06 fevereiro 2018

[Resenha] Mais Lindo que a Lua - Julia Quinn


Foi amor à primeira vista. Mas Victoria Lyndon era a filha do vigário, e Robert Kemble, o elegante conde de Macclesfield. Foi o que bastou para os pais dos dois serem contra a união. Assim, quando o plano de fuga dos jovens deu errado, todos acreditaram que foi melhor assim.
Sete anos depois, quando Robert encontra Victoria por acaso, não consegue acreditar no que acontece: a garota que um dia destruiu seus sonhos ainda o deixa sem fôlego. E Victoria também logo vê que continua impossível resistir aos encantos dele. Mas como ela poderia dar uma segunda chance ao homem que lhe prometeu casamento e depois despedaçou suas esperanças?
Então, quando Robert lhe oferece um emprego um tanto incomum – ser sua amante –, Victoria não aceita, incapaz de sacrificar a dignidade, mesmo por ele. Mas Robert promete que Victoria será dele, não importa o que tenha que fazer. Depois de tantas mágoas, será que esses dois corações maltratados algum dia serão capazes de perdoar e permitir que o amor cure suas feridas?


Livro: Mais Lindo que a Lua || Autor: Julia Quinn|| Série:  Irmãs Lyndon #1
Editora: Arqueiro||Ano: 2018 || Gênero:  Romance de Época
 Classificação: 4 estrelas || Resenhista: Luci
 Amor à primeira vista. Fulminante e intenso. Foi isso que Richard, o filho de um conde, sentiu ao ver a jovem Victoria Lyndon, filha de um vigário, ao avistá-la pela primeira vez. Os dois nem precisaram trocar um olhar: ele teve a certeza de que era o amor da sua vida. E com ela aconteceu o mesmo, ao ver esse jovem tão lindo, que a fez perder o fôlego assim que o olhou.

– Eu o conheci hoje.
– E acha que está apaixonada? Victoria, apenas os tolos e os poetas se apaixonam à primeira vista.
– Então suponho que eu seja uma tola – disse Victoria com entusiasmo. – Porque Deus sabe que não sou poetisa.
Sendo impossível que os dois ficassem muito tempo separados, após a certeza do que sentiam um pelo outro, encontraram-se sob a luz da lua e trocaram juras de amor eterno. E quanto mais se encontravam, esse sentimento fortalecia. Mas, como tudo na vida não são somente juras sob o luar, os dois tinham um obstáculo, mais precisamente, dois: ela, uma pobre moça, cujo pai se recusava a aceitar que a atenção de um nobre fosse sincera, e ele, um futuro conde, que também se recusava a aceitar que seu filho, ao invés de escolher uma esposa dentre a nobreza, escolhesse justamente uma garota sem nenhum status.

Ameaçados de não viver como ambos ansiavam, bolaram um plano de fuga, que falhou miseravelmente, e através da ação de ambos os pais, o coração dos dois, que antes só abrigavam amor um pelo outro, se encheram de raiva e ressentimento. E isso mudou a vida de Victoria, que partiu de sua casa para viver em Londres como preceptora, trabalho que ela detesta, e também a de Richard, que se tornou um homem libertino e sedutor, mas sem sentimentos.

Sete anos depois, por obra do destino, ambos se reencontram, reacendendo velhos sentimentos e ressentimentos. Enquanto que para Victoria a volta de Richard para a sua vida simboliza uma ameaça ao que ela já conquistou sozinha, para ele, esse reencontro representa uma forma de fazê-la pagar por todo sofrimento que ele acredita que ela lhe provocou. Movido pelo sentimento de vingança, Richard planeja seduzi-la e abandoná-la, feriando-a como ele se sentiu ferido.

Só que o que sentiram um pelo outro continua a se fazer cada vez mais presente, abalando a decisão de Richard se vingar e se Victoria resistir à sua sedução. E quando acontecimentos o levam a descobrir a verdade sobre o que aconteceu no passado, que levou à separação dos dois, talvez seja tarde demais para que Richard consiga reconquistá-la e fazê-la dele para sempre.

– Você me deu a lua, Robert. Não, fez mais do que isso. Você me pegou e me levou até ela. – Após uma longa pausa, continuou: - E então eu caí. E doeu demais quando aterrissei. Não quero isso de novo.



Nesse primeiro livro da duologia Irmãs Lyndon, Julia Quinn nos apresenta um romance leve, com drama na medida certa e aquela dose de humor sempre presente na sua escrita, o que deixa a história mais leve, apesar do drama por trás dela.

Mais uma vez, Julia Quinn acerta na composição dos seus personagens, cujas personalidades ganham vida à medida que avançamos na leitura. Como a narrativa se divide entre o passado e o presente, temos aqui as perceptíveis mudanças dos personagens, que evoluíram de acordo como a vida os moldou. 

Gostei muito de como a autora compôs Victoria, uma moça que vence obstáculos a cada dia, após ser desiludida por quem ela entregou totalmente a sua confiança. Ela soube se encontrar e decidir o que ela queria, sem ser forçada a isso. Acredito que uma boa escritora sempre dá características próprias aos seus personagens, mesmo que ela escreva mil pessoas, todas de uma mesma época. A Julia tem essa habilidade, que me conquistou e admiro muito, de criar pessoas diferentes nas suas histórias. Posso dizer que Victoria se difere totalmente das suas outras personagens femininas, e se no início me causou estranheza, no final gostei muito do resultado.

A mesma coisa aconteceu com Richard: mesmo posando de sedutor sem coração, ele aprendeu com seus erros e buscou ser perdoado por eles, e a forma como ele tenta reconquistar Victoria, realmente roubou meu coração. nele temos o mocinho romântico, sedutor' e dedicado. A composição perfeita que  adoramos ver em um ex-cafajeste, podemos dizer. 

Sim, é mais um livro de Julia Quinn para ser lido e se deliciar: para quem é fã da autora, dos romances de época, ou simplesmente para quem curte romances com personagens cativantes em uma narrativa bem estruturada e envolvente.

Compartilhe!

9 comentários :

  1. Então essa é outra duologia, tava achando que era série rsr. A capa tá linda, eu amo os livros da Júlia e tô esperando amar essa história também mesmo com esse inicio rápido, amor a primeira olhada é bem rápido, mas eram outros tempos e a história parece ser super encantadora e amei a resenha <3

    ResponderExcluir
  2. Lucilene que lindo!
    Estou namorando ele desde o lançamento, assim como os outros livros da autora, que infelizmente ainda não tive o prazer de conhecer, mas estão todos nos desejados aguardando uma oportunidade surgir.
    Pelo que ando lendo a leitora arrasou mais uma vez!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Acho essa capa muito bonita, deve ser uma historia fofa com um namoro sob a luz da lua, pena que por algum motivo se separaram. Ele depois que amadurece parece ser encantador e ela uma personagem decidida e esforçada.

    ResponderExcluir
  4. Olá, Julia Quinn é referência quando se trata de romances de época, e apesar de sempre apostar em obras de sua zona de conforto, sempre conquista os leitores com personagens bem construídos e cheios de química. Aqui não é diferente, e quem procura um típico livro da autora vai adorar. Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Nunca li nada da autora, e sei que e uma pena, por isto estou tentando mudar essa situação, e pelo fato de essa obra se tratar de um romance envolvente, e cativante, já tem um grande ponto positivo. Vejo que a personagem feminina tem características originais, e peculiares, que deixam o leitor envolvido, além do mocinho se passar por sedutor sem coração, consegue rever seus conceitos, e ser perdoado, sendo um ótimo ex cafajeste. Enfim, essa será uma obra que irá me agradar e muito.

    Venha participar do Top Comentarista e concorra o livro "O Maravilhoso Bistrô Francês": http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Luci!
    Eu esperava ansiosa por resenhas desse livro, e aqui estou, desejando ele mais do que nunca.
    Apesar do clichê de amor a primeira vista (o que eu adoro, porque acredito ser verdade), imagino que na segunda parte do livro a Júlia Quinn tenha dado um show como sempre faz em seus livros, sabendo que a Victória tem todas as características de uma mulher forte ela irá me agradar mto como protagonista, e mesmo antes de ler já desejo um romance arrebatador entre esse casal. Amei e amei, preciso ler ❤️
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Eu amo os livros da Julia Quinn, quero ler tudo que ela escrever e estou muito ansiosa para Mais lindo que a lua, achei o enredo muito fofo e sei que não vou me decepcionar com a escrita fluida e cheia de humor da Julia.

    ResponderExcluir
  8. Lucilene!
    Sendo Julia Quin, só esperamos um enredo bem construído e personagens altivaz e de personalidade forte, acredito que Victoria seja assim…
    Não gostei muito do lance da vingança de Robert, mas conhecendo a autora, imagino que nada de vingança se concretizará e claro que quero ler.
    “Acredite que você pode, assim você já está no meio do caminho.” (Theodore Roosevelt)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA FEVEREIRO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  9. Eu sou maluca por romances de época e estava muito ansiosa em ler esse livro mas eu vi muitos e muitas e muitas resenhas negativas não tão negativas mas que o livro é razoável não é o melhor livro da Júlia Coelho mas também não é o pior Então eu não sei muito bem o que esperar até porque conheço algumas blogueiras que já leram esse livro em inglês e disseram que essa série da Júlia que é uma das mais fracas dela

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei