03 setembro 2018

[Resenha]Tempestade de Cristal - A Queda dos Reinos # 5

MAGNUS e CLEO são forçados a testar a força de seu amor quando Gaius retorna à Mítica dizendo não mais ser o Rei Sanguinário, mas, sim, um homem mudado buscando rendenção.

LUCIA, grávida do filho de um Vigilante, escapou das garras do Deus do Fogo. Seus poderes estão enfraquecendo enquanto ela segue em frente para completar a profecia que manterá seu bebê a salvo...

JONAS volta para Mítica com um plano para tirar Amara do poder, mas o destino toma às rédeas quando ele vai em direção à bela princesa Lucia e se junta a ela em sua perigosa jornada.

AMARA tomou o trono de Mítica, mas sem uma forma de liberar a magia da água presa em seu cristal roubado, ela nunca será capaz de encontrar glória e conseguir sua doce vingança.

E qual tipo de escuridão cairá - e quem estará salvo - depois que o Príncipe Ashur revelar o perigoso preço que ele pagou para enganar a morte?


Livro: Tempestade de Cristal || Autor: Morgan Rhodes|| Série: A Queda dos Reinos # 5
Editora: Seguinte ||Ano: 2017 || Gênero:  Fantasia e Magia
 Classificação: estrelas || Resenhista: Lud
Resenha livro 01 || 02 || 03|| 04

O que falar desse livro, que demorei tanto para ler, mas que me pegou nas primeiras páginas. Vou comentar o livro em tópicos como eu fiz com os anteriores, porque são vários personagens e cada um está em sua própria jornada, e já aproveito e comento em cima. (coisa que eu não faço, geralmente) Lembrando que como é o quinto livro, não tem como não dar spoiler. Desculpe por isso. 

Como todos os livros da série, esse começa exatamente de onde parou o livro anterior, então não temos aquelas explicações para lembrar o leitor do que ocorreu, ou pausas desnecessárias. Aqui você começa com tudo. 

"Quando a tempestade chegar, tudo será revelado."

E senhores, que tempestade foi essa? Uma pura tempestade de sentimentos mistos, e um final arrasador que nos coloca no chão, implorando pelo o próximo livro (Sorte a minha, que esperei ser publicado o último antes de ler esse).

Mytica está no olho da tempestade, tudo parece estar saindo do controle. O reinado conquistado a sangue pelo Rei Gaius parece estar se despedaçando, agora que Amara concentra um poder mais absoluto do que o seu. Mas nem tudo se resume a poder, quando não se tem o apoio das pessoas para que se possa governar. E bem mais complicado quando adicionamos um poder que vai além, algo que todos buscar ter para si, mas que não se pode ser controlado. E é em meio a esse caos que vamos companhar os nosso personagens em busca de seus objetivos.

Vamos começar pelos odiosos: Lucia está em seu caminho para ajudar Kyan como ela tinha prometido, e nesse caminho ela acaba desencadeando o mal - mais do que antes - por conta da influência do Deus do Fogo. Nesse livro, ela cresce como personagem e começa a entender seus atos, e tentar reparar os erros para o bem do seu/sua filho/a. - As suas cenas não são tão expressivas, mas começam a gerar algumas pistas da mitologia por trás das Elementias. Só podemos pontuar que ela continua chata sempre, e eu gostaria que Morgan tivesse explorado melhor a personalidade dela como uma vilã, como a feiticeira da profecia destinada a grande coisas.

Seguimos com o pai, Gaius - o Rei Sanguinário. Ele continua como sempre, destilando a sua maldade e tentando, a todo custo, ter todo o poder, nem que para isso ele tenha que se casar com uma mulher que deseja mais poder que ele mesmo. Mas todo vilão tem uma história por trás, uma que conta o ponto de virada, quando ele finalmente se torna o que ele é, já que Magnus, em alguns momentos, ainda lembra da bondade do pai. E então, temos a sua história de vida, que curiosamente se entrelaça com Auranos. Ah, como eu gosto de um vilão! Gaius nunca me desapontou em nenhum momento. 

- A senhora me ofereceu uma coisa uma vez, uma coisa poderosa ... - ele respondeu, agarrando o tecido da camisa sobre o peito. - A senhora disse que poderia remover essa maldita fraqueza de mim de uma vez por todas. Para me ajudar a esquecer ... ela.
Selia cerrou os labios.
- Não, não é nada simples. Toda magia tem uma preço, principalmente esse tipo de magia negra.

E então, temos Amara, que agora é imperatriz de Kraeshia e rainha de Mítica. E claro, entrou para o time de odiados. Na verdade, eu meio que me surpreendi com a criação de um novo vilão na história nesse ponto, e claro que ela não chega aos pés de Gaius, mas veio para ter o poder acima de tudo, até da família. E no primeiro momento, pensei que ela seria uma personagem no meio-termo, um pouco má, mas que também tem uma bagagem de vida que a colocou nessa situação, e assim como o rei sanguinário, alguém que os manipulava. E nesse livro, podemos ver o crescimento dela, como ela tenta pegar o poder para si e tentar ser uma grande imperatriz.  

Vamos passar para os mais ou menos. Jonas recebe uma missão de Magnus e viaja para Kraeshia, e na sua volta ele trás dois personagens a bordo que não esperávamos. Um que nunca apareceu antes, Taran Ranus, irmão gêmeo de Theon, e outro que é puxado dos mortos. E como eu disse anteriormente, me surpreendeu a autora trazer um personagem totalmente novo para o enredo, só espero que ele adicione à história, assim como o segundo que retorna aqui. Devo pontuar sobre Jonas, que ele cresceu como pessoa, deixou de ser aquela pessoa impulsiva, e em certos momentos, ele mostra mais lógica do que os outros. Juntando a esses, temos Nic, que não agrega muita coisa para mim, só os discursinhos chatos contra Magnus.

Bora para o casal !<3
ENFIM, o casal se definiu, nos livros anteriores tinha um triângulo no ar, mas sempre soubemos que seria Magnus. (Magneo <3) E nesse livro, os dois se assumem e tentam lidar com tudo o que significa essa relação, ao mesmo tempo que tentam conciliar a confiança e a traição que sempre rodeou ambos. E vemos, claramente, a evolução de ambos os personagens que não são nada parecidos com aqueles que comeram no primeiro livro, e essa construção agora dá as caras com força total. 
Verdadeiros líderes costumam ser implacáveis o suficiente para roubar e matar. Se não o fizerem, outra pessoa o fará.

Falei, falei e não falei nada, se vocês perceberam. Mas o livro é assim, intercalado por vários narradores, e temos várias perspectivas da história que está se concluindo para um final. E acho que não cabe aqui no quinto livro eu descrever o rumo do enredo.  Mas o objetivo de todos os livros é o mesmo - da série, na verdade: achar a Tetádre e ter o poder absoluto, o que varia é a finalidade com que será usado esse poder, dependendo de quem consegui-lo. 
O poder é tudo que importa, Magnus. O legado é tudo que importa.
Achei que a autora começou a fechar alguns pontos em relação aos personagens, mas abriu novas histórias que me deixaram meio com o pé atrás, mas imagino que no último livro tudo deva se encaixar. A mitologia estava mais presente conforme a história se desenrolava, e vários personagens tiveram um crescimento, mas não quer dizer que conseguiram minha simpatia, mas entendo que com uma gama grande de personagens não tem como todos serem amados, alguns sempre vão ser mais ou menos. 

Não tem muito mais o que dizer, sem contar a história toda. Só finalizo que a série continua no meu coração.. 

Amor é dor. Amor é morte. E o amor tira o poder de uma pessoa.

Compartilhe!

4 comentários :

  1. Lud!
    Bom ver que esse exemplar foi bem desenolvido, resolvendo algumas questões anteriores e trazendo novos plots para o próximo livro.
    Fiquei feliz em ver que a mitologia ficou bem evidenciada também.
    Não li ainda nenhum dos livros da série, mas bem quero.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  2. Oi Lud!
    Que capa linda, gostei mto.
    é sempre bem-vindo um enredo bem desenvolvido, me prende atenção quando leio resenhas positivas como a sua.
    Já vai para a lista é claro, pois pretendo conhecer as obras e a escrita que ainda não tive oportunidade de conhecer...
    Bjs!

    https://aguardiadasresenhas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Lud,

    Só li algumas partes da resenha, por conta dos spoilers, pois quero iniciar essa série brevemente. No entanto, o livro me passa intensos conflitos, sendo resultado dos acontecimentos anteriores.

    ResponderExcluir
  4. Preciso ler essa série parece ser tudo de bom. Deve ser uma leitura que mexe com as emoções do leitor, fiquei impressionada outro vilão um já é difícil de aguentar, mas o que seriam das historias sem eles rs. Fico em polvorosa com esses finais que acabam com a gente, só fiquei com receio do triângulo odeio,mas esse parece que não irrita o leitor assim espero.

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei