15 outubro 2018

[Resenha] Amor Nas Highlands - Série Highlands #2 - Suzanne Enoch

Graeme, Visconde de Maxton e líder de um clã nas Highlands, possui mais inimigos do que amigos, incluindo seu vizinho, o temido Duque de Lattimer. Apesar disso, Graeme só pensa no bem-estar de seu povo e não procura confusão com os outros clãs. Mas quando seus estúpidos irmãos mais jovens sequestram Lady Marjorie, a irmã do duque, todos os planos de Graeme vão por água abaixo…
Marjorie Forrester é, por consequência, uma inimiga de seu clã, e capturá-la deixa Graeme no meio de um impasse: se entregá-la ao chefe do clã Maxwell, a jovem pode ser morta; se a deixar ir embora, seus irmãos poderão ser condenados. E se entregá-la ao Duque de Lattimer, Graeme é quem acabará morto.
O que o highlander deve fazer, além de manter a garota por perto até pensar no próximo passo? E como conter a atração inesperada que está surgindo entre eles?
Em Amor Nas Highlands, da autora best-seller do The New York Times Suzanne Enoch, você descobrirá o que o amor e a guerra têm em comum, e como a paixão pode surgir das formas mais improváveis.


Livro: Amor Nas Highlands || Série: Highlands #2 ||  Autor: Suzanne Enoch
Editora: Gutenberg || Ano: 2017 ||  Gênero: Romance, Época, Highlanders
Classificação: 4 estrelas || Resenhista: Lud

Esse é o segundo livro da trilogia Highlands, e ele conta a história da Marjorie, irmã de Gabriel, protagonista do primeiro livro.

Marjorie agora é irmã do duque de Lattimer. Claro que ela sempre foi irmã de Gabriel, mas agora ele é um Duque que lhe deu uma mansão em Londres e a oportunidade de ser a Dama que estudou para ser durante toda uma vida, ao invés da dama de companhia que era agora. 

Mas todos os sonhos de Marj vão por água abaixo quando a sociedade londrina não a aceita muito bem em seu meio. Parece que receber uma herança e um título não compra a entrada para toda essas festas e chás e rodas de fofocas. Mas se ela foi educada da mesma forma que uma dama, então por que não seria digna?

Em meio a todas as dúvidas e dificuldades em sua vida dos sonhos, Marj decide viajar para a casa do irmão, mesmo ele alertando-a para não vir agora, e sim depois do casamento. Porém, inconformada de ter pouco contato com o irmão e farta de viver sozinha, ela parte para as Highlands. 

Não muito longe de chegar ao seu destino, ela é sequestrada por três homens e acaba nas terras do Visconde de Maxton. Quando Graeme vê aquela mulher amarrada na sua sala, sabe que está em grandes problemas, porque ela não é qualquer inglesa, é a irmã do maior inimigo do seu Clã. Mas, para defender os três irmãos, ele será capaz de qualquer coisa, até assumir a culpa. Só que antes que as coisas piorem, ele acha uma solução bem mais proveitosa: irá casar com essa moça.

Nem tudo é simples assim, pois a inteligente e espirituosa inglesa se recusa a aceitar a sua proposta, e o líder do Clã ronda suas terras buscando motivos para expulsá-lo delas. O que mais poderia acontecer para piorar a vida de Graeme? Que tal a Fera de Buçaco aparecendo em sua porta?




Agora sim, é disso que eu estava falando. No primeiro livro da trilogia, não me senti lendo um livro de Highlanders, muita coisa estava fora do lugar para mim. Mas, nesse segundo livro, as coisas começaram a se encaixar no que eu entendo por histórias de Highlanders.

Esse é uma típica história das Terras Altas, com o amor que surge entre dois inimigos, o sentimento de lealdade que os homens têm pelos seus, o amor entre irmãos. Posso dizer que esse último sempre faz as melhores histórias. 

Eu adorei o Graeme, ele é aquele mocinho com um forte senso de lealdade e honra. Sempre irá optar por fazer o certo para os seus, independentemente se isso o coloca em uma situação ruim. É aquele sentimento de responsabilidade enraizado bem lá no fundo do seu ser, já que foi deixado para cuidar dos três irmãos pequenos, mais a propriedade e todos que moram em volta, quando tinha vinte anos. E ele cumpriu isso muito bem, e apesar de achar que uma mulher viria bem em uma casa com quatro homens, ele nunca conseguiu se apaixonar, já que mantém a trágica história de seus pais em mente. 

Marjorie é uma mocinha maravilhosa. Claro que ela não é estourada como a protagonista do primeiro livro, ela é totalmente ao contrário, afinal, ela é uma dama inglesa. Mas não pense que ela é uma florzinha. Ela pode não estourar, ou levantar a voz, mas sua inteligência mostra para o que ela veio. Seu pensamente rápido e respostas astutas só nos fazem  se apaixonar por ela. 

E juntando os dois, formam o casal perfeito. Graeme pode ser um pouco rude no primeiro momento, mas  é um homem gentil e carinhoso, e Marj é tudo o que ele precisa em uma mulher. 

A escrita da Suzanne não deixou a desejar em nenhum momento, e eu terminei a leitura com um sorriso no rosto e ansiosa pelo terceiro livro, no qual fui dar uma espiada. Os personagens, ao contrário do primeiro e segundo, que têm uma ligação, nesse terceiro são desconhecidos para nós. 

Esse livro é para você que, assim como eu, ama uma história de  Highlander. Deixe-se envolver pela história de um improvável casal que descobre o amor, em vez da guerra.

Compartilhe!

5 comentários :

  1. Ainda não li li o primeiro, mas esse parece ter uma historia apaixonante, os personagens são fofos, gostei pela personagem ser uma mulher inteligente e forte e ele ser uma pessoa que se preocupa com os seus. Acho que é uma leitura diferente o casal parece que não tem aqueles arranca rabos rs.

    ResponderExcluir
  2. Aaah Lud já preciso desse livro <3 Eu gostei do primeiro, só senti falta de um final mais elaborado e um epílogo e tô com boas expectativas pra essa continuação. Não sabia que era a história da irmã de Gabriel e isso me animou ainda mais. Amei a resenha, quero esse livro pra ontem kkk ;)

    ResponderExcluir
  3. Oi, Lud,

    Gosto quando o romance começa assim, uma relação nada afetuosa - que aos poucos vai evoluindo, pois o sentimento de acompanhar todo esse processo é mais arrebatador.

    Enfim, tenho certeza de que é um livro que vou gostar bastante, ainda mais por se passar na Escócia.

    ResponderExcluir
  4. Lud!
    Amo histórias dos Highlander e até tenho o primeiro livro aqui, mas ainda não tive oportunidade de ler.
    Bom ver que nesse exemplar , além do romance, nos sentimos mesmo vivenciando a experiência de 'conhecer' um highlander e todos o drama e trama amorosa pela qual passe.
    Já quero.
    “Felizes são aqueles que não se deixam levar pelos conselhos dos maus.” (Salmos)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA OUTUBRO - 5 GANHADORES – BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  5. Oi Lud!
    Ainda não li nenhum dos livros, pelo que andei acompanhando a autora fez um trabalho mto bom, li mtos comentários positivos sobre a escrita e sobre os enredos, espero ter oportunidade de ler um dia.
    Bjs!

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei