24 junho 2018

[Resenha] Crash - Nicole Williams


Para a adolescente Lucy, nada é mais importante que o balé. A dança a transporta para um mundo onde a dor, as lembranças ruins e a violência não existem. Um mundo só dela. Um dia, porém, aquela garota certinha é obrigada a mudar de escola. E é nesse novo ambiente, repleto de descobertas e Inseguranças, que conhece um garoto que só usa cinza e vive com uma toca de lã na cabeça. Jude, o maior bad boy da escola, é lindo e seria o sonho de toda garota, e talvez até o genro que todo pai pediu a Deus... se não tivesse sido preso várias vezes e não morasse num abrigo para garotos desajustados. Lucy não liga para a opinião dos outros: o mais importante é o que Jude sente por ela. E o rapaz parece disposto a abrir seu coração, ainda que um segredo que assombra o passado e o presente dos dois esteja prestes a estraçalhar essa paixão. “Jude era a doença para a qual eu não via cura. A droga da qual eu não queria me livrar nunca. ” LUCY



Livro: Crash || Autor: Nicole Williams|| Série:  Crash #1
Editora: Essência||Ano: 2017 || Gênero:  Romance, YA
 Classificação: estrelas || Resenhista: Daiana
Logo de cara, eu já gostei da proposta do livro. Dei uma chance a ele depois de uma baita ressaca literária: Sem arrependimentos!

O livro conta a história de Jude e Lucy. Lucy é uma bailarina de 17 anos, com uma ligação histórica com os Beatles e cuja família acabou de passar por uma tragédia. Mesmo com os novos problemas financeiros, Lucy ainda mantém aquele desejo altruísta de salvar o mundo. E é assim que ela conhece Jude, numa praia, na companhia de um cachorro que ela impediu de ser sacrificado.

“— Que tipo de cachorro é esse? — ele perguntou abruptamente, tomando um lugar na areia ao meu lado. As notas baixas foram embora de sua voz.
Ele tem um monte de raças nele. — eu comecei lentamente, olhando-o pelo canto do meu olho para ver se esta era uma nova armadilha”

Jude  é um verdadeiro bad boy; já perdeu as contas de quantas vezes foi preso, tem um problema sério de agressividade e como quase todo clichê young adult, é lindo de morrer e segue aquela velha regra de vida: pegar, mas não se apegar a ninguém. E, contradizendo tudo isso, ele também é muito fofo, e isso fica evidente logo no primeiro capítulo.

“— O nome é Jude Ryder, já que você está praticamente salivando como um cão raivoso para saber, eu não tenho namoradas, relacionamentos, flores, ou telefonemas regulares. Se isso funciona para você, eu acho que nós poderíamos trabalhar em algo especial.”

A obsessão de Lucy por Jude foi instantânea. Isso me incomodou um pouco, porque era anormal e muito irritante, às vezes. Eles iniciam então, mais rápido ainda um relacionamento de idas, vindas e muitos mal entendidos. Mas, Lucy não desiste nunca de Jude. Mesmo ele tentando provar a todo o tempo o quão ferrado ele é, ela consegue enxergar o Jude além do estereotipo de “garoto muito, muito errado” e totalmente sinônimo de problemas.

Os personagens secundários são um tanto fracos, mas gostei muito do pai da Lucy e da Holly.
Apesar dos clichês, a história é crível e gostosa de ler. Engraçada, cativante e intensa. Cheia de reviravoltas. E com um final emocionante que realmente me surpreendeu .

“- Quando voce vai aprender que não pode salvar o mundo com uma alma perdida por vez?”
- Até que não haja mais almas perdidas para salvar.”

Os livros são parte de uma trilogia. E estou animada para começar o segundo livro. Super recomendo!

Compartilhe!

10 comentários :

  1. Esse, foi um livro que eu acabei não gostando tanto como eu gostaria. No início, me envolveu de forma sublime...

    Ao meu ver, a autora acabou desenvolvendo o livro de forma fraca, não aproveitando os personagens e o enredo.

    Desenvolvendo assim, o relacionamento entre o casal rápido demais. Queria que ela tivesse focado um pouco na vida da Lucy como bailarina. Pra mim, esse foi um dos motivos que deixou o livro raso e vago.

    Por mim, a história deles poderia ter parado nesse livro.

    ResponderExcluir
  2. Não gosto desses relacionamentos que acontecem rápido demais, gosto quando surge aos poucos e nem dessas idas e vindas me irrita haja paciência, esperava uma historia mais madura sei lá, não fiquei muito interessada em ler. Uma pena não ter explorado os personagens secundários geralmente gosto muito deles.

    ResponderExcluir
  3. Oi Daiana, esse é um livro que ainda quero ler, a capa é linda e gosto desse tema. Pelo que li na resenha, o livro tem sim algumas ressalvas mas no geral ele é muito bom e espero lê-lo também futuramente. Fiquei curiosa pra saber como é a ligação de Lucy com os beatles. A resenha muito boa ;)

    ResponderExcluir
  4. Olá, tirando essa ligação da protagonista pelo balé, a obra aparenta dar pouca ênfase para uma caracterização aprofundado do casal, o que pode desagradar leitores mais exigentes. Outro ponto que incomoda é atração um tanto instantânea entre os protagonista, o que traz mais superficialidade. Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Não despertou meu interesse, acho que pelo assunto, adolescentes rebeldes ou problemáticos é um tema real pra mim, então quando leio procuro coisas diferentes, mas parece ser um livro bom para quem gosta do universo adolescente /juvenil. Talvez por ser o primeiro de uma série alguns personagens foram pouco aprofundados, quem sabe na sequência isso melhore. Achei a capa bem de acordo com o tema.

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Que bom saber que faz parte de uma trilogia, pois adorei conhecer, nunca tinha lido nd sobre esse livro, a ideia da autora parece boa, o enredo tbm parece ser lindo.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  7. Daiana!
    Achei até interessante todo enredo, mas um romance adolescente americano com o astro do futebol e com a bailarina, já aí tem uma divergência, né? Ela toda delicada e ele todo brutamontes (a priori). Mas, ainda sim, deve ser um daqueles livros gostosinhos de ler e se divertir.
    E saber que o livro aborda um tema tão doloroso quanto a perda de um filho, me deixou curiosa para ver como o assunto foi abordado.
    “Não sei o que fazer do que vivi, tenho medo dessa desorganização profunda. “ (Clarice Lispector)
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  8. Oi!
    Esse não foi um livro que me conquistou,essa relação do casal de idas e vindas e esse romance fulminante, mesmo estando no titulo do livro, não me convence muito, e mesmo gostando do clichê, esse livro tão teve aquele algo a mais que me fez ficar curiosa, também adoro livros com personagens secundários bem desenvolvimento, pois para mim deixa a trama mais animada, o que acabo sentindo falta em livros que focam sempre no casal !!

    ResponderExcluir
  9. Olá! Não conhecia o livro, o enredo não chamou muito minha atenção a princípio, acho os personagens muito novinhos, mas pelo visto a trama é bem envolvente, mesmo com todos os clichês, uma pena os personagens secundários na terem sido mais bem desenvolvidos, ainda não decidi se darei uma chance a essa trilogia, vou aguardar as resenhas dos próximos livros.

    ResponderExcluir
  10. Eu fiquei bem interessada na sinopse desse livro gostei como misturaram o balé na história me lembrou até um pouco o livro senhorita Aurora da Babi a Sette mas só boleiras A trilogia mesmo quando todos os livros já foram publicados por que eu tenho um grande problema em esperar as continuações

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei