19 março 2018

[Resenha] Homem de Ferro: Extremis - Marie Javins


Quando Tony Stark tornou-se o Homem de Ferro, ele resolveu usar sua riqueza e poder para fazer do mundo um lugar melhor. Ao revelar sua dupla identidade, tornou-se uma celebridade global de fama sem precedente. Não era o bastante. A Dra. Maya Hansen, antiga colega de Tony, desenvolve um processo biológico batizado de Extremis, desenhado para reescrever o corpo humano de fora para dentro. Mas o Extremis é roubado e vendido para um terrorista chamado Mallen, o que resulta num sangrento tumulto pela América. Entra em cena Tony Stark. Mas uma trágica batalha contra as forças de Mallen obriga Tony a compreender: sua armadura é muito lenta, muito primitiva, muito mecânica. Para manter-se de pé perante as ameaças do século XXI, o Homem de Ferro precisa evoluir. E assim começa uma obscura odisseia dentro do abismo que separa homem e máquina, numa jornada que transformará Tony Stark para sempre.

Livro: Homem de Ferro - Extremis || Autor: Marie Javins
Editora: Novo Século || Ano: 2017 ||  Gênero: Ficção, super heróis
Classificação: 3 estrelas || Resenhista: Luiza



Tony Stark tinha acabado de se revelar ao mundo como o Homem de Ferro. A mídia estava toda em cima dele, seu nome estava o tempo todo nas manchetes e sua vida, que já não era privada, agora se tornou um inferno.

Isso porque ele mudou. Não é mais aquele nerd playboy fútil e mulherengo (ok, QUASE não é mais), e quer que a sua vida tenha mais significado... não é só SER o Homem de Ferro, mas também tudo o que ele pode representar. Em vez de querer aparecer nos tabloides, ele agora foge deles. Em vez de sair pegando a mulherada, ele agora quer ser discreto. Em vez de se vangloriar pelo legado da Stark International, ele agora tem vergonha disso.

A culpa o assola. Quantas vidas foram perdidas por causa das armas que fabricou. O quanto ele e sua empresa financiaram guerras que destruíram países?

Paralelamente, conhecemos Mallen, um terrorista, revoltado com o governo americano, e que quer se vingar do FBI e das instituições federais por tudo que causaram a ele e sua família. Quando era pequeno, seus pais foram mortos por tráfico de armas e ele foi transferido para um abrigo, passando por diversas casas adotivas e orfanatos durante toda infância e adolescência. O resultado foi um homem perturbado, sem limites e que tinha acabado de colocar as mãos em uma super arma.

E essa arma era um soro capaz de “reprogramar” todo o organismo, reconstruir órgãos, adquirir grande força e habilidades especiais. Chamava-se Extremis, e foi desenvolvido pela Dra. Maya Hansen, que, por sinal, é uma antiga conhecida de Tony.

Ela entra em com contato com Stark depois que seu amigo de trabalho comete suicídio por não aguentar as consequências de contrabandear o soro para terroristas. Ela precisa da ajuda de Tony para impedir que Mallen cause ainda mais danos.

Porém, não é tão simples assim. A armadura do Homem de Ferro não é capaz de derrotar esse perigoso inimigo que parece estar sempre um passo à frente. O soro não só alterou a estrutura do organismo, como o mantém em constante evolução ao enfrentar os perigos, e isso torna quase impossível para Tony derrotá-lo.

Tony Stark precisará enfrentar grandes mudanças, tanto na armadura quanto dentro de si mesmo. A separação entre máquina e homem pode custar a sua vida, eles precisam ser um só.

Numa jornada que exige não apenas a força, mas perspicácia e garra, o Homem de Ferro te ensinará que ninguém é invencível, nem mesmo esse playboy rico, nerd e extremamente inteligente.


Ah eu adorooo o Homem de Ferro ❤️ Dos heróis da Marvel, ele é o meu favorito! Eu tenho o outro livro do Homem de Ferro lançado pela Novo Século, chamado Vírus, mas ainda não li, então não posso dizer como eles se conectam. Pelo que vi são completamente independentes, e ai decidi começar por esse <3

Muitas coisas me impactaram nesse livro, tanto no sentido da escrita quanto no desenvolvimento em si. Não tem tantos momentos engraçados/fúteis como costuma ter nos filmes e em muitos momentos a história nos faz refletir.

Tony Stark é bem singular, como vocês bem sabem. Playboy, riquíssimo, com muitas tendências megalomaníacas, extremamente nerd e inteligente, com grandes doses de loucura. Como não amar?!?!?

Pude conhecer um outro lado dele, mais consciente de seu papel na sociedade, preocupado com o impacto de suas ações e muito arrependido de ter investido durante toda a sua vida em armas. Mas isso mudou! Ele quer ser outra pessoa, passar outra imagem, melhorar como ser humano, e é isso que vemos aqui nesse livro. 

Intercalado à narrativa de Tony, temos o ponto de vista de Mallen, cheio de ódio, dono de uma mente doentia, preconceituosa e muito violenta. É o típico vilão revoltado com o governo e que quer causar o maior dano possível. Adicione a isso uma força sobre-humana e poderes especiais e temos aí a combinação ideal para grandes catástrofes.

Gostei de ver os dois pontos de vista, ajudou bastante na construção da história. Tenho alguns pontos negativos que me desanimaram um pouco ao longo da leitura. Acho que demorou bastante para o enredo se desenrolar, ficando muito tempo preso na rotina do Tony como nerd louco que tem que comandar uma empresa. Ação amores, queremos açããão! 
As referências ao passado do Tony ficaram um pouco desconexas e sem muita explicação, então para quem não lembra do seu início como Homem de Ferro fica mais lento o negócio. Porém, é coisa de detalhe mesmo.

Outra coisa que me incomodou, mas aí nem é tanto um problema da história, pois imagino o Stark fazendo exatamente isso: não pedir ajuda dos Vingadores por puro orgulho. Aff! Imprudente é pouco. Uma ameaça dessas e ele quer resolver sozinho.... 😒

Pensando que esse livro é a novelização de um HQ já dá para entender alguns dos pontos negativos. Imagino como deve ser difícil trazer essas figuras pro papel, adicionando sentimentos, pensamentos e memórias. 

Por isso, Marie Javins está de parabéns, foi um trabalho muito bem feito, que transmite bem o feeling dos personagens e me faz imaginar exatamente o Tony Stark falando e pensando do jeito que ela retratou.

É uma excelente leitura, indico para todos. Tem muita ação, grandes papos nerds, temas importantes para refletir e o melhor de tudo: tem o Homem de Ferro que tanto amo ❤️ Leiammm!!





Image result for Marie Javins

A norte-americana Marie Javins é do norte da Virgínia, mas se considera uma nova-iorquina. É autora de quatro livros de não ficção, incluindo Stalking the Wild Dik-Dik (publicado em 2006), uma narrativa sobre sua viagem da Cidade do Cabo para o Cairo.
Marie viajou sozinha pelo mundo utilizando apenas transporte público e relatou sua experiência em livros, revistas e em seu próprio site. Ela também atuou como editora, colorista, blogueira e professora de coloração de quadrinhos.
Fez parte da equipe da Marvel por mais de uma década. Lá, tornou-se uma aclamada editora de quadrinhos, especializada em projetos para públicos mais maduros.


Compartilhe!

8 comentários :

  1. Adoro livros sobre os heróis da Marvel, é muito legal ver histórias diferentes dos filmes pois nos livros temos uma noção melhor de como é cada personagem e seus verdadeiros sentimentos. Gostei do fato do livro ter dois narradores nos dá uma melhor perspectiva da história.

    ResponderExcluir
  2. Oi luiza.
    Dos super heróis da Marvel, o Homem de Ferro é o meu preferido.
    Adoro a sua personalidade mais debochada, com humor sarcástico, além da sua inteligência e afinidade com a tecnologia.
    Gostei de saber que nesse livro a narrativa é intercalada em o Stark e o Mallen. deve ser interessante conhecer o ponto de vista do vilão.
    Eu gosto bastante dos filmes sobre esse super-herói, mas não tenho vontade de ler a HQ ou livro sobre ele rs
    beijos

    ResponderExcluir
  3. Luiza!
    Não vou dizer que o Homem de Ferro é meu favorito, porque tenho outros que gosto mais, porém gosto da inteligência dele e o que não gosto é justamente por ser inteligente, ele se torna arrogante e aqui ficou provado isso, porque não pediu ajuda aos Vingadores e preferiu sofrer só, porque achava que poderia resolver tudo sem ajuda de ninguém.
    Mas deve mesmo ser um bom livro.
    Semaninha de luz e paz!!
    “Quando choramos abraçados e caminhamos lado a lado. Por favor amor me acredite, não há palavras para explicar o que eu sinto...” (Renato Russo)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA MARÇO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Luiza.

    Finalmente, com o passar do tempo, o Tony pôde ver o outro lado da fama e de si mesmo como super-herói, e as conseqüências disso.

    ResponderExcluir
  5. Olá Luiza!!
    Não tenho mto o costume de ler o gênero mas eu gosto mto do Homem de Ferro, vi filmes mas nunca li livros, este eu achei bem interessante, vou anotar a dica e indicar ao maridão que é fã!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Também sou do time " Eu ♡ amo o Homem de Ferro". E concordo,Marie Javiens tinha um trabalho árduo ao escrever o livro,haja vista que ela transformou em personagen de livro um herói super amado nos quadrinhos e cinemas.E vai,que se ela errasse feio todos acabariam odiando ela e a trama de Extremis.
    Quanto ao enredo,acho que a narrativa mais lenta foi proposital,pra humanizar o Tony Star,mostrar que ele não é só uma máquina de distribuir tiros e golpes. Mas tenho que admitir,ação nunca é demais,né?
    Também achei legal ter dois pontos de vista,mostrando os dois lados da moeda e investindo no psicológico dos personagens.Até porque sempre existe uma motivação que explique as ações dos antagonistas.
    É isso. Amei.

    ResponderExcluir
  7. Não sabia do livro, gosto muito do homem de ferro embora não seja o meu preferido, mas achei interessante poder saber mais, já que nem lembro do começo da vida dele e saber sobre esse lado do vilão, que muitas vezes nem sabemos porque a pessoa é tão cruel assim, embora acho que não justifica, mas toda historia tem que ter um rs.

    ResponderExcluir
  8. Achei bem interessante porque finalmente o Tony Stark teve consciência do que realmente significava todo esse poder do Homem de Ferro para ele apesar de não ser o meu super-herói favorito fiquei bem interessada na história

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei