14 junho 2018

[Resenha] Sob Águas Escuras - Robert Bryndza


“Puxado pelo peso das correntes, o corpo afundou rapidamente.
Ela descansou ali, quieta e serena… durante muitos anos.”
Quando a Detetive Erika Foster vasculha, com sua equipe, um lago artificial nos arredores de Londres em busca de uma valiosa pista de um caso de narcóticos, ela encontra muito mais do que eles estavam procurando.
Do fundo do lago são recuperados dois pacotes: um deles contém 4 milhões de libras em heroína. O outro… o esqueleto de uma criança.
Os restos mortais são de Jessica Collins, uma garota desaparecida há 26 anos e que foi a principal manchete de todos os noticiários da época.
Erika, então, precisa revirar o passado e desenterrar os traumas da família Collins para descobrir mais sobre o trabalho de Amanda Baker, a detetive original do caso – uma mulher torturada pelo seu fracasso na busca por Jessica.
Muitos mistérios envolvem esse crime, e alguém que não quer que o caso seja resolvido fará de tudo para impedir que Erika Foster descubra a verdade.
O autor de A Garota No Gelo e Uma Sombra Na Escuridão nos presenteia com outra eletrizante aventura da Detetive Erika Foster.

Livro:  Sob Águas Escuras || Autor:  Robert Bryndza
 Editora: Gutenberg  || Ano: 2018 || Gênero:  Crime, Suspense, Mistério
 Classificação: 5 estrelas || Resenhista: Anne

Esse é o terceiro volume da série da Detetive Erika Foster. Desta vez, ela está em outro departamento, só que seus instintos não a deixam permanecer por lá. Certo dia, a detetive está coordenando uma operação que vai incriminar Jason Tyler, um traficante da pesada que escondeu dez quilos de heroína numa pedreira. Só que além das drogas, a equipe encontra os restos mortais de uma criança. Após a perícia forense, descobriram que os restos mortais são de Jessica Collins, uma garota de apenas 7 anos que esteve desaparecida por 26 anos. Após essa descoberta, certamente Erika Foster quer voltar a liderar uma equipe para descobrir quem foi o assassino de Jessica, então, mais uma vez volta para a equipe de homicídios e se prepara para resolver o mistério.

Erika é muito qualificada, totalmente dedicada ao trabalho e não deixa seus crimes sem solução. Mesmo sendo um caso muito difícil por ser muito antigo, ela não desiste e quer saber o que realmente aconteceu com a garota, para talvez dar um pouco de conforto à família Collins. Junto com seus parceiros, A detetive Moss e o detetive Peterson, ela está determinada a desvendar o mistério, portanto, ela reabre o caso, revê todos os arquivos e entra em contato com a detetive que trabalhou no caso há 26 anos atrás, Amanda Baker, a fim de saber se deixaram passar algo na época.
— Preciso de alguém com pulso firme para conduzir a reabertura dessa investigação. Por que você acha que é a pessoa certa para o caso?
— Não sou uma policial de carreira. Me dedico totalmente aos meus casos. Uma garota vulnerável de 7 anos desapareceu e alguém a jogou como um saco de lixo naquela pedreira. Quero encontrar quem fez isso. Quero justiça para Jessica. Quero que a família dela possa seguir em frente e vivenciar o luto.
Novamente, Robert Bryndza me surpreendeu. A cada livro eu fico mais feliz por saber que o autor tem muita história para contar. Cada livro segue um rumo diferente, com uma história completamente díspar da anterior. Em Sob Águas Escuras, o autor mais uma vez nos leva a acreditar em certas coisas, nos conduzindo a vários suspeitos, mas no final, acaba não sendo nada do esperado. Dessa vez consegui descobrir uma coisa antes do final, mas até que foi fácil, então acredito que tenha sido esse o objetivo do autor, pois com essa descoberta, várias outras teorias foram criadas.

A família Collins é muito bem retratada, assim como a maioria dos personagens que já são  conhecidos dos livros anteriores. Nesse livro, eles vão ganhando ainda mais destaque na história e é muito bom ver como o autor tem todo o cuidado em criar personagens bem diferentes, tanto na aparência, quanto na personalidade. Como citei na resenha de Uma Sombra na Escuridão, os livros podem ser lidos separadamente, mas é bem melhor ler em sequência para que o leitor possa conhecer cada um desses personagens e saber tudo o que aconteceu no passado de Erika.

Mais uma vez, Robert Bryndza abordou temas polêmicos como pedofilia, depressão e corrupção na polícia, o que deixa a obra ainda mais interessante. Continuando com capítulos curtos, uma escrita rápida, precisa e sem rodeios, ele traz muita dinâmica a trama. O livro não fica monótono em momento algum e é perceptível o quanto o autor está confortável com o gênero.

O final foi totalmente inesperado, todas as questões foram respondidas e combinou muito com toda a trama. É engraçado como o autor consegue enganar o leitor, deixando uma grande expectativa no ar até a última página. Ele cria todo um cenário onde é possível deduzir tudo o que aconteceu há 26 anos atrás e no final, não é nada daquilo que imaginamos. O autor me conquistou de vez com essa obra e estou aguardando ansiosamente pelo lançamento dos próximos volumes!

Compartilhe!

9 comentários :

  1. Oi, Thuanne.

    Por esse caso não ser devidamente solucionado, e ser reaberto, o livro gera uma expectativa em saber os reais motivos por trás desse assassinato, e o porque de ter ficado lacunas abertas.

    Um fato que eu gosto nos livros do Robert, é que o assassino está sempre à espreita, rondando a Erika. E, sem falar que, nos livros anteriores, eu super me apeguei à mesma. Acredito que vou gostar desse livro. A Erika é excepcional, tem um bom faro policial.

    Acho que já desvendei o mistério... =/

    ResponderExcluir
  2. Oi Anne, gostei da resenha, não sou de ler suspenses policiais com frequência mas tenho visto muitas resenhas de obras diversas sempre muito animadas e tenho até ficado mais curiosa com esse gênero. Esse é o terceiro livro de uma série e autor parece ter uma qualidade na escrita que cativa e prende e gostei muito da resenha. Sempre fico angustiada em casos de desaparecimento e imagino a dor e a tristeza de se passar 26 anos sem saber o que aconteceu com a pessoa e fiquei interessada em ver o desenrolar desse caso. ;)

    ResponderExcluir
  3. Thuanne!
    25 de maio de 2018 em 23:12
    Camis!
    Infelizmente não li ainda nenhum dos livros da série, nem do autor.
    Mas gostei muito de todas suas observações sobre o mistério na resolução do caso que ninguém consegue desvendar, isso faz com que o leitor, sinta-se preso e conectado com a leitura.
    Maravilhoso final de semana!
    “Sou uma só. (...) Sou um ser. E deixo que você seja. Isso lhe assusta? Creio que sim. Mas vale a pena. Mesmo que doa. Dói só no começo.” (Clarice Lispector)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA JUNHO - 5 GANHADORES
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  4. Olá, adoro livros que nos fazem criar várias teorias mas depois nos deixam no chão com a revelação do que realmente aconteceu. O talento do autor para escrever livros do gênero é evidente, pois este volume, apesar de contar com uma trama totalmente diferente, é tão bom quanto os anteriores. Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Adoro esse gênero, essa historia parece que foi muito bem elaborada, atiçando a curiosidade do leitor tentando desvendar o mistério, gosto quando o autor faz isso de enganar o leitor e no final somos surpreendidos com algo que nem imaginamos.

    ResponderExcluir
  6. Oi Thuanne!
    Qro mto ter uma oportunidade de ler o livro, o tema que a autora escolheu abordar me prendeu atenção, parece ter um enredo bem forte, gosto de encontrar livros assim, espero ler em breve.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Essa foi uma serie que até agora não tinha me chamou muita atenção, mas lendo a resenha desse livro, acabei ficando curiosa sobre todo o caso e sobre a detetive, pois até agora ainda não tive aquele sentimento de identificação que temos pelos personagens, mas estou interessada em conhecer a escrita do autor !!

    ResponderExcluir
  8. Olá! Eu adoro um bom mistério policial, apesar de quase sempre errar o suspeito (risos). A história parece ser bem interessante, ainda não conhecia essa série, mas já estou aqui curiosa para saber quem são os culpados de um crime tão brutal, muito bom que o autor nos surpreenda e que nos apresente um desfecho inesperado.

    ResponderExcluir
  9. Li o primeiro livro dessa serie e foi um completo desgosto que tive. Não me apeguei a historia e nem aos personagens. Tenho medo de ler esse livro e me decepcionar denovo

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei