinhos na Cia. || Ano: 2016 || Gênero: HQ,
 Classificação: 3 estrelas || Resenhista: Lud


Participe do Top Comentarista de Janeiro


Bora na saga dos HQ. Essa eu escolhi ao acaso, porque eu queria ler algo do gênero no final do ano. 
Essa é uma HQ de 2016, do paulista Rafael Campos Rocha, que possui mais um quadrinho publicado pela Cia.

Como a sinopse já diz, é uma mistura de aventura com ficção cientifica. Aqui nós vamos acompanhar Magda em sua aventura com o predador que está habitando seu corpo, mas não é uma relação de total controle, e sim uma relação simbiótica, onde ambos se beneficiam com a parceria.

Tudo começa com um grupo de pesquisadores do centro de pesquisa na ilha do fundão, no qual Magda faz parte, investigando meteoritos encontrados pelas sondas petrolíferas. Dentre desses meteoritos está um vírus, que se espalhou pelos estados, contaminando as pessoas e as modificando para um estado parecido com zumbis que atacam os humanos a dentadas, se chamando agora de raivosos.

Magda é possuída por um ser que se assemelha a uma barata de milhares de anos, na qual ela o chama de máquina, e juntos agora comandam um acampamento de sobreviventes, mas tudo muda quando um dos raivosos parece ter sofrido uma mutação e Magda resolve ir investigar onde tudo começou e se depara com um novo tipo de ser, que está comprometido a lhe destruir.  



Eu escolhi esse quadrinho porque, ao ler a sinopse, me lembrou muito outro quadrinho que eu gosto , que é Saga, publicado pela Devir. Ambos têm esse quê de ficção, de coisas inacreditáveis acontecendo nas páginas.

E como vocês podem ver, o HQ é em preto e branco - eu sei, estou tomando gosto por eles - mas em nenhum momento deixa a desejar. O jogo de sombras caracteriza bem a narração e nos permite acompanhar quando temos uma mudança no enredo.


A personagem principal, a Magda, é  uma lutadora, nunca desiste e nunca para. E acho que essa força que fez com que ambos se entendessem tão bem e se complementassem, porque há um respeito entre os dois e até um carinho.

Eu realmente gostei muito do traço do autor, mas senti uma falta de desenvolvimento na história. Claro que ela possui começo, meio e fim, mas como ficção científica eu esperava mais, já que tínhamos um vilão que foi facilmente derrotado. Mas a ambientação não deixou a desejar, tivemos as explicações e embasamento para a história.

Vou procurar conhecer melhor o trabalho do autor e trazer mais algumas coisas dele, já que possui mais um HQ publicado pela CIA.


Compartilhe!

4 comentários :

  1. Lud!
    Aventura com ficção deve ser legal.
    Só as ilustrações em preto e branco que não me apeteceram muito.
    Ainda assim, fiquei curiosa, mesmo que não seja ótimo.
    cheiriinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  2. Fiquei curiosa com essa HQ embora seja preto e branco prefiro as coloridas, mas por ter essas criaturas que se parecem com zumbis, chamou minha atenção adoro historias com eles e adoro aventura, gostei por Magda ser forte, uma guerreira mesmo com o predador, mas mesmo assim deveria ter tido mais dificuldade na derrota do vilão para dar um gás a mais na historia.

    ResponderExcluir
  3. Oi Lud,
    Nossa, pela sua resenha eu lembrei demais do filme Venom, até a protagonista tem traços do personagem do filme.
    Apesar de não ser um modelo de livro que costumo ler muito, achei bacana alguns elementos, como o traço de humor, é algo que deixa a leitura prazerosa.
    Pena que falhou um pouco no desenvolvimento da história...
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Que interessante! Gosto muito das ilustrações em quadrinhos. Essa história de ficção científica assim ficou show. Tem bastante tempo que não leio nada do gênero, mas se eu tiver a oportunidade com certeza vou ler esse.

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei