22 novembro 2018

[Resenha] Tentação ao pôr do sol - Lisa Kleypas - Os Hathaways #3

Poppy Hathaway está em Londres para sua terceira temporada de eventos sociais. Como nos dois anos anteriores, ela se hospedou com a família no hotel Rutledge. E, como nos dois anos anteriores, tudo indica que retornará a Hampshire sem ter encontrado um pretendente com quem se casar.
Apesar de ser extremamente bonita e gentil, Poppy tem duas grandes desvantagens em relação às outras moças: sua inteligência deixa muitos homens acuados e o fato de vir de uma família tão pouco convencional faz com que os melhores partidos nem sequer a abordem.
Mas o destino a coloca no caminho de Harry Rutledge, um homem de passado triste, que venceu na vida por conta própria e aprendeu a encarar tudo como um negócio. O dono do hotel não ama ninguém, confia em poucos e manipula todos. Porém, mesmo sendo tudo o que Poppy nunca almejou, ela não pode negar o fascínio que sente por ele.
Quando Harry conhece Poppy, é tomado pelo desejo. Ele imediatamente tem a certeza de que a jovem será sua e, para o bem ou para o mal, não mede esforços para que isso aconteça.
Mas fascínio e desejo não serão suficientes para construir sua história, sobretudo quando uma traição põe em jogo as bases do relacionamento. Agora, é entre quatro paredes que eles tentarão resolver problemas e anular diferenças, num romance sensual em que seu futuro juntos pode mudar a cada toque, cada encontro, cada descoberta.


  Livro:  Tentação ao pôr do sol  ||  Série: Os Hathaways #3  ||Autor: Lisa Kleypas 
Ano: 2013 ||  Editora: Arqueiro|| Gênero: Romance de época/Ficção
Classificação: 4 estrelas || Resenhista: Luiza

Skoob || Compre || Editora
Resenha do livro 0102
Poppy Hathaway está em Londres para a sua terceira temporada... É considerada a mais bonita e gentil das irmãs Hathaway, mas também é dona de uma mente afiada e inteligente. E isso afasta os pretendentes...

Nenhum dos homens que conheceu parece chamar a atenção de Poppy. São todos tão fúteis, com conversas tão chatas, e em algum momento todos escapam de seus comentários inteligentes sobre os mais diversos assuntos. É, ser uma mulher inteligente, que conversa sobre tudo e com grandes toques de sarcasmo, definitivamente não está na moda e não agrada aos homens. 

Finalmente, ela se encanta por um pretendente: o Sr. Michael Bayning, filho de um visconde importante, com padrões elevadíssimos. Ele parecia encantado por ela também, mas tudo era incerto. O problema seria seu pai aceitar uma excêntrica Hathaway na família e Michael ter coragem suficiente para enfrentar o seu pai e assumir um compromisso com ela.

No meio disso tudo, ela conhece um homem enigmático e com uma aura muito perigosa. O nome dele é Harry Rutledge, proprietário do hotel em que a família costuma se hospedar em Londres. É um encontro pouco convencional, que envolve uma perseguição a um furão que roubou uma carta. Apenas um dia comum para os Hathaways.

Poppy fica fascinada por Harry, mas a Srta. Marks a aconselha a ficar longe dele. Ele é um homem jovem, mas com uma longa história de sucesso nos negócios em diversas áreas. Genioso, com um passado cheio de histórias (as quais ele não confirma, aumentando o seu mistério), realmente ele é do tipo que uma jovem dama deve evitar. Mas ela é uma Hathaway. E os Hathaways não seguem conselhos assim, tão fácil.

Harry não é um homem bom, e sabe disso. Ele é capaz de fazer qualquer coisa para conseguir o que quer. E ele quer Poppy. Já passou da hora de se casar e nunca uma mulher chamou sua atenção desse jeito. Coube à sua boa sorte, em forma de furão, fazer com que a carta do tolo e covarde apaixonado Michael caísse em suas mãos, e como ele nunca conseguiu nada em sua vida sem ousar, a usa para dar fim às pretensões românticas do rival e deixar o caminho livre para conquistar Poppy.

E Rutledge não era um homem capaz de ceder o controle de nada na sua vida. Tudo era muito bem calculado. Ele vivia para seu trabalho e buscava excelência em tudo que fazia. E assim como nos negócios, seria implacável na conquista de Poppy.

E, de fato, foi. 

Um casamento formado por ações duvidosas pode dar certo no final? Como é possível amar e confiar num homem capaz de passar por cima de todos para alcançar seus objetivos? Como Poppy lidaria com esse homem implacável? 

Leiam para descobrir =D



Mais um livro dos amados Hathaways ❤️ Cada vez me encanto mais com essa família! Eles são tão doidos e amáveis em proporções iguais!

As coisas melhoraram muito para a família. Agora tem uma residência maravilhosa e muito próspera, estão ainda mais unidos depois do casamento de Amelia e de Win. Cada um tem o seu lugar na família e todos vivem em harmonia (mesmo com constantes invasões animais 😍).

Até o momento, esse foi o meu livro preferido da série. Cheio de reviravoltas, com muitas coisas acontecendo para os personagens e um desfecho bem menos previsível que os anteriores. E, claro, os personagens novos cativantes!

Harry é daquele tipo de cafajeste com boas intenções. Já sabem como é, né? 

Desde o início ele fala que é o vilão. Age como se fosse o dono de tudo e de todos, manipula as situações a seu bel prazer e é implacável na conquista de Poppy. Só que há um pequeno detalhe que ele não contava em suas maquinações: é a própria Poppy. Ela é inteligente e determinada, jamais vai deixá-lo moldar tudo ao seu redor. E é aí que a luta começa!

Poppy quer muito ter sua própria vida, formar uma família, ter sua casa. Sonha em se casar por amor, mesmo tendo (quase) perdido as esperanças de encontrar alguém que combine com as suas peculiaridades. Ela jamais seria apenas mais uma bela dama de Londres. Não com essa mente ímpar que racionaliza tudo a todo momento.

Os dois juntos, em um primeiro momento, não passam a impressão de estarem no lugar certo. Mas esse lugar vai sendo construído aos poucos, bloco por bloco de confiança sendo depositada. Senti muita raiva de ambos em diversos momentos, e isso contribuiu para tornar a história ainda mais surpreendente.

Não tem como não ter se apaixonado por essa família a essa altura. Eles são loucos demais, não seguem regra alguma, se amam e se defendem com fervor. E fazem o impossível para viver um amor.

Com Poppy e Harry não é diferente. É um livro que te conquista aos poucos. Te faz torcer para dar certo, mesmo que pareça improvável. Uma leitura que entrete e emociona. Como não amar?

Compartilhe!

5 comentários :

  1. Oi Luiza, eu amo os Hathaways. Eles foram me ganhando mais e mais a cada livro <3
    Mas tenho que confessar que só gostei de verdade desse livro, quando fiz uma releitura dele esse ano, sim, eu já reli todos os Hathaways haha <3
    A percepção de família que Lisa consegue imprimir nas páginas é contagiante e eu amo quando o autor consegue fazer isso, me envolver e fazer eu me importar com todos e amar principalmente as cenas em que eles estão juntos.
    A resenha tá linda e espero que você ame o próximo, já te adianto que é o meu preferido <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lili!
      No início do livro eu não estava muito feliz não, parecia improvável que fosse bom, mas antes da metade já tinha me ganhado completamente!!! O talento da Lisa ao escrever sobre famílias é realmente notável! Obrigada pelo carinho, bjos <3

      Excluir
  2. Tenho vontade de ler essa série é bem comentada, esse casal parece ser divertido com esse gênio forte deles, que não desistem e são bem determinados. Gostei que ele é misterioso e tem muitos acontecimentos, isso deixa a trama mais envolvente e ágil.

    ResponderExcluir
  3. Oi Luiza,

    Pode me matar, mas acredita que ainda não li nenhum livro dessa série?
    Gostei da protagonista dessa história, por ter essa inteligência toda que intimida os homens creio que ela fugirá um pouco dos clichês. Só eu que mesmo tendo um pouco de ódio do Harry, mas mesmo assim estou torcendo para que eles deem certo? rs .
    Amei essa resenha, com certeza comprarei os livros em breve!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Para mim esse foi um dos livros mais fracos dessa série dos irmãos eu fiquei com muita raiva o tempo todo com o Harry com o personagem era simplesmente para foi dos mais fracos o melhor para mim continua sendo o primeiro

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei