19 julho 2018

[Resenha] Rebelde/Um Novo Mundo - Nora Roberts

AS MULHERES MACGREGOR SÃO CONHECIDAS PELO TEMPERAMENTO EXPLOSIVO E POR SEREM DESTEMIDAS, TEIMOSAS E LINDAS! MAS ELAS TAMBÉM SÃO APAIXONADAS E LUTARÃO ATÉ O FIM POR SUA FAMÍLIA E PELOS HOMENS QUE AMAM.
No século XVIII, uma época em que combates sangrentos eram travados em nome da honra, as mulheres MacGregor passaram por muitas dificuldades para defender sua família. Em meio a tudo isso, duas integrantes do clã se destacam. Serena MacGregor acaba se envolvendo com um suposto inimigo, o inglês Brigham Langston. Encontrar dentro de si o que será necessário para viver esse amor exigirá muita coragem... mas isso é algo que Serena tem de sobra.
Anos depois, o jovem soldado Ian MacGregor se vê à beira da morte e acaba encontrando Alanna Flynn, que além de salvar sua vida o ensinará que, às vezes, as maiores batalhas que enfrentamos são aquelas que ocorrem em nossos corações. Em Rebelde e Um mundo novo, Nora Roberts nos encanta com o passado da família MacGregor, mostrando que, independentemente dos lados no campo de batalha, quando se trata de amor ele sempre vencerá.

Livro: Rebelde/Um Novo Mundo || Série:Os MacGregors 
Autor: Nora Roberts || Editora: Harlequin Books Brasil
Ano: 2018 || Gênero:  Ficção / Literatura Estrangeira / Romance
 Classificação: 4 estrelas || Resenhista: Luci
Skoob | Compre | Editora
Resenha livro 01020304, 05

Participe do Top Comentarista de Julho

Dando continuidade à família MacGregor, Nora Roberts nos presenteia com essas duas histórias, que narra os motivos que fizeram esse clã de escoceses se estabelecer nos Estados Unidos e continuar ali sua dinastia. 

Na primeira história, Rebelde, conhecemos Serena MacGregor, filha de um laird escocês, que aos 8 anos de idade, conheceu a face mais cruel do exército inglês, e isso ficou marcado em sua mente, de tal forma, que ela passou a repudiar esse povo que a fez perder a inocência e lhe apresentou a violência em tão tenra idade.

Ela cresceu e se tornou uma jovem determinada, forte e geniosa, que não se conforma que, por ser mulher, não pode empunhar uma espada na mão e lutar pela liberdade e os ideais do seu povo. Por isso, aos 18 anos, ainda não arrumou um marido, algo incomum para uma jovem de sua época, pois nenhum homem se atrevia a domar seu gênio indomável. Até Brigham Langston, o conde de Ashburn, alguém que ela deve odiar somente pela sua nacionalidade, e não estremecer com sentimentos desconhecidos.

Brigham Langston é o melhor amigo de Coll MacGregor, irmão de Serena. Sua descendência escocesa influenciou suas opiniões políticas, assim, ele é um jacobita, fazendo parte ativa do movimento que quer levar os Stuart aos tronos da Escócia e da Inglaterra. Em suma, ele era um traidor da coroa inglesa.

Os caminhos de Serena e Brigham se cruzam quando ele decide viajar até a Escócia com Coll, para dar andamento aos planos políticos. Quando os dois são atacados no meio do caminho, Brigham salva a vida do seu amigo, o que faz esse lorde inglês ser imensamente benquisto pelos MacGregor. Com exceção de Serena. Esta está disposta a odiá-lo e infernizá-lo em cada oportunidade apresentada.

Só que ao contrário do que pensa, Brig não é um lorde cheio de frescuras. É um homem que tem convicções aos seus ideais, com uma personalidade forte e determinação idem. E quando ele se determina a conquistar Serena, a jovem terá suas emoções completamente abaladas, diante do que um inglês que representa tudo aquilo que ela odeia em sua vida, mas que desnorteia seus sentimentos e leva sensações desconhecidas ao seu corpo, do menor toque, a um mais atrevido.

São dois rebeldes: um, determinado a conquistar, e outro, determinado a resistir. Fora dos campos de batalha, eles terão uma guerra a travar, mas esta será relacionada ao amor e à paixão, e à oportunidade de se verem livres para viver plenamente o que sentem.

— Às vezes acontece algo especial entre um homem e uma mulher. Algo que queima como uma chama eterna, embora ambos tentem ignorar o fato e lutem contra seus próprios sentimentos. Você quer me odiar, mas não pode.
— Não diga mais nada! Não consigo pensar direito.
— Não pense. — Ele a agarrou pelos ombros e pressionou o corpo contra o dela. — Sinta, apenas.

Em Um Novo Mundo, a história se passa 27 anos após os acontecimentos da primeira história. Nele, temos Ian MacGregor, que tem como herança do seu clã uma personalidade forte, orgulho das suas raízes e a luta pelos seus ideais incutidas fortemente em si.

Após ser ferido em uma batalha contra os ingleses, ele é salvo por Alanna Flynn, após conseguir escapar e andar a esmo, durante horas, em seu cavalo. A jovem viúva, quando vê o jovem soldado desfalecido, não hesita em ajudá-lo, sem saber que, com isso, estava traçando seu destino.

Durante a recuperação de Ian, um laço é criado entre os dois, mas eles têm convicções diferentes sobre a guerra cada vez mais iminente: ele apoia uma causa que simboliza a liberdade; para ela, é uma causa que simboliza a dor e a perda das pessoas que ama. Allana já perdeu demais devido à violência das guerras, e não quer mais sofrer devido a isso.

Assim, mesmo tendo se apaixonado por Ian, e ser correspondida, não pode simplesmente abandonar suas convicções e ficar à mercê do sofrimento, quando ele estiver lutando por seus ideais. 

—Dou-lhe sua liberdade com o coração aberto e sem arrependimento pelo que aconteceu entre nós. Não posso viver no mundo que você quer, lan. E você não pode viver no meu. Tudo que lhe peço é que me dê a mesma liberdade que estou lhe oferecendo.

Mas Ian, determinado, passa por cima de todas as negativas de Alanna, pois ele vê que os sentimentos por ele são tão intensos quanto os que ele sente por ela. E quando ele se afasta, com o orgulho ferido, caberá à Alanna tentar rever o que pensa e ter a coragem suficiente para lutar por Ian, assim como teve a coragem para lutar por aquilo que acredita.



Rebelde e Um Novo Mundo — apesar de ser uma história curta —, são histórias maravilhosas, muito bem narradas por Nora Roberts.

A primeira, mostra todo o orgulho de uma família que atravessou gerações com a mesma garra para lutar por aquilo que acredita. Vemos, claramente, como os MacGregos foram moldados, e como sua herança influenciou os personagens contemporâneos que lemos na série.

Devo destacar como a autora colocou de forma esplêndida, como pano de fundo, os levantes Jacobitas. Foi muito bem estruturado, vê-se que ela realmente se ateve aos fatos históricos, o que dez com que o romance ganhasse vida.

Quanto aos personagens, Serena e Brigham foram cativantes, duas personalidades fortes que se complementaram. Um dos pontos fortes dos livros de Nora Roberts, é a construção da personagem feminina, e aqui ela tem essa característica, através de Serena, e isso, com certeza, foi um ponto forte no livro.

Em Um Novo Mundo, eu me deliciei com a história, por dois simples motivos: primeiro, porque temos um vislumbre da vida dos personagens do primeiro livro, como eles se estruturaram no Novo Mundo. Segundo, porque mesmo em poucas páginas, temos personagens também fortes, independentes, que buscam lutar por suas convicções. Alanna e Ian me conquistaram, e só ressaltam porque sempre releio essa série.

Quem ainda não conhece os MacGregors, por favor, deixem-se ser apresentados a eles, através de uma leitura que os presenteará com protagonistas de personalidades fortes, destemidas e apaixonantes. 

Compartilhe!

7 comentários :

  1. Oi, Lucilene,

    Por seu temperamento aflorado, a Serena é o tipo de personagem que me conquistaria de imediato.

    A Alanna apesar de ser forte, também me parece ser emocionalmente instável.

    Ambos os livros se destacam por terem mocinhas fortes e irreverentes. E, essa é uma das razões para, inevitavelmente, querer lê-lo.

    ResponderExcluir
  2. Ambas as histórias parecem maravilhosas e o pano de fundo bem escrito pela Nora parece dar um brilho a mais aos romances. Já tava achando essa capa linda e querendo muito ler, agora com certeza tá na lista de urgências. Gostei demais da resenha ;)

    ResponderExcluir
  3. Olá Lucilene!
    Eu li só o primeiro livro, amei, a escrita da autora me ganhou de cara, estou aqui na torcida pra conseguir ler e conhecer os outros tbm..
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Não li nenhum livro da série. Rebelde deve ser uma historia divertida, com esse casal um quer a outra também mas nega rs. Mas deve ser gostoso acompanhar o desenvolvimento desse romance. A segunda historia parece ser mais emocionante. Ambas parecem que os personagens e a trama foram bem trabalhados.

    ResponderExcluir
  5. Oi Luci,
    Dois casais que conquistam não é? Nora Roberts tem o dom de fazer isso com seus leitores! Acho ótimo mocinhas de romance de época serem a frente de seu tempo, principalmente na questão "teimosia", rs. Também acho o máximo esse clima todo de guerra, por achar o romance mais intenso, como no caso de Ian e Allana, eu gostei!
    Não sabia que a Harlequin estava relançado os romances, mas também adorei, já gosto dos livros a um bom tempo, e com cara nova fica ainda melhor.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Lucilene!
    Li apenas o primeiro livro dessa série Jogo de sedução e gostei muito.
    Como gosto de tudo que a Nora escreve, quero ver se consigo continuar a ler os outros exemplares da série, pois o clã do MsGregors parece forte e a cada novo livro, temos mais ação e romance na família.
    Desejo uma semana plena de luz e paz!
    “O homem está sempre disposto a negar tudo aquilo que não compreende.” (Blaise Pascal)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA JULHO - 5 GANHADORES - BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  7. Eu amo livros de época e ainda mais por ser da Nora Roberts.
    Ainda não comecei a série mas acho toda essa premissa incrível.
    Eu claramente ia amar os personagens.

    beijinhos
    She is a Bookaholic

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei