20 junho 2018

[Resenha] O Dueto Sombrio - Victoria Schwab

Resultado de imagem para O Dueto Sombrio
Kate Harker não tem medo do escuro. Ela é uma caçadora de monstros — e muito boa nisso. August Flynn é um monstro que tinha medo de nunca se tornar humano, mas agora sabe que não pode escapar do seu destino. Como um sunai, ele tem uma missão — e vai cumprir seu papel, não importam as consequências.
Quase seis meses depois de Kate e August se conhecerem, a guerra entre monstros e humanos continua — e os monstros estão ganhando. Em Veracidade, August transformou-se no líder que nunca quis ser; em Prosperidade, Kate se tornou uma assassina de monstros implacável. Quando uma nova criatura surge — uma que força suas vítimas a cometer atos violentos —, Kate precisa voltar para sua antiga casa, e lá encontra um cenário pior do que esperava. Agora, ela vai ter de encarar um monstro que acreditava estar morto, um garoto que costumava conhecer muito bem, e o demônio que vive dentro de si mesma.


Livro:  O Dueto Sombrio|| Série: Monstros da Violência #2
 Autor: Victoria Schwab || Editora: Seguinte
Classificação:  4 estrelas || Resenhista: Marlene
 Ano: 2018

O Dueto Sombrio é o segundo e último livro da duologia Monstros da Violência da autora Victoria Schwab, publicado pela Editora Seguinte. Esse foi um livro que eu amei e odiei com a mesma intensidade, gostei dos personagens, do rumo que a autora deu a eles, mas ao mesmo tempo fiquei muito incomodada com o desfecho da história e com a “solução” dada pela autora para tudo o que aconteceu nesse livro. 

Em A Melodia Feroz, conhecemos Kate e August, dois jovens com personalidades muito diferentes, mas que aprenderam a deixar de lado essa questão para lutar por um bem maior, a paz. Todavia, após os acontecimentos do livro anterior, Kate parte de veracidade e passa a lutar com um grupo de amigos contra os monstros em Prosperidade, mas as coisas estão prestes a sair do controle, quando uma nova criatura surge, com atos ainda mais violentos e brutais. 

Com o surgimento dessa nova criatura, Kate volta para Veracidade e fica surpresa com todo o caos que encontra. August agora é o capitão da FTF, no lugar de Leo, ele é forte e determinado, e apesar de se encontrar em uma situação a qual nunca quis estar, tenta fazer o possível para manter a situação sobre controle, mas as coisas estão indo de mal a pior e talvez ele e Kate não sejam fortes o suficiente para acabar com a violência que reina em Veracidade.



O Dueto Sombrio foi uma leitura interessante, mas que deixou a desejar em diversos quesitos. A começar pela união entre Sloan e Alice, a malchai que nasceu de um ato de violência realizado pela Kate no final do primeiro livro. Acho que tudo ficou muito óbvio e na minha opinião, não agregou um real valor a história, esperava muito mais desses dois, principalmente em relação a seus atos. 

“Tudo corria exatamente de acordo com o plano. E era justo naquele exatamente que ela não confiava.”

Outro ponto que também me incomodou bastante, foi o fato de que a autora fez uma bela introdução a alguns personagens secundários, para depois eles desaparecerem da história sem mais nem menos, o que me deixou bem decepcionada, pois, gostaria muito de saber o que aconteceu com eles. 

Kate é uma jovem forte, determinada, impetuosa e muito corajosa, que sabe o quer e corre atrás de seus objetivos, ela foi uma personagem que cresceu muito no decorrer da história, apesar de ainda ser bem impulsiva, eu entendo algumas de suas atitudes e por isso, foi impossível não ter uma certa empatia por ela. 

August continua sendo meu personagem preferido, apesar do fato de que nesse segundo livro, ele tenha mostrado uma nova faceta de sua personalidade. Eu gostei como a autora trabalhou isso, a maneira como ele teve que crescer para assumir o controle de suas responsabilidades e mais importante de tudo, como ele aprendeu a usar seu poder como Sunai

Na parte física, o livro segue o mesmo padrão de A Melodia Feroz, folhas amareladas e letras confortáveis. A escrita da autora continua bem fluída e rápida, pois, apesar do livro ter mais de 400 páginas, eu conseguir lê-lo em praticamente uma sentada. A narrativa é alternada entre Kate o August, o que nos da uma visão geral dos acontecimentos. 

O desfecho desse livro foi uma decepção. Eu esperava algo muito mais impressionante, sendo sincera, a impressão que tive é que ele não poderia ser uma finalização de duologia, pois, a autora deixou muita coisa sem explicação. O plot Twist é um exemplo disso, estava bem claro que aquilo iria acontecer e apesar de ter ficado muito triste, não fiquei surpresa nem nada do tipo. No contexto geral, eu acho que deveria haver um terceiro livro, pois, esse deixou muito a desejar nesse quesito. 

“Ninguém disse nada, nenhum discurso foi feito, e não havia mal naquilo. O luto tinha sua música própria.”

O Dueto Sombrio foi um livro que me deixou com diversas emoções conflitantes. Eu adoro que a autora faz uma certa analogia com a coisa toda da violência que gera violência, os personagens são maravilhosos, apesar dos defeitos que tem, a construção da história desde o primeiro foi algo que me pegou de surpresa e ganhou meu coração, mas sinto que faltava algo nesse livro e por isso ele não entrou para as minhas melhores leituras, como foi o caso de A Melodia Feroz. Agora fica a questão, a duologia vale a pena? Sem sombra de dúvidas.

Compartilhe!

10 comentários :

  1. Oi, Marlene.

    Por ser o volume final, esse livro tende a ser muito denso e tenso, visto que o surgimento de uma nova ameaça pode ser crucial para todos. Temos um exemplo claro de que, a união faz a força. E, ambos os personagens são importantes para o desfecho da trama.

    Quero muitíssimo ler essa duologia, por apresentar características da nossa realidade existente. O que torna tudo fantástico.

    ResponderExcluir
  2. Marlene!
    Não li o primeiro, nem esse, mas vejo sempre bons comentários e pelo visto, você gostou também, menos do final.
    E ainda teve o fato da repetição.
    Quando o enredo é inteligente e a escrita fluida, facilita muito a leitura, mesmo que a tenha decepcionado...
    “Nunca sei se quero descansar porque estou realmente cansada, ou se quero descansar para desistir. “ (Clarice Lispector)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA JUNHO - 5 GANHADORES
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  3. Oi Marlene, uma pena essa continuação não ter alcançado suas expectativas mas se mesmo você não gostando a leitura é fluida ao ponto de se ler rapidamente isso é positivo. Ainda não li nada dessa autora mas vi resenhas muito boas do primeiro livro dessa duologia. Ainda não decidi se quero ou não ler mas gostei de saber sua opinião.

    ResponderExcluir
  4. Olá Marlene!
    Que pena que o desfecho não lhe agradou mto, eu tenho o primeiro livro mas ainda não li, vou tentar ler na próxima listinha de metas.
    Espero não em decepcionar com a leitura.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Olá, fiquei com impressão de que a autora correu sem necessidade com a trama, que infelizmente contrasta com o enredo bem engajado do primeiro livro de forma bem perceptível, logo é normal que o leitor fique insatisfeito com o rumo que a história, assim como seus personagens, tomaram. Mas o jeito é esperar a autora solta um "vocês acharam mesmo que não ia ter um terceiro volume? haha", pra termos um final que faça jus a essa história cheia de potencial criada por Schwab. Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Pena o final do livro ter desagradado, eu acredito que às vezes os autores sofrem alguma pressão das editoras e acabam seus livros assim, com personagens sem final, eu detesto quando isso acontece. Não é o tipo de livro que eu leria, mas é bom saber pela resenha o que esperar do autor.Ao menos os personagens são bem caracterizados, apesar da obviedade da história toda.

    ResponderExcluir
  7. É triste quando uma solução final do livro não agrada, ainda mais quando tem tudo para ser uma grande historia, quero muito ler a duologia embora esse lerei com poucas expectativas. Por ter uma nova ameaça e muito forte a leitura deve prender o leitor em cada virada de páginas, mas não gosto quando fica coisas sem explicação, fica uma sensação de vazio.

    ResponderExcluir
  8. Oi!
    Quando lançou essa serie fiquei bem interessada principalmente pela ideia, ela parece ser ter um mundo incrível e bem complexo o que logo me encantou, lendo a resenha desse segundo livro fiquei um pouco decepcionada, deu para ver que não foi tudo aquilo que se esperava, principalmente por ser o ultimo livro da serie, realmente é bem ruim quando acabamos a serie com esse sentimento de que falta algo !!

    ResponderExcluir
  9. Olá! Essa duologia esta na minha lista de leitura, gosto muito do gênero fantasia, uma pena que o final tenha deixado a desejar, e que a autora tenha optado por alguns desfechos óbvios, acredito que a escrita fluída e esse enredo com uma proposta diferente tornem a leitura interessante.

    ResponderExcluir
  10. Devorei o primeiro livro em questão de horas mão o final do primeiro livro me decepcionou um pouquinho. Não sei se estou disposta a ler a continuação.

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei