10 junho 2018

Depois de 12 anos, Judith McNaught divulga lançamento de novo livro.

Olá Pessoas, 
Viemos trazer notícias de titia Judith, essa matéria foi publicada no site da Entertainment, e traduzido por nós, confira:

Para os fãs de Judith McNaught, tem sido uma longa espera por um novo lançamento. 12 anos para sermos mais precisos. 

Mas agora, ela finalmente está voltando às prateleiras com The Sweetest Thing, uma reformulação ampliada de "Double Exposure", um conto que foi apresentado em duas coleções : Simple Gifts e A Gift of Love.


The Sweetest Thing segue Corey Foster, a visionário por trás da empresa familiar e da revista Foster’s Beautiful Living, que gerou um império de estilo de vida. Corey é o cérebro criativo por trás da revista, projetando e visualizando seu visual. A empresa é expandida para um reality show focado em casamento, mas conseguir os direitos para filmar um dos maiores casamentos do ano colocará Corey no caminho de uma velha paixão que partiu seu coração.

A capa se apóia fortemente no tema do casamento, com uma noiva segurando um buquê. A EW ligou para o McNaught para obter detalhes sobre como a capa foi criada, por que há tanto tempo entre os livros e se veremos novos títulos dela mais regularmente daqui para frente. Confira a capa acima e, em seguida, leia mais sobre McNaught.

ENTERTAINMENT WEEKLY: Este é seu primeiro livro novo em mais de uma década. Por que o longo intervalo?

JUDITH MCNAUGHT: Eu nunca parei de me inspirar, mas a vida me atrapalhou com uma série de eventos que foram maravilhosos e não tão maravilhosos. Essa é a melhor maneira que eu posso explicar isso. Foi um monte de acontecimentos históricos. De qualquer forma, eu sou uma mãe e uma avó, e eu era uma filha, minha mãe morreu quando parte disso estava acontecendo, então foi uma distração, especialmente quando você quer escrever diálogos divertidos, engraçados e espirituosos.

ENTERTAINMENT WEEKLY: Você escreve histórias em muitos subgêneros: histórico, suspense, contemporâneo. Você pode nos dizer onde The Sweetest Thing se encaixa e nos contar mais sobre a história?

JUDITH MCNAUGHT: The Sweetest Thing é um romance contemporâneo, mas o que o torna especial é que a Gallery está me deixando voltar e expandir significativamente um conto que escrevi anos atrás para uma coleção de fim de ano. Essa história sempre ficou comigo porque eu só pude dar uma curta história aos personagens, mesmo quando de repente percebi que isso merecia um livro completo. Eu não consegui alongá-lo porque não consegui mais nada para colocar na coleção a tempo do Natal, então deixei passar. Os leitores clamavam por uma versão mais longa desse, e de outro conto que eu fiz. Então, dessa vez estou conseguindo fazer isso e estou gostando muito de passar tempo com os personagens. E eu não estou apenas expandindo, estou reescrevendo radicalmente também.

ENTERTAINMENT WEEKLY: Você escreveu o conto para uma antologia de feriado, então isso também terá um elemento de feriado ou configuração?

JUDITH MCNAUGHT:Sim, mas não é mais a principal característica dele.

ENTERTAINMENT WEEKLY:  Você pode me falar mais sobre o design da capa e por que é uma boa representação da sua história?

JUDITH MCNAUGHT: Porque, entre outras coisas, a história é centrada em torno de uma heroína que faz parte de uma grande empresa, de propriedade familiar, que acaba de assinar um contrato com a Netflix para filmar casamentos especiais como parte de suas atividades. Eles possuem uma empresa chamada Foster's Beautiful Living, e  fazem fotografia, trabalham com planejadores de casamento. Então, nós definitivamente queríamos um tema de casamento.

ENTERTAINMENT WEEKLY: Então, essa empresa faz coisas como filmar casamentos de participantes de Bachelor?

JUDITH MCNAUGHT: Sim e não; é o oposto do Bridezillas. A heroína tem uma boa reputação - você viu as fotos do noivado de Meghan Markle e do Príncipe Harry? Essa é a sua especialidade, são coisas incomuns como essa. Quando o livro começa, eles estão filmando um casamento e é a primeira vez que o farão. Eles fizeram um piloto. Obviamente, vai ter alguns locais muito exuberantes. Acontece em Palm Beach, em uma propriedade. Isso me permite trazer de volta um casal que era super popular em um romance chamado Night Whispers, e eles aparecerão como vizinhos. Se os leitores não lerão esse livro, eles não saberão que havia algo especial neles além do fato de que eles são bons e divertidos. Eu re-introduzo personagens como personagens secundários, mas eu faço um esforço sério para não ir muito longe em detalhes com eles.

ENTERTAINMENT WEEKLY: No passado, seus livros reagiram ativamente com questões sociais - especialmente o assunto alfabetização no Perfect - e isso se tornou uma parte ainda maior do romance como gênero nos últimos anos. Isso é algo que você está fazendo neste livro?

JUDITH MCNAUGHT : Não, eu não estou. Eu caracterizei alfabetização naquele romance. Na verdade, reescrevi todo aquele romance para apresentar alfabetização e arrecadou um quarto de milhão de dólares, e 8.000 mulheres se ofereceram para ensinar outra mulher a ler. No momento em que fiz isso, também sabia que poderia usar [alfabetização] como um recurso interessante e significativo no livro. Em outras palavras, eu não prego e não gosto que alguém me pregue sobre qualquer assunto. Eu sou um artista, e meu trabalho é fazer com que os leitores tirem férias de algumas dessas dificuldades. Eu vou fazer você rir em voz alta, e eu vou fazer você chorar, e quando o livro acabar, se eu fizer o meu trabalho, eu vou deixar você se sentindo muito bem. Isso é o que eu faço para as mulheres. Temos agravamentos suficientes e problemas terríveis o suficiente no mundo ao nosso redor. Eu nem reconheço isso politicamente, às vezes. Eu não quero entrar nisso, então ao invés disso vamos nos divertir.

ENTERTAINMENT WEEKLY:  A indústria do romance mudou de muitas maneiras - publicando formatos em ebooks, como o consentimento é tratado, etc. - nos 12 anos desde que seu último título foi lançado. O que você faz com essas mudanças e ficou nervosa em escrever de novo?

JUDITH MCNAUGHT : Não, eu não estou nervosa com isso, e eles não afetaram minha escrita. Eu não os quero também. Agora, talvez mais do que nunca, acredito que exista um enorme segmento da população que ainda anseia pela doçura, emoção e entusiasmo de encontrar o amor verdadeiro. Se você tem alguma dúvida, 2 bilhões de pessoas se levantaram ou ficaram acordadas para assistir Meghan Markle se casar com o Príncipe Harry. No mínimo, desde que seja sofisticado e desafiador como uma leitura, um livro, sempre haverá um grande mercado para um grande romance. Tudo o que tenho que fazer é descobrir como escrever um.

ENTERTAINMENT WEEKLY: Podemos esperar que isso marque um retorno à escrita para você? Você tem algo em andamento depois disso?

JUDITH MCNAUGHT : Absolutamente. Eu estou no meio do caminho com outro livro chamado The Wonder of Us. E é a versão moderna da dinastia Westmoreland, então eu sei que os leitores ficarão felizes com isso.

Compartilhe!

Postar um comentário





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei