28 fevereiro 2018

3 Razões para ler Julia Quinn



Romances de época são, sem sombra de dúvidas, meu gênero favorito de livros. Para você, que não sabe o que é um Romance de época, são romances que se passam em um determinado período histórico, porém que não se prendem a esses fatores e dão ênfase aos romances e regras da época, como os vestidos longos, festas, jantares e costumes da sociedade. Um exemplo disso são os casamentos por conveniência, que estão presentes em muitos dos livros que lemos do gênero. O que é diferente dos Romances Históricos, que apesar de ter um romance, sua ênfase é nos dados históricos e situações reais que ocorreram no período.

Voltando ao tema Julia Quinn, meu primeiro contato com a escrita da autora foi pelo livro O Duque e Eu, primeiro livro da série Os Bridgertons, publicado aqui no Brasil pela Editora Arqueiro em 2013. Até esse momento, eu já havia lido alguns Romances de Época, mas nada que tivesse me impactado e me chamado tanto a atenção como os Bridgertons. De lá até aqui, várias autoras, como a Julie Garwood e Maya Banks, ganharam meu coração com seus romances de tirar o fôlego, mas Julia Quinn ainda continua sendo meu primeiro amor.

A escritora já teve no total 16 livros publicados pela Editora Arqueiro, sendo 9 da série Os Bridgertons, 4 livros da Série Quarteto Smythe-Smith, A Duologia Agentes da Coroa, um livro de contos que teve participação de autoras como Suzanne Enoch, Karen Hawkins e Mia Ryan, intitulado Lady Whistledown Contra-Ataca e por último. seu mais recente lançamento: Mais Lindo que a Lua. Agora vamos aos motivos pelos quais você precisa conhecer os livros da Julia Quinn.

Um dos principais motivos para você ler romances da Julia Quinn são os personagens escritos pela autora. Em sua maioria, eles são homens e mulheres com características reais, com os quais conseguimos, de alguma forma, nos identificar, seja por suas personalidades ou até mesmo atitudes. 

Como já é comum dos romances de época, ela escreve, sim, sobre personagens altos e bonitos, mas ela não se limita apenas a isso e sempre dá um toque ao personagem, que o torna imperfeito no seu perfeito jeito de ser. Eles, assim como nós, também têm seus defeitos, seus medos e anseios e aprendem, ao longo dos livros, a lidar com eles. 

As mocinhas também não ficam atrás, e eu adoro isso em sua escrita, elas não são recatadas, ingênuas e perfeitas, muito pelo contrário: tem sempre uma característica que a faz diferente das pessoas da época, e claro que isso as tornam única, não só para os mocinhos, mas também para nós, leitores.



Deixando de lado os personagens, outro ponto que destaca muito a Julia Quinn é sua escrita. São poucas as autoras que conseguem escrever com tanta desenvoltura como a Julia: ela não é uma dessas autora que se apegam a fatos ou cenas triviais como meio de encher linguiça, muito pelo contrário,;ela foca bastante nos diálogos e aprofundamento dos personagens. 

Outro ponto em sua escrita, é um humor característico em seus livros. Eu adoro a forma como ela consegue mesclar um romance com cenas sarcásticas, que na maioria das vezes traz uma crítica à sociedade da época ou até mesmo gera uma certa reflexão para nós, leitores. 

E por último, o romance entre os personagens. Eu não sou uma pessoa que é facilmente convencida com romances à primeira vista, mãos suadas, corações disparados e coisas do tipo. Mas, recentemente, terminei a leitura de Mais Lindo que a Lua, onde a própria Julia afirma não ser muito adepta a romances instantâneos e isso para mim foi uma surpresa, porque, apesar de não ter visto muito isso nos seus livros anteriores, era palpável a tensão e desejo ­­entre seus personagens. 

E onde eu quero chegar com isso? O que eu estou tentando explicar é que, como comentei anteriormente, a Julia Quinn escreve personagens diferentes com qualidades únicas e às vezes isso à primeira vista não é de impressionar muito as mocinhas e mocinhos, e é aí que ela nos mostra uma bonita lição, onde devemos deixar de lados nossas suposições e aprender a olhar verdadeiramente para as pessoas, não apenas olhar superficialmente e decidir que não gosta, é preciso nos despir do nosso orgulho e aprender a amar as pessoas pelos que elas são, e isso a Julia Quinn sempre deixa muito claro em seus livros.



Agora eu vou falar de um fator que ficou muito evidente para mim na Série Os Bridgertons, que são as relações familiares. Nessa série é muito claro o amor que existe entre os irmãos, ao ponto de todos dar palpite um na vida do outro. Claro, isso pode ser algo negativo, dependendo do ponto de vista de quem lê, mas para mim foi um dos fatores determinantes para que a série ganhasse meu coração verdadeiramente. 

É extremamente claro a importância que a família tem na vida dos personagens e que às vezes é difícil aceitar conselhos, principalmente quando tem várias pessoas metendo o dedo onde não é chamado, porém isso não é para o mal, e sim para o bem, porque quando amamos uma pessoa, queremos o melhor para ela. 

Outro ponto que também quero destacar é a amizade que existe entre os irmãos e como é necessário apenas que eles deem um espaço ao outro para que eles possam se ajudar. Uma das cenas que mais me emocionou em toda s série não tem a ver com os irmãos, e sim com mãe e filha, no livro O Conde Enfeitiçado. Francesca se abre com sua mãe de uma forma que ela nunca foi capaz, e apesar de sua dor naquele momento, ela pôde enfim perceber o quanto era amada, independente das circunstâncias e que o apoio de sua família era tudo o que ela tinha de mais importante. 

Então, sim, essa série ganhou meu coração de uma maneira que nenhum outro livro ganhou até hoje,. Já li todos os livros publicados da autora e de várias outras, mas nada superou essa série em meu coração. Espero muito que a Editora Arqueiro continue investindo em outros livros e séries da autora, porque ainda não tive o suficiente de Julia Quinn. Seu próximo lançamento tem como título Mais Lindo que o Sol, e já quero deixar claro que estou muito ansiosa pela leitura.





Livros lançados pela Editora Arqueiro. 

A família Bridgerton é composta de oito irmãos. Para não haver dúvida ou confusão, a primeira letra dos nomes dos irmãos segue a ordem alfabética: Anthony, Benedict, Colin, Daphne, Eloise, Francesca, Gregory e Hyacinth. Os Bridgertons são uma família muito unida, divertida, barulhenta e bagunceira, que se ama e se protege mutuamente, sob o olhar sempre vigilante e amoroso da mãe, Violet, a viscondessa-viúva. Muito queridos e respeitados pela sociedade britânica, a família tem como chefe o irmão mais velho, Anthony, que detém o título de Visconde Bridgerton desde a morte do pai.

A série consiste em oito livros, cada um deles protagonizado por um dos irmãos, e um nono volume, reunindo “segundos epílogos” para os livros anteriores e mais um conto sobre Violet.




Os Bridgertons conhecem as Smythe-Smiths. E você?

Há quase vinte anos o sobrenome Smythe-Smith é sinônimo de música desafinada. Ainda assim – talvez por pena, talvez por surdez – a sociedade londrina continua a se reunir anualmente para assistir ao catastrófico concerto das jovens solteiras da família.

Pelo seu palco passam as histórias mais cativantes e os casais mais apaixonantes. Honoria e Marcus se reencontram e reavivam sua amizade, que pode ter um quê a mais (além de muitos bolos e tortas). Anne e Daniel sentem uma atração irresistível e precisam lidar com um perigo mortal – e com uma garotinha que ama unicórnios. Sarah e Hugh são assombrados por um evento do passado, mas não a ponto de não poderem trocar (muitos) beijos. Já Iris e sir Richard... bom, Iris não tem a mais pálida ideia do que o levou a pedi-la em casamento – ele só pode estar escondendo um segredo.

Não perca este magistral quarteto, digno de muitos aplausos!'



Em Agentes da Coroa nos vamos conhecer Blake Ravenscroft e James Sidwell, amigos de infância, que trabalham como detetives para o governo. Cada um irá estar em uma missão e acabaram por encontrar o amor de suas vidas. 



Mais lindo que a lua , primeiro livro da série Irmãs Lyndon, é uma história irresistível sobre reencontros e desafios, romantismo e perseverança.
O segundo livro ainda será lançado. 



Compartilhe!

2 comentários :

  1. Sempre vejo muitos posts falando positivamente da autora e de seus livros e por isso tenho uma grande vontade de lê-los, mas ainda não tive a oportunidade.
    Amei seu post e inclusive, o coloquei no Links do Mês lá no blog <3

    Beijos
    Inverno de 1996

    ResponderExcluir
  2. Amei as razões. Já tem um tempinho que quero ler os livros dessa autora e agora mais ainda. Parabéns :D

    submersa-em-palavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir





Copyright © 2017 Every Little Book. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | OddThemes | ILUSTRAÇÃO: Yuumei