23 fevereiro 2018

[Resenha] Dear Heart, Eu odeio você! J. Sterling



Jules era viciada em trabalho. Colocando sempre o amor em segundo plano, sua principal meta era construir uma carreira com sólida reputação. Cal Donovan era muito parecido. Ele havia traçado uma lista de objetivos para alcançar na vida, e nela só havia espaço para ascensão profissional. Mas um encontro ao acaso muda tudo. De repente, o amor não parece uma distração para atrapalhar seus planos. Como fazer um relacionamento dar certo quando a sua cara-metade mora a milhares de quilômetros de você? Como viver esse amor sem abandonar tudo o que construiu? Algumas vezes as nossas mentes elaboram planos, estabelecem metas, perseguem sonhos. E algumas vezes os nossos corações ignoram as nossas mentes e decidem apostar no amor.




Livro: Dear Heart, Eu odeio você! || Autor:  J. Sterling 
                      Editora: Faro Editorial ||Classificação: 3 estrelas || Resenhista: Karina
Ano: 2016 || Gênero:  NA, Romance

Jules Abbott mora na Califórnia e é uma corretora de imóveis de luxo enquanto Cal Donovan mora em Boston e trabalha com finanças, ele aconselha pessoas a fazerem investimentos. Os dois são solteiros, financeiramente independentes e nem um pouco interessados em ceder espaço para a vida amorosa.

Meu coração não precisava e não queria homem nenhum. Ele estava bastante satisfeito, batendo apenas pela minha carreira.

Em uma viagem de trabalho para Boston onde Jules vai participar de um congresso, ela conhece Cal no lounge do hotel onde ambos estão hospedados, durante o happy hour, Jules que vai para o bar do hotel com as amigas, coloca os olhos em Cal e decide falar com ele por causa dessa atração louca; e essa interação é o suficiente para que eles decidam passar a noite juntos, mais do que isso, eles decidem passar os dias que restam a Jules na cidade se divertindo até que ela tenha que voltar para a Califórnia.

     — Acabamos de nos conhecer. Se eu transar com você, isso vai bagunçar minha cabeça — disse. Em seguida, fiz um gesto negativo com a cabeça reprimindo a maneira como minhas palavras acabaram saindo. Eram muito brutas, muito honestas.

Durante a primeira noite juntos, Jules mostra uma personalidade que conquista não só o Cal, mas a nós leitores também, eu achei que iria encontrar uma mocinha de espírito bem livre, mas não foi bem isso que aconteceu. Após eles se conhecerem minimamente durante os poucos dias que Jules ficou em Boston, ela volta para casa.

Se eu alguma vez pensei que esse lance entre nós dois acabaria desaparecendo com o tempo, eu estava redondamente enganada. Fazia poucas semanas que eu havia deixado Boston e meu interesse por ele não tinha diminuído nem um pouquinho. A bem da verdade, meu desejo por ele só crescia a cada conversa que tínhamos e a cada mensagem que trocávamos.

E o que era para ter sido um mini amorzinho de férias se prolonga e eles mantém a “amizade” via troca de mensagens e ligações, essa recente relação/ligação que ambos tem desenvolvido é o suficiente para Cal decidir ir visitar Jules e matar as saudades.

Por causa de Jules eu estava quebrando todas as regras e fazendo o tempo todo coisas que eu não considerava sensatas. Uma dura batalha estava em curso dentro de mim e eu já não sabia mais o que era certo ou errado.

Durante essa viagem, Cal conhece mais da rotina e amigos dela, e finalmente ambos admitem que um encontro casual, mesmo que tenha sido atração/paixão à primeira vista, está tomando proporções bem maiores, porém acontece uma situação X quase no finalzinho dessa visita de Cal que faz com que ele decida que apesar dos sentimentos, é a hora deles darem um tempo nessa situação que vivem a um pouco mais de um mês.


Bem, vamos falar um pouco do que eu achei, foi minha primeira experiência lendo a Sterling e tenho algumas ressalvas quanto a história. Embora eu tenha achado o livro ok, parece que ainda estou esperando o resto da história, ficou faltando algo. 

Todo leitor sabe que em romances, eventualmente, a história vai ter um ou vários problemas a serem solucionados pelo casal, mas em Dear Heart, eu odeio você  isso foi rápido demais para mim; quando o clímax chegou, eu não consegui comprar que o motivo do impedimento fosse suficiente, a falha de comunicação ou insegurança que é algo bem comum na vida dos personagens que lemos, não foi devidamente desenvolvida.

A construção do relacionamento foi bem falho para mim, primeiro temos um instalove muito significativo, e acho tudo bem isso, se depois mostrar o porquê de se gostarem, não apenas a atração. Mas os personagens que antes aparentavam ser imunes a atitudes impensadas, tomaram decisões que não condiziam com o que tinham nos mostrado sobre quem eram ou pensavam e se tornam duas pessoas perdidas, tomando as decisões mais irracionais que poderiam, tudo sem justificativa alguma. Tudo bem que quando se está apaixonado, acontece isso, mas personagens tão contraditórios não funcionaram para mim.

Apesar dessa confusão com os protagonistas, os personagens secundários deram uma boa movimentada na história, eles eram extrovertidos, e cativavam a cada vez que apareciam na trama. Tanto o irmão e cunhada do Cal quanto os melhores amigos de ambos dariam ótimos livros.

Então no geral, é uma história agradável, de rápida leitura, desses que dá para ler em um dia. Dear Heart, Eu odeio você, traz os contratempos de um relacionamento a distância, e a difícil relação entre a carreira e amor.

Algumas vezes as nessas mentes elaboram planos, estabelecem metas, perseguem sonhos. E algumas vezes os nossos corações ignoram as nossas mentes e decidem apostar no amor.

Compartilhe!

18 comentários :

  1. Oi Karina, ainda não tive a oportunidade de conhecer a escrita da autora mas achei a sinopse dessa história interessante e mesmo ela sendo apenas boa, sem grandes expectativas, o fato da leitura fluir rapidamente conta em favor da obra. Não é um livro que vou correr pra ler, mas é uma história que quero sim ler mais a frente ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem por ai mesmo Lili, como flui rapido vale a pena dar uma chance para conhecer a escrita de autores que nunca lemos ! bjo.

      Excluir
  2. Oi Karina!
    Romance clichê? Com certeza é comigo e já estou de olho no livro desde o lançamento, rs. Jules pelo visto é uma personagem surpreendente, eu senti que ela fala o que quer, uma pena essa personalidade forte não ser mantida, mais gostei dela, já o mocinho, bem me apaixonei antes mesmo da leitura e fiquei curiosa pra saber como esse casal termina.
    Sou apaixonada nessa capa, já tá na lista de desejados.
    Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apesar de não gostar de rostos nas capas essa é bem legal mesmo...dá o tom certinho de como é a JULES, cliches (são quase sempre legais neh )quando tu ler volta aqui pra dizer pra gente se gostou do desfecho ! Bjo.

      Excluir
  3. Olá, fiquei com a impressão que a autora não aprofundou muito os mecanismos usados para gerarem o clímax da história, de modo que o leitor não percebe a importância de uma dada passagem do livro, e, consequentemente, não se apega aos personagens. Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi mais ou menos isso mesmo , tudo foi tão rápido que não deu tempo de se apegar ou comprar a verdade escrita,

      Excluir
  4. Oi, parece uma história que poderia ser mais aprofundada em alguns aspecto, não gosto muito quando fica parecendo que está faltando algo. Acho que esse livro é legal mas não memorável, prefiro romances que despertam vários sentimentos.
    Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ju você resumiu perfeitamente , um livro legal mas não memorável !!!Bjo.

      Excluir
  5. A historia deixa a desejar, se fosse melhor trabalhada ficaria muito boa, relacionamentos a distancia gera conflitos, acho que não da muito certo, mas fiquei curiosa em saber o desenvolvimento desse, se eles vão conseguir resolver problema.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi exatamente essa a sensação que eu tive, fique esperando os problemas chegarem , mas o problema nem era tão problema assim rs mas como é um livro rapidinho de ler vale a pena matar a curiosidade de saber como vão terminar ! Bjos

      Excluir
  6. Eu lembro de ter lido um livro semelhante a esse cujos protagonistas eram workaholic e que acabam se encontrando e tendo um relacionamento e tals mas o livro foi trágico Então como ele tem uma história bem semelhante a esse livro eu fiquei um pouquinho para trás se lê ou não apesar de ter visto muitas críticas positivas em relação a esse livro não sei se eu quero me arriscar em mais uma leitura fácil porém chata

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Final tragico ? Adorooooo , se lembrar o nome Carol volta aqui pra me contar pfv !! Bjo

      Excluir
  7. Olá Karina!
    Já estou com o livro marcado nos desejados, doida pra conhecer a escrita da autora e esse enredo que parece tá mto bom...
    Amei as fotos!

    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Aline, assim que tu ler volte aqui pra nos dizer o que achou das maluquisses desses dois !! Bjo.

      Excluir
  8. Karina!
    Também nunca li nada da autora, mas fiquei feliz em ver que a protagonista é forte e decidida, já me interessou.
    Sinto que não tenha comprado a ideia do livro, parece que fica faltando algo, né?
    Adoro os romances clichês, aliás, acredito que não dá para ter amor sem ter clichê, concorda?
    Fiquei interessada e ler.
    Uma semaninha plena de amor no coração!
    “Eu escolho um homem que não duvide de minha coragem, que não me acredite inocente, que tenha a coragem de me tratar como uma mulher.” (Anaïs Nin)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA FEVEREIRO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rudy é exatamente isso mesmo , o que seria da vida sem os clichês, talvez eu só não tenha comprado a ideia do livro pq foi tudo muito rapido rs. Bjoo e otima semana pra ti tbm !

      Excluir
  9. Sinceramente após ler tanto elogios a respeito desse livro, fiquei muito cativada a essa leitura, no entanto não me parecia que os personagens eram tão confusos quanto você citou, tomando atitudes que não condizem com seus discursos e comportamentos em relação ao relacionamento a distancia. Ainda bem que os personagens secundários deram uma movimentada na história, deixando a leitura cativante. A premissa da trama me chamou a atenção, por isso pretendo dar uma chance a leitura.

    Venha participar do Top Comentarista e concorra o livro "O Maravilhoso Bistrô Francês": http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De chance sim Lana, a leitura é bem rapidinha , depois volta aqui pra me dizer se tu achou eles confusos e contraditórios que nem eu enquanto eu lia ! Bjo , boa semana.

      Excluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei