27 setembro 2018

[Resenha] Scarlet - As Crônicas Lunares #02 - Marissa Meyer


Depois de Cinder, estreia de sucesso de Marissa Meyer e primeiro volume da série As Crônicas Lunares, que chegou ao concorrido ranking dos mais vendidos do The New York Times, a autora está de volta com mais um conto de fadas futurista.

Scarlet, segundo livro da saga, é inspirado em Chapeuzinho Vermelho e mostra o encontro da heroína ciborgue que dá nome ao romance anterior com uma jovem ruiva que está em busca da avó desaparecida. Em uma trama recheada de ação e aventura, com um toque de sensualidade e ficção científica, Marissa Meyer prende a atenção dos leitores e os deixa ansiosos pelos próximos volumes da série.





 Livro: Cinder || Autor: Marissa Meyer || Série: As Crônicas Lunares #02
 Editora: Rocco || Ano: 2014 || Gênero: Ficção Cientifica
 Classificação: 5 estrelas || Resenhista: Barbara
Sabe quando você se apaixona por um livro e quando acaba, você se desespera para ler a continuação? Mas aí vem aquela coisa: como vai ser a continuação com outra protagonista? Com outro foco e outra história? Como vou saber o que aconteceu com a Cinder e seu segredo recém -revelado? Foram todas as perguntas que se passaram em minha cabeça quando peguei a continuação de Cinder, o Livro Scarlet.

Ele tem como protagonista dessa vez a jovem baseada em Chapeuzinho Vermelho, que assim como o outro livro, me encantou por ser um conto clássico com uma releitura fantástica. E para minha surpresa, neste livro, a história de Cinder continua, tão presente e forte quanto no primeiro, sem ofuscar a história de Scarlet, numa narrativa dividida em que ambas as histórias se complementam de forma natural e perfeita. Algo que temos que exaltar, pois Marissa Meyer conseguiu mesclar dois mundos, se assim, posso dizer, em um só de forma muito detalhada e original.

Scarlet é uma surpresa do início ao fim, ainda mais para mim, que nunca fui muito fã da Chapeuzinho dos contos que achamos por aí. E posso dizer que ela é bem o oposto de Cinder em sua racionalidade e inteligência ao agir, pois Scarlet é fogo, intensidade e descobertas. Ela é aquela personagem esquentada, que vai lutar pelo que acredita e não se importa com as consequências, seu coração sempre fala mais alto na hora de tomar suas decisões. Mas assim como Cinder, ela é muito corajosa e decidida, mas com um bom toque de impulsividade.

O livro começa com Scarlet desesperada com o desaparecimento de sua avó e o pouco caso que a polícia de Riex, na França, deposita sobre o ocorrido, tratando o caso como uma fuga, ou até mesmo suicídio sem solução, já que a avó de Scarlet deixou o chip de identificação para trás. E mesmo com a busca incansável por sua grand-mère, Scarlet continua mantendo a fazenda da família, cultivando os melhores tomates de toda França.

As coisas começam a sair do controle de Scarlet, principalmente quando o misterioso lutador de rua, Lobo (sim, ele se chama lobo, o que eu achei fantástico) entra em sua vida e começa a lhe ajudar com os afazeres da fazenda.

“Lobo tinha se materializado do nada na sua frente, com os olhos verdes brilhando sob a intermitente luz das lâmpadas empoeiradas.”
E se as coisas não fossem estranhas demais, o pai de Scarlet, que a havia  abandonado ainda criança, reaparece dizendo que a avó foi levada por um grupo que buscava informações sobre a Princesa Selene, e nesse momento, tudo começa a se misturar de uma forma magnífica.


Marissa Meyer, de uma forma espetacular, conseguiu misturar duas histórias, que aparentemente não tinham nada de incomum. A narrativa que eu achei que pudesse me incomodar, por ser intercalada de uma para a outra, apenas me deixava com mais vontade ainda de saber o que aconteceria no próximo capitulo, não só com Scarlet, mas também com Cinder.

Scarlet sai em sua jornada com Lobo para encontrar respostas sobre sua grand-mère, sobre Selene e sobre a vida que ela achava conhecer, e ao mesmo tempo tenta descobrir mais sobre seu misterioso companheiro, Lobo. O que me conquistou muito nas narrações de Marissa são as maneiras que ela trata os relacionamentos, sem deixar o restante da história se perder. É visível a química que há entre Scarlet e Lobo, assim como os medos e receios e toda a pressão das descobertas intensas que o livro vai apresentando a cada página.

E se já não fosse uma trama envolvente demais, ao mesmo tempo temos Cinder em seu próprio drama, ao descobrir sobre a Princesa Selene e sua fuga da prisão com a companhia do antes Capitão e agora Ladrão Thorne. Um personagem maravilhoso, que nos envolve com seu ego irresistível e beleza incomparável (pelo menos é o que ele diz). Ambos se tornam os aliados mais improváveis que se pode esperar, pois a diferença entre eles é visível e as brigas são constantes, mas a parceria é invejável. Mas  juntos conseguem a liberdade e começam uma jornada que vai se ligar a Scarlet de uma forma ou outra.

“Tudo que Cinder sempre quis foi liberdade. Liberdade da madrasta e de suas regras dominadoras. Liberdade de uma vida de trabalho constante sem nenhum reconhecimento. Liberdade dos olhares de desprezo e palavras de ódio de estranhos que não confiavam na garota ciborgue. Agora, conquistara a liberdade, mas não era nem um pouco como tinha imaginado.”
E algo que muitos devem estar se perguntando: e Kai? Nosso querido Príncipe. Ele tem bastante destaque nesse livro também. Algo que Marissa conseguiu manter, todos os personagens, sem deixar nenhum sem destaque ou esquecido ofuscado pelos novos que são apresentados. E nesse livro, Kai se vê em problemas com a Rainha Levana, que não está nada satisfeita com o desaparecimento da Ciborgue, já que ele conhece os segredos de Cinder. E podemos ver um príncipe dividido entre dever e seu coração, algo que me encantava toda vez que a história se focava nele, afinal, quem não vibra com ele a cada notícia recebida de Cinder?

Assim como o primeiro livro, Scarlet é uma narrativa apaixonante, divertida e cheia de reviravoltas. Claro que o livro é bem previsível em algumas partes, afinal, é uma releitura, então já esperamos muita coisa acontecer apenas por causa disso. Mas a forma como Marissa Meyer transforma um conto em uma grande história é envolvente. Sem contar que o segundo livro traz diversas respostas e até mais perguntas para aquilo que nos prendeu no primeiro. É, sem dúvidas, uma grande sequência, que apenas nos deixa mais interessados em continuar o próximo livro e entender o que Cress ou Rapunzel pode trazer à história.

Para quem, assim como eu, se apaixonou por Cinder, Scarlet é uma sequência impecável, que não deixa nada a desejar, apenas o próximo e a continuação dessa maravilhosa história. Continuo reafirmando: vale a pena acompanhar a jornada de Cinder, e agora de Scarlet, para proteger o mundo de Levana e suas ambições.

Resultado de imagem para scarlet marissa meyer

Compartilhe!

10 comentários :

  1. Bárbara!
    Ai como gosto das releituras dos contos e aqui é feita de forma futurista e cibernética o que é uma grande junção.
    A série parece maravilhosa e com ação, apesar de ter dito que o último tenha mais ação que os outros.
    Não é dos meus contos favoritos também A Chapeuzinho vermelho, mas pelo visto a autora conseguiu dar uma nova roupagem para ela e torná-la forte e em busca de seus objetivos, gostei disso.
    “Sede felizes; os amigos desaparecem quando somos infelizes.” (Eurípedes)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA SETEMBRO - 5 GANHADORES - BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rudy,

      Ah somos duas, eu amo esse tipo de releitura, não é por menos que Marissa é uma das minhas escritoras preferidas. Sim, o outro tem mais ação, mas o final desse livro é de perder o folego, a trama toda para ser sincera.

      Boa semana.
      Beijos.

      Excluir
  2. Parece que ficou uma releitura bem interessante, gosto do conto da Chapeuzinho e fiquei surpresa por ela se juntar com o Lobo por essa busca. Parece que a autora soube muito bem interligar a historia do primeiro livro com esse, deixando a leitura mais atraente, com essas aventuras e reviravoltas gosto delas deixam a leitura mais surpreendente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maria,

      Admito que quando comecei a ler e ela conheceu o Lobo eu surtei, imaginando quanta coisa poderia sair disso, de fato muita coisa aconteceu, muitas que não tem como não admirar e se apaixonar pela história. E sim, a mistura dos dois livros é maravilhosa, pois você não fica perdida querendo saber o que aconteceu com a Cinder, ela está bem presente, é incrível.

      Excluir
  3. Oi, Bárbara,

    Esse livro parece ser melhor do que o primeiro livro, pois nos dá a impressão de ter fatos mais marcantes, cheio de descobertas e personagens amáveis.

    Essa improvável união dá um gás para a história. Vemos que a autora soube aproveitar todos esses artifícios.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Daiane,

      Eu não sei qual dos quatro eu gosto mais, para ser bem sincera, pois pra mim todos se encaixam perfeitamente, é impossível parar. E é muito bom saber que nada fica sem ser esclarecido só por que mudou a personagem principal. Marissa é maravilhosa, sem mais hahahaha.

      Excluir
  4. Oi Bárbara!
    Eu ainda não li os livros, amo releituras e confesso que sou curiosa pra ler esses, pelo que li, são bons e a escrita agrada muitos leitores que curtem o gênero.
    Espero ler em breve.
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline,

      Ai vai ler, eu super recomendo e te incentivo a ler, você vai se apaixonar pela Cinder, Scarlet e todos os outros personagens, vai querer ler até o fim sem pausa, acredite.
      Leia e vem me contar, vou ficar muito feliz em saber se gostou ou não.

      Beeijo.

      Excluir
  5. Eu ja tinha ouvido falar dessa série, inclusive ela esta na minha listinha de desejados rs, é bom ver que a série parece ser realmente boa, o conto da chapeuzinho nunca foi um dos meus favoritos mesmo, para mim era o mais sem graça, já que eu sempre fui uma romantica incorrigivel desde pequena hahaha, gostei muito que as personagens não são frescurentas e são cheias de atitudes, o livro parece ser ótimo e estou ansiosa para conhecer Lobo logo haha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol,

      Vou ser sincera com você, a Chapeuzinho nunca foi meu conto preferido também rs, mas acredite, você que gosta de romances, vai se apaixonar pela Scarlet e pelo romance que ela está envolvida. Lei, que você vai se apaixonar, o Lobo é simplesmente incrível.

      Excluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei