04 janeiro 2019

[Resenha] Depois da Tempestade - Charles Martin

Do autor de Depois Daquela Montanha, uma emocionante história de redenção na busca pelo amor.
Tyler Steele é um Texas Ranger, um homem de uma espécie em extinção — ele é um caubói moderno que vive em um mundo que não compreende seu instinto de justiça e de defesa daqueles que precisam de ajuda. Porém, Tyler não consegue perceber suas maiores fraquezas. Sua postura rígida, que era essencial para o trabalho, fez dele um homem fechado, incapaz de estabelecer uma ligação emocional sincera com sua esposa, Andie.
Agora, aposentado aos 41 anos, criando o filho sozinho e correndo o risco de perder seu rancho, Tyler não sabe como reconstruir sua vida. Até que, certo dia, durante uma tempestade, bate em um carro caindo aos pedaços que estava parado no meio da estrada. É quando conhece Samantha e sua filhinha, Hope, que estão fugindo de uma situação aparentemente impossível de ser evitada. As duas se veem em perigo, desesperadas e sozinhas.
Embora tenha acabado de conhecê-las, Tyler sabe que pode ajudá-las. E, conforme o relacionamento com Sam e Hope se desenvolve, ele percebe que terá de enfrentar suas verdadeiras fraquezas para se tornar o homem que precisa ser.

 Livro: Depois da Tempestade||  Autor: Charles Martin 
Editora: Record || Ano: 2018 || Gênero:  Romance, Drama
 Classificação: 4 estrelas || Resenhista: Karla
Quando comecei a ler este livro, achei que não ia gostar muito. Eu não estava entendendo como o autor queria conduzir o livro porque são várias coisas acontecendo logo de cara e fiquei meio perdida. Então fiquei com alguns questionamentos na cabeça: O que ele quer? Como tudo isso irá se encontrar? Depois tive que dar minha mão a palmatória. Que livro tocante, tão cheio de emoções e dura realidade também. Mostra o lado feio do ser humano, mas nos faz crer que nunca devemos desistir da esperança. 

“Segundo minha experiência, as palavras que mais precisamos ouvir são aquelas que ficam suspensas no ar. São as palavras-chave. A coisa que falta. Mas não pode forçá-las. Elas precisam ser dadas. E não serão dadas até o dono confiar que merece ouvi-las. E, para fazer isso, significa que é preciso superar muita dor e sofrimento para arrancar as palavras da boca.”

Tyler Steele, vulgo Caubói, é um Ranger aposentado, que se encontra em uma situação complicada em sua vida. Claro que todos têm problemas, mas parece que recebeu todos os problemas do mundo. E em um dia perdido em pensamentos enquanto voltava para casa em uma tempestade, ele acaba batendo em um carro que estava parado na estrada. Poderia a vida jogar mais algum problema em seu colo? Mas o que ele pensava ser algo ruim, acaba se tornando um encontro inesperado.

“Algumas pessoas não se importam. Algumas se afastam. Outras se acovardam. Quanto a nós, bem...”

“Morrer é fácil. Viver é que é difícil.”
Este é um livro que precisa ser lido. Ponto. Outra coisa, como uma apaixonada por spoiler estou sofrendo para escrever a resenha, mas neste livro, quanto menos eu te disser, melhor. Uma coisa já posso adiantar - a escrita de Charles Martin é fenomenal. Ele vai trocando pontos de vista dos vários personagens, fala do passado e também divide o livro em partes. As conversas com Deus que são repassadas também te fazem engolir o caroço da emoção.

O livro é tocante, sensível, triste, arrebatador, desolador, arranca tua pele e joga sal na ferida, te mostra que os monstros podem ter pele de cordeiro, que nem sempre o que se vê é a verdade, que situações desesperadoras fazem a gente fazer coisas que nunca pensamos que poderíamos e fala fundo com nosso coração. 

Eu me emocionei várias vezes ao longo do caminho. Eu me questionei. Teria coragem de fazer metade do que Tyler fez? Teria coragem, simplesmente, para passar por tudo o que ele passou e conseguir encontrar a mim mesma? E persistir. E continuar a viver a vida com integridade e coragem? 

Todos os personagens deste livro têm ensinamentos a dar. Me lembrei de um velho ditado da minha infância: ‘Quem planta vento, colhe tempestade.” Mesmo se eu for boa o suficiente, não é garantia de que não irei sofrer na vida, mas me garante tentar pelo menos fazer minha balança pender sempre para o bem. Não é garantia, mas é o melhor que posso fazer. 

Tyler Steele é um homem como você nunca viu. Nunca tinha lido até agora sobre um homem que tem uma honra tão arraigada dentro de si. Mesmo quando seria fácil virar as costas e continuar andando, ele sabe que se não fizer o certo, a culpa o corroerá até o fim. É assim que  foi criado para ser. Ele precisa fazer algo que faça a vida valer a pena. Tyler é uma obra-prima da ficção, uma pessoa que vou torcer que saia das páginas para a vida. Todos nós precisamos de alguém como ele.

Particularmente, eu não gostei muito do romance em si. Eu queria algo, e no fim achei que daria certo, mas o autor me deu uma rasteira. E eu pensei: puxa, por quê? Mas o romance foi ruim realmente? Não. Essa foi uma típica reclamação de leitor! Kkkkk 

Vocês devem estar se perguntando o porquê não falei então sobre a mocinha! Esse é um tópico do livro para ser lido por você, sem minha interferência e preferência. E seria uma grande perda da surpresa do livro se eu contasse!

“Tudo que é bom é certo e age como deveria agir... bom, está tudo concentrado em uma coisa só que Você fez, chamada "caubói"."


Compartilhe!

7 comentários :

  1. Acho que é a primeira vez que leio uma resenha que não fala da mocinha fiquei curiosa em saber o porque e já fiquei imaginando como ela seria. Livros assim acaba com o emocional do leitor, tem certos lados do ser humano que é cruel demais, deixa aquela pergunta até onde uma pessoa é capaz de chegar. Parece ser daquelas historia que deixa o leitor olhando pra cima, pensando e se questionando.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maria, muito tocante esse livro. Nem sei se um precisarei ler de novo. Lembro de quase tudo.

      Excluir
  2. Karla!
    Livros com muitas informações logo no início, trazem questionamentos mesmo, o bom é que continuo e achou o livro incrível, indispensável para que todos leiam, já que fala sobre o lado mal das pessoas.
    Já quero.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rudy, achei que não fosse gostar do livro. Adorei estar errada.

      Excluir
  3. Olá Karla,
    Quantos enigmas, rs.
    Pelas suas descrições, dá para ver de longe qual o foco do livro, e eu me surpreendi por ter um ponto religioso, não é algo que eu esperava.
    Me surpreendi também em o romance não ser do tipo que te levou a comentar, sabe quando você tem a impressão de que a história será tudo o que você não espera, e ainda assim vai te ganhar?
    Não imagina como despertou a vontade em mim de ler!!!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vitória, a história dele é tão linda que achei o romance até desnecessário! kkkkk

      Excluir
  4. Pelo jeito o livro é muito tocante, porém tirando o romance. Fiquei na dúvida se na història o casal terminam juntos ou não, mas para saber terei que ler. Mas pela resenha o livro é bom e se for no mesmo nivel de Depois daquela montanha, eu vou adorar.

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei