25 janeiro 2019

[Resenha] International Guy: Paris, Nova York, Copenhague

Mesma autora da série A Garota do Calendário, que vendeu mais de 670 mil exemplares no Brasil.
International Guy é a agência de Parker Ellis, um dos maiores especialistas do mundo em vida e amor, que tem como missão ajudar as mulheres em questões tão diversas quanto se sentir sexy e poderosas, aprender a administrar um império empresarial ou conquistar o homem dos seus sonhos. Parker e seus dois sócios atendem mulheres ricas do mundo todo, como atrizes de Hollywood, membros da realeza e CEOs de multinacionais bilionárias. E, às vezes, eles não podem evitar que as coisas esquentem e vão parar na cama de suas clientes. Literalmente. Parker adora sua vida de playboy e não está procurando compromisso. Afinal, há um mundo inteiro à sua frente: os negócios o levam de Paris a Milão, de Berlim ao Rio de Janeiro. Mas, conforme ele pula de cidade em cidade — e de cama em cama —, é possível que acabe encontrando mais que sexo ao longo do caminho...
Neste primeiro volume, a International Guy vai a Paris para ajudar uma jovem herdeira a assumir o controle da própria vida. A próxima parada é Nova York, onde a atriz mais badalada do momento precisa reencontrar a paixão pela profissão. A viagem termina em Copenhague, com uma princesa que está jogando sujo para escapar do destino.

 Livro: International Guy || Autor: Audrey Carlan |
Editora: Verus || Ano: 2018  ||  Gênero: Romance, Adulto
 Classificação: 3 estrelas || Resenhista: Lud

Skoob || Compre || Editora
Participe do Top Comentarista de Janeiro
Esse livro remete muito a Garota do Calendário, tem algumas partes que te lembra e puxa sua memória. Assim como o fato de cada livro ter uma certa mensagem reflexiva sobre aquele episódio da vida do personagem, a novidade é que no final de cada um tem um capítulo bônus da mulher da vez. 

Assim como Garota do calendário, esse livro não é de sexo, ou que o cara ganha com sexo e assim por diante, que eu sei que muitas pessoas pensam isso. As histórias tem seu quê de romance e cenas hot, mas ao mesmo tempo traz uma história por trás de cada cidade. 

Começando por Paris.

Nesse primeiro conto (vou falar conto, porque li pelo ebook, e são separados, ao invés de um único arquivo) vamos conhecer a agência e a sua finalidade, assim como conhecemos os três homens responsáveis por resolver qualquer problema de uma mulher, claro que, contanto que você pague, e muito bem. 

Parker, Bogart e Royce se conheceram na faculdade e formaram uma amizade sólida que se transformou em um negócio, onde cada um é responsável por uma coisa especifica, por exemplo: Bo é o Mago do Amor, Royce é o Mago do Dinheiro e Parker é o Mago dos Sonhos. E juntos, eles prestam consultória para mulheres que precisam resolver algum problema, seja financeiro, amoroso ou mesmo uma crise de identidade, ou simplesmente precisem de alguém que as apoie naquele momento. 

E é o que acontece com Sophie Rolland, que acabou de perder o pai e está assumindo a empresa de perfumes, que está cotada como uma das mais bem-sucedidas e lucrativas do mercado. E a nossa herdeira super rica está com problemas em conseguir assumir tudo isso com tão pouca idade, e contrata os serviços da Internacional Guy. Royce a ajuda com a empresa, passando um pente fino e achando cada falha e cada omissão por conta dos antigos funcionários; Bo cuida da sua imagem, escolhendo novas roupas que se encaixe com uma empresária, assim como corte de cabelo, maquiagem. E Parker fica com a parte de aflorar a mulher que Sophie tem escondida dentro de si, então ele cuida de trazer a autoconfiança, fazer a mulher se sentir valorizada.

Acho que não precisa entrar em mais detalhes, que vocês podem imaginar que tudo se resolve no final. 

Partiu Nova York

Neste livro, vamos acompanhar Parker indo para NY ajudar uma atriz famosa a se redescobrir. Mas calma que não é tão simples assim, porque essa atriz nada mais é do que o grande crush da vida de Parker. O quão sortudo ele é, por ser contratado para ajudar essa mulher em particular?

Skyler Paige está com um big de um problema, ela simplesmente perdeu a vontade de atuar, mas com milhões de contratos assinados, ela não pode se dar o luxo de simplesmente deixar todos na mão. Só que ela não sabe mais o que fazer para sentir a mesma paixão de antes. Então sua empresária e melhor amiga contrata Parker para ajudar Skyler a se descobrir novamente.

E ao mesmo tempo que Parker ajuda Skyler a se descobrir novamente, tanto como pessoa e como profissionalmente, eles se envolvem em um intenso romance que promete abalar as estruturas.  


Aterrissando em Copenhague

Depois de uma dura despedida com Skyler, Parker precisa seguir com os negócios da empresa e parte para Copenhague. Claro que ele sabia se tratar da Família Real da Dinamarca, mas o que ele não sabia era a grande história de amor que estava em suas mãos.

Ele é chamado para descobrir por que a futura princesa não quer se casar com o príncipe que já namorava e assumir o trono da Dinamarca, e claro, fazê-la mudar de ideia e cumprir seu dever. O que Parker não sabe é que não se trata de uma mocinha mimada contrariando os pais, e sim, uma linda mulher disposta a desistir do amor de sua vida para que ele esteja em uma posição melhor perante o povo.

" Na Intenational Guy, atendemos às necessidades da cliente. Nenhum pedido é exigente demais ou estranho demais."



Ao contrario de GdC, eu não gostei tanto assim desses. Eu ainda não consegui comprar os personagens e acreditar em cada um deles. Ainda estão superficiais, e não estou torcendo por eles, como deveria estar. Não sei se a escrita está estranha para mim. Porque autoras escreverem papéis masculinos não é para qualquer uma e acho que isso que está me incomodando. 

Existe algumas coisas surreais na história, o dinheiro é uma delas, é coisa de muito dinheiro, e eu nem consigo pensar nisso, mas também se eu fosse bilionária, acho que não me importaria de gastar 4 mil em um terninho. Mas o que pegou foi os conceitos de cada personagem e como eles veem as mulheres. Veja bem, não tem nada degradante, ou que falte com respeito. Mas eles apenas parecem personagens surreais. Lindos, inteligentes, com dinheiro, maravilhosos na cama, curtem todas as mulheres, baixas ou altas, loiras ou morenas, magras ou gordas e assim por diante. O engraçado é que todas são lindas e ricas, mas entendo que nesse contexto, não tem como uma pessoa normal pagar por um serviço dessa empresa.

Dos três contos nesse livro, o que mais gostei foi o último, onde o Parker não se envolve com quem o contratou, e apenas ajuda uma linda história de amor. O primeiro, eu até comprei a proposta da empresa, além de que os três atuam fazendo o que sabem de melhor, mas não acho que tinha necessidade de se envolver com a cliente para comprovar alguns pontos. O do meio, eu achei problemático em vários pontos, a personagem está passando por vários contratempos e dilemas internos, e mesmo assim, se envolve sexualmente com um cara que nem conhece.

Eu acho que a série tinha um grande potencial, mas acaba apresentando mais do mesmo. Os contos são rápidos de se ler, a escrita é fluida e gostosa, mas o enredo em si, para mim deixou a desejar. E nos próximos livros, eu espero que tenha personagens mais reais e histórias que emocionem.  


Compartilhe!

2 comentários :

  1. Ainda não li A Garota do Calendário mas tenho os quatro primeiros volumes. É uma pena esse não ter nada de novo e parecer artificial, gosto quando a historia é narrada pelo lado masculino, fiquei até animada e achei que seria uma historia interessante, com personagens que conquistam fácil o leitor, mas que fossem naturais e nada forçado, deu a sensação que esses homens são perfeitinhos demais.

    ResponderExcluir
  2. Oi Lud,
    Li metade da série "A garota do calendário", e apesar de gostar da história central, achei repetitivo, tanto que desisti, ah, é hot até demais KKK
    Tenho vontade de ler esse por ser uma série menor, e também, porque adoro a perspectiva masculina dos romances, é mais forte sabe, um elemento que as autoras deveriam investir mais.
    Eu já havia colocado nos desejados, quero ler em breve, mas também preferia que o romance ficasse fechado... Vamos aguardar o que a autora fará!
    Beijos

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei