28 outubro 2018

[Resenha] Sedução ao amanhecer - Lisa Kleypas - Os Hathaways #2

O cigano Kev Merripen é apaixonado pela bela e bem-educada Win Hathaway desde que a família dela o salvou da morte e o acolheu, quando era apenas um menino. Com o tempo, Kev se tornou um homem forte e atraente, mas ainda se recusa a assumir seus sentimentos por medo de que sua origem obscura e seus instintos selvagens prejudiquem a delicada Win. Ela tem a saúde fragilizada desde que contraiu escarlatina, num surto que varreu a cidade. Sua única chance de recuperação é ir à Franca, para um tratamento com o famoso e bem-sucedido Dr. Harrow. Enquanto Win está fora, Kev se dedica a coordenar os trabalhos de reconstrução da propriedade da família, em Hampshire, transformando-se num respeitável administrador, mas também num homem ainda mais contido e severo. Anos depois, Win retorna, restabelecida, mais bonita do que nunca... e acompanhada por seu médico, um cavalheiro sedutor que demonstra um óbvio interesse por ela e desperta o ciúme arrebatado de Kev. Será que Win conseguirá enxergar por baixo da couraça de Kev o homem que um dia conheceu e tanto admirou? E será que o teimoso cigano terá coragem de confrontar um perigoso segredo do passado para não perder a mulher da sua vida?

  Livro: Sedução ao amanhecer ||  Série: Os Hathaways #2  ||Autor: Lisa Kleypas
Ano: 2013 ||  Editora: Arqueiro|| Gênero: Romance de época/Ficção
Classificação: 4 estrelas || Resenhista: Luiza

Skoob || Compre || Editora
Kev Merripen sempre foi apaixonado por Win, e Win, por Kev.

Cresceram juntos, e esse sentimento se aflorou ainda mais nos dois. Mas era puramente platônico.

Ele é um cigano, um menino quieto e reservado. Sabia que era diferente. Levava a selvageria e a violência dentro de si desde muito cedo. Fora abandonado pela sua tribo cigana à beira da morte. Os Hathaways, com sua generosidade e coração aberto, os salvaram e levaram Merripen para a família. Aos poucos ele foi se curando e aprendeu a conviver com eles. Recebeu muito amor, carinho e generosidade. Mas, mesmo assim, não se sentia um deles.

Se transformou em um homem forte, leal e honrado. Ajudava a família em tudo que podia, fazia todo trabalho braçal necessário e protegia as meninas. Mesmo sendo discriminado pela sociedade, sabia que os Hathaways eram sua família.

Sentiu a conexão com Win se formar desde pequeno, quando foi a única que permitiu se aproximar dele. Ela o fascinava. Frágil, delicada, muito inteligente e perspicaz, dotada de una grande beleza, Kev sabia que ela não era para ele. Mas nunca deixaria de amá-la. 

Cuidou dela quando ficou doente, continuou cuidando depois, pois nunca se recuperou completamente. Faria tudo por ela. Mas não podia deixá-la se aproximar. Ele sempre soube da violência dentro dele, da raiva contida, fruto de tudo que passou quando criança. Ela não merecia estar perto de alguém como ele.

Win nunca mais foi a mesma depois da escarlatina. Sua saúde estava sempre por um fio. Seus pulmões não funcionavam, ela não conseguia fazer nada sozinha, sempre muito cansada e sem forças.

Ama Kev desde nova, mas ele sempre fugiu dela. Tentou se aproximar, fez algumas investidas, mas ele sempre se esquivava. Estava cansada de ser frágil. Precisava se curar para viver plenamente sua vida.

Então, seu cunhado Cam decide pagar um tratamento especial para ela na França, e envia Leo junto, para que ele possa também achar algum sentido na vida. 

A casa na propriedade dos Ramsay está passando por extensas reformas, depois do abandono de décadas e do incêndio, e a família está hospedada em um hotel. A união de Amelia e Cam pareceu dar um rumo nos Hathaways, e Win sente que é a vez dela de curar.

Kev fica completamente enlouquecido com a partida de Win. Ela sempre foi seu centro, seu chão, a pessoa que o deixava mais humano. E agora ela se foi... O que seria dele? Sempre sentiu falta de um propósito, nunca soube ao certo se encaixar.

Cam pede a ele que gerencie toda a reconstrução da propriedade dos Ramsay, então ele parte para lá, trabalha até a exaustão e faz disso seu objetivo maior.

Anos se passam, e Win e Leo retornam. Ela é uma nova pessoa. Curada, segura de si, saudável e pronta para viver finalmente a sua vida. Quando encontra Kev, seu mundo desmorona. 

Ele está ainda mais fechado, mais brutal. Como ela iria quebrar essa barreira que os anos construíram? Até onde ela iria e quanto tempo aguentaria essa luta interna? Sempre quis formar sua própria família, e mesmo amando Merripen com todo seu coração, não sabia o que mais poderia fazer.

Ainda mais quando o médico que a tratou se mostra tão interessado nela. Dr. Harrow é um excelente partido e Win sentiu uma afinidade com ele desde o princípio.

Nem todas as escolhas são fáceis, nem todo o destino está escrito. Quando duas pessoas se amam há tanto tempo, encontrar o caminho para o outro pode se provar uma tarefa quase impossível. Mas não há barreiras que o amor não quebra.



Esse livro foi ainda mais completo que o anterior. Com muito mais sentimento, mais angústia e muito mais descobertas.

Agora que já conhecemos a estranha família Hathaway, é muito bom ver a evolução dos personagens. Ver como Amelia está feliz com Cam. Beatrix e Poppy têm uma tutora e estão aprendendo a agir de maneira correta na sociedade. Leo voltou revigorado, mais tranquilo em seu luto e disposto a fazer a coisa certa pela família. Há uma nova integrante, a Srta. Marks, tutora e dama de companhia das meninas. Uma mulher austera e fechada, que desde o primeiro contato já irrita Leo de uma tal forma!

Ah, é uma família tão divertida de se ler! Eles são tudo que a sociedade londrina abomina, mas não dão a mínima para isso.

Merripen é um personagem super complexo. Carrega dentro de si uma enorme força de vontade e também uma violência contida que pode levá-lo a cometer coisas abomináveis. Mas, acima de tudo, é uma boa pessoa, extremamente esforçado e determinado. O tempo longe de Win foi muito importante para que ele achasse o lugar dele na família, longe da influência dela. Porque, com ela presente, sempre foi tudo para ela.

Win é outra mulher. Continua determinada em perseguir aquilo que acredita, mas não está disposta a desperdiçar o resto de sua vida nisso. Amadureceu muito, junto com sua evolução física, e o que mais deseja é começar a construir seu futuro.

Os dois juntos são como duas metades que se completam. Ela é a única pessoa capaz de lidar com Merripen, e é aquela que ele quer para ter ao lado o resto da vida. Mas nem tudo é simples, né?

E para complicar ainda mais, o Dr. Harrow demonstra um enorme interesse em se casar com Win. Ele é tudo que Merripen não é: um respeitável senhor da sociedade, cheio de diplomas e muito rico. Então... alguém vai ter que tomar uma decisão nisso aí... Mas, quem será?

Esse segundo livro da série Os Hathaways é ainda mais envolvente que o primeiro. Cheio de reviravoltas, cenas hilárias e sentimentos profundos e tocantes. Desde o primeiro livro já sentimos a conexão entre Win e Kev, e é maravilhoso ver o rumo tomado pela história.

Quem ainda não conhece a série, não perca tempo! Com certeza a família Hathaway vai te cativar também!

Compartilhe!

4 comentários :

  1. Oi, Luiza,

    Aprecio quando o romance já tem uma base a ser explorada desde cedo. Um romance como esse - bem solidificado -, é extremamente encantador.

    ResponderExcluir
  2. Luiza!
    Lisa Kleyplas arrasa em seus enredos, né não?
    Adoro a cultura cigana e cê-la retratada nesses livro, é um bálsamo para leitura.
    Saber que o livro é ainda mais completo que o anterior, aguçou ainda mais miha curiosidade.
    Uma boa semaninha!
    “O passado é uma cortina de vidro. Felizes os que observam o passado para poder caminhar no futuro.”(Augusto Cury)
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  3. Oi Luiza!
    Li um livro da autora e fiquei apaixonada pela escrita dela, espero conseguir ler outros livros dela assim como a série Os Hathaways tbm.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Ainda não li nenhum livro da autora,mas tenho vontade de conhecer sua escrita, pois é bem elogiada. Ainda não livro com um personagem principal sendo um cigano, achei interessante é sempre bom saber mais sobre essa cultura. Só fiquei com receio de uma coisa sobre o doutor se ela vai fica dividida por ele, odeio triângulos amorosos só irrita.

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei