13 junho 2018

[Resenha] Encanto da Luz - MacGregors 4


Gennie Grandeau é uma pintora de sucesso e muito reconhecida pelo país. Ela sempre gostou de estar entre as pessoas, mas um ano depois da morte de sua irmã, Gennie precisa se afastar da família e do reconhecimento para poder curar suas feridas. Ela só não esperava encontrar Grant Campbell e ter sua tranquilidade abalada. Ele é um ermitão vivendo em um farol afastado de tudo e todos. Grant não gosta de estar perto de pessoas, apesar de seu trabalho retratar o relacionamento e a interação entre elas. Depois do trauma da morte do pai, Grant se isolou de tudo para se preservar de um novo sofrimento. Mas somente a persistente Gennie é capaz de invadir suas terras, seu farol e até mesmo seu coração. Continuando com a série sobre a família MacGregor, Encanto da Luz apresenta uma nova história de membros da família que acham que estão no topo do mundo e quevivem entre o poder e a glória. Até que os seus corações sejam roubados.

Livro: Encanto da Luz|| Autor: Nora Roberts|| Série:  MacGregors # 4
Editora: Harlequin||Ano: 2018 || Gênero:  Romance, Banca
 Classificação: estrelas || Resenhista: Luiza
Genviève Grandeau é uma famosa artista plástica, bastante conhecida nos tabloides, sempre presente em revistas de fofocas e muito reconhecida pelo seu talento em capturar emoções em suas telas. Depois de perder a irmã, passou por momentos muito difíceis, de muita dor e culpa. E decidiu partir em uma viagem para pintar, ver lugares novos, respirar novos ares.

Chegando a Windy Point percebeu na mesma hora que estava no lugar certo. Era uma cidadezinha de poucos habitantes e muita personalidade. Na beira do mar, cheia de construções rústicas e muitas cores bonitas para pintar. Com um chalé alugado, ela se dirige para lá, mas não sem conseguir se impedir de parar no meio do caminho para esboçar detalhes magníficos da paisagem que via. Porém, seu carro não pegava, e uma tempestade estava se formando. O que ela iria fazer, se estava na estradinha que elevada ao chalé, muito afastada da cidade e sem ter onde pedir ajuda?
Foi andando, no meio da chuva, tentando achar o caminho, quando viu uma luz acesa, onde parecia um farol. Então, foi para lá pedir abrigo.

Só que não foi muito bem recebida pelo morador do farol, um homem rude e grosseiro, que visivelmente não gostava de intrusos, muito menos estranhos que aparecem no meio da noite. Totalmente a contragosto, ele a abriga deixando-a passar a noite em seu sofá e lhe dá roupas para se aquecer. Obviamente, reclamou bastante, mas não lhe escapou aos olhos a beleza diferente de Gennie e nem seu talento em insultá-lo.

Grant Campbell é um homem muito difícil. Depois de testemunhar a morte de seu pai, um político muito importante, ele se fechou para vida. Vive no seu farol, um lugar isolado das pessoas, onde pode levar a vida afastado de tudo que lhe possa trazer dor novamente. 

É um cartunista famoso, que envia suas tirinhas para o jornal e publica de forma anônima, e assim consegue manter a sua tão estimada privacidade a salvo. Só que não estava preparado para a chegada de Genviève... Uma mulher singular que ele sabe que vai trazer uma tempestade para a sua vida tão calma. 

E quem poderia imaginar que se afogar nessa tempestade seria seu maior desafio?

Uma verdadeira briga de gigantes. Uma mulher disposta a transpor todas as barreiras para alcançar seu objetivo e um homem que fará tudo em seu poder para resistir ao máximo... Já sabemos que ambos estão perdidos....

“Era sempre tolice seguir em direção ao desconhecido quando você tinha uma escolha. Entretanto, ela sempre fazia isso.”



Esse foi o livro da série que mais gostei até agora... Me envolvi de verdade, esqueci da vida lendo...

Não tinha lido muitos romances de banca até então e minha opinião era de que são, em geral, livros simples e rápidos, para entreter, sem muita profundidade. Bom, esse livro mudou isso. Tem uma profundidade que te envolve completamente, tem personagens muito cativantes e a narrativa é bem dinâmica. 

A previsibilidade dessa série era algo que estava começando a me incomodar, mas esse livro quebrou bem o padrão e me deixou feliz <3

Grant é daqueles personagens complexos, cheio de problemas emocionais não resolvidos desde a infância e que buscou isolamento como uma forma de evitar mais sofrimento, depois da morte de seu pai. É bem rude e sabe que é, faz de propósito para não atrair as pessoas. Porém, um dia tudo muda com a chegada de Gennie. Ver essa mudança no personagem e todos os conflitos internos que ele enfrenta foi o ponto do alto do livro, para mim.

Gennie é uma mulher aberta ao mundo, cheia de possibilidades, uma artista renomada e famosa por seu trabalho que encanta por onde passa. Sua arte é sua válvula de escape e, depois de perder sua irmã, é sua única cura. Quando conhece Grant, vê nele um grande desafio e decide encarar de frente. Só que ela também tem muitos conflitos internos para solucionar.  São duas almas quebradas tentando se encaixar....

Essa é a primeira série que fez sucesso da Nora e entendo muito bem porque encantou os leitores daquela época e continua encantando até hoje. O patriarca fofo dos MacGregors, é óbvio, se meteu também na vida de Grant, daquele seu jeito super presunçoso, e podemos ver também novidades sobre outros personagens do clã. Não há como negar que estou apaixonada pela série e espero o próximo ansiosa!

Encanto da Luz é um romance que te envolve logo de cara, prendendo a sua atenção até o final. Com personagens cativantes, uma narrativa leve e deliciosa, com certeza vai te transformar em mais um fã da série dos MacGregors. 

“Flutuando... duas pessoas deveriam flutuar daquela maneira? Sem limites, sem cuidados... Como ela poderia imaginar que os lábios de um homem seriam capazes de lhe provocar tão infinita variedade de sensações?”

Compartilhe!

6 comentários :

  1. Oi, Lud.

    Já gostei do Grant. Não por, à princípio, ele ter sido rude com a Genviève, mas é que, prontamente, gosto de personagens que depois mostram uma outra faceta.

    Ambos têm suas marcas deixadas pelas vidas e são fortes, e essa é uma característica marcante.

    ResponderExcluir
  2. Esse livro tem uma das capas mais bonitas dessa série e parece ser mesmo muito bom, por enquanto só li o primeiro mas gosto da escrita simples da Nora e até mesmo da previsibilidade das histórias, mas fiquei feliz em saber que esse livro foge um pouco disso e é mais profundo, me anima mais ainda a ler. Só fiquei com uma dúvida, qual a relação do protagonista com os MacGregor? Afinal a série é MacGregor né, e o sobrenome dele é Campbell?

    ResponderExcluir
  3. Os personagens são bem interessantes, ela é uma mulher de garra e decidida, ele um homem sofrido, gosto de mocinhos assim e com o tempo vai mudando seu jeito para melhor, deve ser divertido e emocionante acompanhar a jornada dos dois.

    ResponderExcluir
  4. Luiza!
    Sou uma das maiores fãs da Nora e tenho alguns livros dessa série, mas esse ainda não.
    Gosto quando os romances unem pessoas que estão 'quebradas' pelos revéses da vida e acabam se encontrando e curando suas feridas juntos.
    Quero acompanhar o encontro de Gennie e Grant.
    “Sou uma só. (...) Sou um ser. E deixo que você seja. Isso lhe assusta? Creio que sim. Mas vale a pena. Mesmo que doa. Dói só no começo.” (Clarice Lispector)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA JUNHO - 5 GANHADORES
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  5. Olá, que bom que a série melhora desse livro em diante, sem contar que se tratando de Nora Roberts só pode ser coisa boa. A evolução de acontece entre os personagens e na relação que ambos compartilham é bem gradual, fazendo com que o leitor se apegue mais ainda e torça por eles. Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Oi Luiza!
    Tô acompanhando resenha da série enquanto não consigo continuar á ler, eu li apenas o primeiro vol, foi meu primeiro contato com a autora e amei, espero conseguir continuar á ler..
    bjs!

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei