11 junho 2018

[Resenha] A Heroína da Alvorada - A Rebelde do Deserto # 3


No último volume da trilogia A Rebelde do Deserto, Amani vai se deparar com a escolha mais difícil que já teve que fazer: entre si mesma e seu país.
Quando a atiradora Amani Al-Hiza escapou da cidadezinha em que morava, jamais imaginava se envolver numa rebelião, muito menos ter de comandá-la. Depois que o cruel sultão de Miraji capturou as principais lideranças da revolta, a garota se vê obrigada a tomar as rédeas da situação e seguir até Eremot, uma cidade que não existe em nenhum mapa, apenas nas lendas — e onde seus amigos estariam aprisionados.
Armada com sua pistola, sua inteligência e seus poderes, ela vai atravessar as areias impiedosas para concluir essa missão de resgate, acompanhada do que restou da rebelião. Enquanto assiste àqueles que ama perderem a vida para soldados inimigos e criaturas do deserto, Amani se pergunta se pode ser a líder de que precisam ou se está conduzindo todos para a morte certa.


Livro: A Heroína da Alvorada|| Autor: Alwyn Hamilton|| Série:  A Rebelde do Deserto # 3
Editora: Seguinte||Ano: 2018 || Gênero:  Fantasia, YA
 Classificação: estrelas || Resenhista: Lud

Bem, senta ai que vai longe a resenha, além de ser uma resenha mais emotiva do que critica em si. Eu demorei para ler o livro, comprei o ebook, depois recebi o livro da parceria, e fiquei só adiando porque estava com um medinho do que me esperava e de me sentir órfã ao final da leitura. Mas enfim, eu li, e não poderia estar mais que satisfeita.

Esse livro continua exatamente da onde o segundo acabou. Ele começa mais lento e não na ação, porque é como as coisas funcionam na guerra, nem sempre tudo é ação, tem muito de estrategia e esperar a hora certa para executar um plano. E é isso que presenciamos, os rebeldes que não forma presos, estão bolando um plano para conseguir sair da cidade que agora está envolta por uma parede de fogo. E essa fuga precisa ser logo, para que possam salvar os outros que foram presos e levados para fora da cidade pelo sultão.

Quando enfim, eles conseguem sair, apesar do custo de mais uma vida, Amani - agora líder dos rebeldes que sobraram - embarca em uma viagem para salvar o Príncipe Rebelde e a rebelião que custou tanto de todos. No meio dessa busca, eles acabam encontrando pessoas não esperadas, e que podem ajudar ou não nessa guerra. 

Não quero falar mais nada porque é o último livro, e nada como acompanhar a emoção da narração. 


"Era uma vez um garoto do mar que se apaixonou por uma garota do deserto."

Vamos lá. Eu fiquei besta com a escrita da Alwyn, esse segue o dos livros anteriores, mas nesse livro tem mais. Uma adição de elementos sutis, que tornam a história uma narração das mil e uma noites. E justamente essas partes foram as que mais me tocaram, e me fizerem chorar até - porque né, eu sou a manteiga derretida do blog. É como se ela contasse uma história dentro da história. 

Eu esperava tudo o que aconteceu - e digo: as perdas - eu já tinha conversando com a Alwyn quando ela veio para a Flipop, e ela me disse que iria ter algumas, porque estamos em uma guerra, por mais que sofremos, não tem como todos saírem vivos. Dito isso, eu chorei horrores com cada uma delas, mas vi que cada uma serviu para uma propósito no livro, então tudo foi muito bem encaixado. Uma amiga (Karla) disse que uma ou dois poderia ser evitado, mas pensando friamente, não teria não.

Quando virei a última página, senti que tudo estava muito bem amarrado e explicado. Não houve pontas soltas. Temos até a narração dos anos que seguiram, com os diversos governantes, e onde cada pessoa que sobreviveu está, e essa parte é um quentinho no coração.

E a parte fantástica da história brilhou nesse livro. Tivemos uma presença mais marcante dos seres primordiais, e eles complementaram a história de uma forma que elevou o nível, se pensarmos que muitos dos acontecimentos desse livro foram sinalizados bem antes. E quando acontece, tudo é amarrado, você fica com aquela cara de maravilhada.

A Amani é tudo o que eu esperava dela, na verdade, ela foi além... ela me mostrou uma personagem bem construída, que luta pelos seus ideais. Não pense que não vi os outros pontos de sua personalidade, ela tem atitudes egoísta, mas não acho que uma garota perfeitinha se encaixaria aqui, e de alguma forma, tudo que ela é, inclusive os defeitos, se encaixou nessa personagem.

E o romance? Senhorrrr, não foi algo explicito, raramente tínhamos cenas dos dois juntos, mas sabe quando não é necessário palavras? Os dois se entendem de uma forma única, e se conhecem melhor que ninguém. Os outros personagens não deixaram nada a desejar, cada um com seus motivos e sua lealdade.


Não tenho palavras para explicar mais. É simplesmente uma das minhas trilogias favoritas. Só digo para vocês lerem. A Alwyn é uma pessoa maravilhosa, como eu disse, tive o prazer de conhecê-la, ela é muito simpática, fala muitooooo....a Laura foi no lançamento de Hero at the Fall, e ganhou um super kit do livro com camiseta, postais, bottons, livro autografado, ecobag. E eu ainda ganhei um recadinho da autora.




Essa trilogia vai estar para sempre no meu coração. Ela mexeu comigo de formas que poucos livros mexem. A escrita da Alwyn é maravilhosa, e nesse último, ele me pegou de um jeito que lágrimas inundavam os meus olhos.

Compartilhe!

7 comentários :

  1. Ler duas resenhas positivas de um livro em um dia é pra animar a leitura e gostei muito do que li Lud, ainda não comecei essa trilogia, mas ela já tá nos desejados, espero poder lê-la logo logo também. Amani parece ser uma personagem incrível e a história parece encantar mesmo com as perdas nesse último livro e ser inesquecível ;)

    ResponderExcluir
  2. Oi, Lud.

    Por ser o último livro da série, esse livro tende a ser bastante denso, por os nervos estarem à flor da pele, colocando em pauta a saberia da Amani... Que em um confronto de extremo risco como esse, será de extrema importância.

    O ato dos personagens em se juntar e unir forças, em prol de um objetivo, foi bem pensado.

    Nunca tinha me interessado por essa série, mas vi que ela vai mais além do que eu pensava.

    ResponderExcluir
  3. Olha que lindo quando isso acontece, toda essa emoção que você teve ao lar transparece nessa resenha. E ainda teve a sorte de conhecer e conversar com a escritora ,um luxo. Eu gostei muito, ainda mais quando vc cita As mil e uma noites. Histórias de deserto, Príncipe, rebeliões. ..fiquei intrigada com os"seres primordiais " o que seriam? Mas como é uma fantasia tudo pode e aguça a imaginação de quem não leu. Gostei que não tem nada explícito nas partes românticas, nem precisa, esse vai pra listinha. Grata.

    ResponderExcluir
  4. Quero muito ler essa trilogia, parece que termina de uma forma satisfatória, as coisas amarradinhas, é uma pena as perdas são sempre de acabar com os leitores, mas fazer o que faz parte né, gostei pela personagem ter seus defeitos isso mostra que é igual a qualquer um. A leitura parece ser bem emocionante, espero poder ler logo.

    ResponderExcluir
  5. Lud!
    Parece que o livro tocou fundo mesmo e a emocionou.
    Muito bom quando uma trilogia termina a contento e bem estruturada, acredito que a autora trouxe um final para Amani bem fechadinho, sem nenhuma falha.
    Mesmo com as mudanças ocorridas, acredito que valeu a pena.
    “Sou uma só. (...) Sou um ser. E deixo que você seja. Isso lhe assusta? Creio que sim. Mas vale a pena. Mesmo que doa. Dói só no começo.” (Clarice Lispector)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA JUNHO - 5 GANHADORES
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  6. Olá, é maravilhoso quando a conclusão de uma história que acompanhamos durante tanto tempo, sofrendo com os personagens e vivendo suas aventuras, deixa o leitor extremamente satisfeito. Aqui os personagens do deserto de Miraji dizem adeus de uma maneira bela, com perdas e vitórias assim como lágrimas e sorrisos. Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Oi Lud!
    Amei a resenha, só me faz ainda mais com vontade de ler, eu li o primeiro vol e amei, estou doida pra continuar ...A escrita da autora me ganhou.
    bjs!

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei