24 abril 2018

[Resenha] Interferências - Connie Willis

Resultado de imagem para Interferências Connie Willis


Combinando humor e romance, Connie Willis, ícone da ficção científica, entrega um livro envolvente sobre os perigos da tecnologia, do excesso nas redes sociais e... do amor. Em um futuro não muito distante, um simples procedimento cirúrgico é capaz de aumentar a empatia entre os casais, e ele está cada vez mais na moda. Por isso, Briddey Flannigan fica contente quando seu namorado, Trent, sugere que eles façam a cirurgia antes de se casarem — a ideia é que eles desfrutem de uma conexão emocional ainda maior, e que o relacionamento fique ainda mais completo. Bem, essa é a ideia. Mas as coisas acabam não acontecendo como o planejado: Briddey acaba se conectando com outra pessoa, totalmente inesperada. Conforme a situação vai saindo do controle, Briddey percebe que nem sempre muita informação é o melhor, e que o amor — e a comunicação — são bem mais complicados do que ela esperava. Mais complicado do que ela esperava




Livro: Interferências || Autor: Conie Willis
Editora: Suma || Ano: 2018 ||  Gênero: Romance, Ficção Científica 
Classificação: 5 estrelas || Resenhista: Marlene

Skoob Editora | Compre

Briddey Flannigan trabalha na empresa Commspan que é concorrente direta da Apple, seu namorado Trent, é um dos melhores partidos dentro da empresa, ela o namora a apenas algumas semanas, mas sente que Trent é o homem da sua vida. Por isso, quando Trent sugere que eles façam um EED – procedimento cirúrgico que promete o aumento da empatia entre o casal e que consequentemente gera uma conexão emocional – ela aceita sem pensar duas vezes. 

Briddey é uma jovem que já não aguenta mais a intromissão de seus familiares em sua vida e ela vê o EED, como uma via de escape. No entanto, como esse é um procedimento muito requisitado, ela e Trent terão que aguardar em uma imensa fila de espera, o que dará a oportunidade aos seus familiares e conhecidos de opinar a respeito do EED. 

Sua família é totalmente contra o procedimento, assim como o C.B. Schwartz, um nerd da computação que também trabalha da Commspan e aparentemente se preocupa muito com ela. Todavia, Briddey está decidida a fazer o procedimento e vai de boa vontade quando Trent consegue uma vaga de última hora. Tudo ocorreu bem, a cirurgia foi um sucesso! ou não? Briddey agora terá um grande problema em mãos, pois, ao invés de se conectar com seu namorado, ela conectou-se emocionalmente com outra pessoa. 

“Só que algumas pessoas acabam conectadas demais, entende, principalmente quando se trata de relacionamentos.” 

Interferências é um livro que se passa em um futuro não tão distante, onde a tecnologia avançou de um modo bem gradativo e está ainda mais presente na vida dos seres humanos. Essa é uma obra que levanta uma questão muito importante a respeito da tecnologia que é: até onde a comunicação é boa? A que ponto deve chegar esse mundo tecnológico, para que o ser humano perceba que há sim, pontos negativos em tanta comunicação. 

Briddey é uma personagem que me encantou nas primeiras páginas do livro, apesar de eu não concordar com diversas atitudes e escolhas. Acho sim, que ela tem um parafuso a menos em ter aceito um EED tão rápido, mas quem sou eu para julgar? Ela estava apaixonada e acreditava que o procedimento mudaria totalmente a dinâmica do seu relacionamento, no entanto, preciso afirmar, que eu adorei o crescimento da personagem, ela é uma mocinha que se mostrou bem forte, apesar de ter passado por uma poucas e boas no decorrer da obra. 

C.B. Schwartz foi um personagem que ganhou meu coração nas primeiras páginas, ele é um nerd da comunicação e trabalha no subsolo da empresa, por isso, não é visto com bons olhos pelos colegas de trabalho, no entanto, quando ele se abre para o mundo e mostra seu verdadeiro caráter, é impossível não amar esse personagem, não torcer pela sua felicidade e realização pessoal. 

"Retiro o que disse antes sobre não receber nenhuma emoção de você - disse ele - Acabei de receber... E nem sei como definir... esse sentimento incrivelmente intenso de amor vindo de você. - Ele a abraçou - Você percebe o que isso significa, meu amor?
Sim, pensou ela. Significa que meus problemas são maiores do que eu imaginava." 

Trent foi o personagem que no começo despertou um certo interesse da minha parte, em especial pelo fato dele estar na linha de frente de um projeto que promete revolucionar o mundo da comunicação e competir diretamente com a Apple, que está lançando um novo aparelho inovador no mercado. No entanto, tirando isso, meu interesse pelo personagem morreu, ele é os típicos namorados estereotipados: bonito, inteligente e bem-sucedido, mas que apesar de suas qualidades, não conseguiu despertar a minha empatia ou até mesmo um certo carinho. 

Os personagens secundários foram de grande participação na trama. Uma personagem em especial que eu gostaria de citar é: Maeve, ela é sobrinha de Briddey e sofre com uma mãe super protetora que controla todos os seus passos, dentro e fora do ambiente virtual, ela é uma menina inteligente e muito esperta, que apesar de estar sufocada pela mãe, sempre arruma um jeito de se “conectar” e burlar as regras. 

"E você sabe para quem as pessoas mais mentem? Para si mesmas. São mestres absolutas da auto ilusão." 

O romance entre os personagens é algo bem sutil e eu achei isso incrível. A relação de amizade e confiança que surge entre eles, vai dando lugar para um sentimento mais forte e impossível de ser contido. Os diálogos são maravilhosos e em sua maioria bem divertidos. A família da Briddey é realmente um evento a parte, dei muitas risadas com a interação entre os personagens. 

A diagramação é bem simples. A narrativa é feita em terceira pessoa, alternada entre os personagens. A capa é linda e combina muito com a história e com a descrição dos personagens, as páginas são amareladas, não encontrei nenhum erro ortográfico, no entanto, achei a fonte um pouco pequena e apesar de não ter tido uma grande dificuldade na leitura, ela realmente me incomodou um pouco. 

Interferências é um livro que mescla romance, mistério e ficção científica. A história me pegou de surpresa e arrebatou o meu coração, tudo sobre ele é incrível, desde os personagens até o desfecho final.

Compartilhe!

6 comentários :

  1. Oi, Marlene.

    Acho que essa junção de ficção científica com humor, foi algo bem balanceado.

    Tal procedimento com certeza em algum momento, iria ter os seus prós e contras, algo bem arriscado mesmo...

    Acredito que após essa experiência, a Briddey pôde tirar algo disso tudo.

    ResponderExcluir
  2. Oi Marlene!
    Gostei da resenha, apesar de que não leria esse livro.
    Histórias futuristas me assustam. Ainda mais quando envolvem relacionamentos. Que legal o desfecho ser bom e não ter erros,isso conta muito.

    ResponderExcluir
  3. Olá Marlene!
    Eu conhecia por nome o livro só, gostei de conhecer melhor, o enredo me agradou e me parece ser uma leitura que flui bem espero ter uma oportunidade de ler.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Fiquei curiosa para ler gosto de historias que envolvem o futuro e com mistério fica melhor ainda, a personagem parece ser daquelas meio avoada, todos menos o namorado querem que ela não faça o teste e mesmo assim ela faz, fiquei me perguntando e agora como vai ser. Muito importante esse alerta sobre a tecnologia e seus avanços tem muita coisa boa, mas junto vem coisas negativas, precisamos ficar atentos.

    ResponderExcluir
  5. Oi Marlene,
    Muito legal a crítica a tecnologia que o livro faz, como você achei a protagonista meio sem noção de aceitar um procedimento desse nível tão rápido, mas pessoas apaixonadas tendem a fazer coisas idiotas, rs, porque seria diferente no futuro não é?
    Não esperava uma história tão interessante, fiquei bem curiosa para conhecer C.B., e pelo desenvolvimento do romance.
    Vou colocar na lista, sua resenha foi uma bela surpresa.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi Marlene!
    Acho legal os livros que vem com essa proposta de mostrar alguns lados negativos do ser humano que nem ao menos percebemos, muitas vezes auxiliados pela tecnologia. Gostei que tem uma construção de romance mais sutil porém muito boa. Acho que é uma boa leitura.
    Bjs

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei