05 junho 2018

[Resenha] Cartas Secretas Jamais Enviadas - Emily Trunko


Você já desejou poder voltar no tempo e dar conselhos para si mesmo? Já quis ter coragem de falar como é forte o amor que sente por alguém? Alguma vez já se perguntou por que uma pessoa importante na sua vida parou de falar com você? A partir de contribuições anônimas, Emily Trunko reuniu nesta coletânea cartas que revelam segredos profundos de quem as escreveu. Afinal, muitas vezes o único jeito de lidar com nossos sentimentos mais intensos — seja um amor incondicional ou uma perda irreparável — é botando tudo no papel. A leitura destas cartas nos permite mergulhar na vida de seus remetentes e, ao mesmo tempo, redescobrir nossa própria história e perceber que, mesmo nos piores momentos, não estamos sozinhos.


Livro: Cartas Secretas Jamais Enviada ||  Autor:  Emily Trunko
Editora: Seguinte| Ano: 2018 || Gênero: Não Ficção, YA
Classificação:  5 estrelas || Resenhista: Lud

Eu pedi esse livro na parceria, porque gostei de ler esses livros que estão saindo agora, que posso dizer serem sobre reflexões, pensamentos. O primeiro que eu li foi da Rupi, e agora peguei para ler esse da Emily. 

Devo confessar que peguei e larguei. Por quê? Porque o começo tinha algumas cartas que me abalaram, e eu deixei o livro por um tempo até estar na vibe da leitura. E posso dizer que amei a leitura. 

Para quem não sabe, a Emily criou um Tumblr em 2015, aos 15 anos, onde ela reúne cartas anônimas jamais enviadas aos seus destinatários. Ela diz no começo do livro: "Era só uma ideia motivada pelo fato de eu ter um caderno cheio de cartas desse tipo para amigos, familiares, amores, pessoas com quem eu não tinha mais conato e qualquer um que tivesse tido algum impacto na minha vida...as cartas foram importantes para mim porque me ajudaram a extravasar emoções que eu não conseguia expressar de outra forma. Quando comecei o Tumblr, só queria saber se mais gente também fazia isso."

Explicado isso... vamos falar do livro. Ele é dividido em : Querido Eu, Querido Mundo, amor, amigos, família, coração partido, amor não correspondido, traição, perda e obrigada. A cada tema temos uma reunião de cartas anonimas. 


 Eu posso dizer que algumas me tocaram de uma forma que eu chorava de soluçar. Porque as palavras são linda, e se você ainda pensar que foram de pessoas reais, que elas passaram por isso, que elas sofreram, choraram, amaram... é um toque a mais nas emoções desencadeadas pela leitura. 


A ideia da Emily é maravilhosa, e deve ter ajudado e continua a ajudar muitas pessoas, porque o fato de você escrever sobre um determinado assunto é uma terapia. Muitos psicólogos aconselham essa prática aos seus pacientes. 

A parte que mais me tocou no livro foram as cartas das pessoas que perderam alguém. Ou seja, foram as últimas palavras trocadas ou o depois... a saudade, a dor... 
A primeira carta desse tópico fez meus olhos transbordarem de lágrimas, apesar de ser pequeno, ele tem todo um significado que me doeu o coração. E a carta foi essa aqui :


Também tem cartas sobre amizades, e as que eu mais gostei foram essas duas. A primeira é de um menino confessando o amor pelo irmão da melhor amiga. Confessando toda sua dor por esconder isso, e como ele não tinha coragem de contar para ela e estragar a amizade. E a segunda é da Amiga respondendo a carta dele... ela identificou que era para ela no tumblr, e escreveu a resposta... tão <3


Bem, vou deixar mais algumas cartas para vocês lerem e sentirem porque eu amei muito essa leitura, foi realmente uma surpresa para mim. 



Eu li A princesa salva a si mesma neste livro, e não gostei da escrita da Amanda. Achei muito pesada e carregada, não gostei do modo como as palavras dela me tocaram. 
Cartas secretas jamais enviadas, foi diferente, porque não é aqueles tipos de recados com raiva, aquelas palavras agressivas. São apenas desabafos... pessoas contando a sua dor, a suas desilusões com o amor, com o tempo, com o destinho. Muitos já superaram e são melhores agora, e nem por isso olham para trás e trazem palavras agressivas para aqueles que lhes magoaram.
Pode ter um tom depressivo para algumas pessoas, mas para mim, não refletiu dessa forma. Então, eu recomendo. 


No final temos o endereço para você enviar a sua carta para a Emily, lembrando que é publicado de forma anônima, e pode ser em qualquer língua. Você pode submeter aqui: dearmyblank@gmail.com ou na página : dearmyblank.tumblr.com/submit. E além disso, no final temos umas páginas em branco, para escrevermos a nossa própria carta. 

Compartilhe!

9 comentários :

  1. Oi, Lud.

    Gostei da ideia de estarem ali, reunidas histórias verídicas. Assim, o sentimentalismo por trás de cada palavra dita e escrita, é maior e mais intenso. Algo belo, mesmo que seja triste.

    Sabendo disso, pra mim, a leitura seria mais válida.

    E, eu não sabia que podíamos enviar nossas cartas para a Emily. Gostei. Temos que já ter a carta escrita há um tempo, ou podemos fazer uma nova carta, e enviar?

    ResponderExcluir
  2. Eu olho pros meus livros na estante e dá um aperto na garganta, esse e o ultimas mensagens são maravilhosos !!!!

    ResponderExcluir
  3. Eu ando louca por esse livro. Adoro tudo que tem a ver com cartas, acho mágico, o que se põe no papel, a energia , o sentimento , a emoção que vai junto com as palavras, sejam cartas enviadas ou trancadas numa gaveta. Incrível a ideia dessa autora , juntar essas cartas num livro. Acho mágico, emotivo, sensacional, acho que também vou chorar quando ler.

    ResponderExcluir
  4. Preciso desses livrosssss! Amei essas mensagens *-*

    ResponderExcluir
  5. Nossa Lud que livro é esse??!!! As cartas que consegui ler pelas fotos me tocaram bastante, a primeira que te fez chorar então me encheu os olhos de lágrimas, acho que saber que vem de pessoas reais é mais emocionante ainda, amei a proposta, a ideia dela é incrível e vou colocar esse livro nos desejados, e acho que ele deve ser desses que queremos abraçar ao final. Fiquei pensando no que eu escreveria ou mesmo se teria coragem de enviar mesmo que anonimamente. Amei a resenha ;)

    ResponderExcluir
  6. Achei uma boa ideia da autora fazer isso com as cartas, adoro cartas, é tão lê-las, só não sou boa em escrever, as que li na resenha me deixaram comovida, principalmente dos melhores amigos e que coincidência ou destino ela ter visto a carta do amigo. Deve ser muito emocionante poder ler todas as cartas recebidas.

    ResponderExcluir
  7. Lud!
    Como faço correspondência há uns 40 anos, sei o poder que as cartas exercem para quem as escreve e para quem as recebe, é algo catártico e intenso.
    Fiquei interessadíssima em poder ler esse livro que pelo visto, tem uma diagramação linda e colorida e conteúdo que sensibilizará profundamente.
    Uma semana cheia de luz e paz!
    “Sou uma pessoa insegura, indecisa, sem rumo na vida, sem leme para me guiar: na verdade não sei o que fazer comigo.” (Clarice Lispector)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA JUNHO - 5 GANHADORES
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  8. Olá, essa obra consegue ser tão intimista que só por essas prévias já é possível se comover. Cartas são simplesmente transformadoras, e a obra faz questão de mostrar isso ao leitor, que com certeza termina a obra realizado e cheio de um sentimento bom no coração. Espero ler a obra em breve. Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Lud, qro tanto ler esse livro, parece ter um enredo que envolve o leitor, adoro encontrar livros assim, já está na minha listinha, adorei as páginas tbm.
    Bjs!

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei